A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
50 pág.
1. Conhecimentos Gerais Nordeste Prof. Joanilson

Pré-visualização | Página 8 de 31

acordo com os dados do IBGE 
(2008). 
 
 
 
POPULAÇÃO NORDESTINA – 2009* 
 
ESTADOS POPULAÇÃO 
MARANHÃO 6.367.138 
PIAUÍ 3.145.325 
CEARÁ 8.547.809 
R.GRANDE DO NORTE 3.137.541 
PARAÍBA 3.769.977 
PERNAMBUCO 8.810.256 
ALAGOAS 3.156.108 
SERGIPE 2.019.679 
BAHIA 14.637.364 
IBGE, 2009. Estimativa 
 
MIGRAÇÃO 
 
“No Brasil, o preconceito por origem geográfica 
marca, especialmente, os nordestinos. Este preconceito 
se expressa, por exemplo, através dos estereótipos do 
‘baiano’ e do ‘paraíba’, denominações que são usadas 
genericamente em São Paulo e no Rio de Janeiro, 
respectivamente, para se referirem aos migrantes vindos 
da região Nordeste.” JÚNIOR, Durval Muniz de Albuquerque. Preconceito 
contra a origem geográfica e de lugar. As fronteiras da discórdia. São Paulo: Cortez, 
2007, p. 89. 
 
No primeiro censo demográfico, o Nordeste era a 
região mais populosa do país, com cerca de 4,6 milhões 
de habitantes, quase metade da população brasileira. No 
censo de 1890, o Sudeste superou a região Nordeste. 
No século XIX a migração rumo a região Norte do 
país, devido ao ciclo da borracha, foi a de maior 
intensidade. Já no século XX o principal fator atrator foi a 
construção de Brasília, intensificando os fluxos para as 
regiões Sudeste e Centro-Oeste. 
 
URBANIZAÇÃO 
 
REGIÕES % DE URBANIZAÇÃO 
Norte 78 
Nordeste 72,4 
Centro-Oeste 87,7 
Sudeste 92,1 
Sul 83,8 
Fonte: IBGE 
 
A concentração da população urbana passou de 
60,6% no início dos anos 90 para 72,4% em 2008, o que 
coloca a região na última posição em relação as outras 
regiões do país. 
PÓLOS DE TURISMO 
1. São Luis (MA). 
2. Costa do Delta (PI). 
3. Ceará Costa do Sol (CE). 
4. Costa das Dunas (RN). 
5. Costa das Piscinas (PB). 
6. Costa dos Arrecifes (PE). 
7. Costa Dourada (AL). 
8. Costa dos Coqueiros (SE). 
9. Salvador e Entorno (BA). 
10. Litoral Sul (BA). 
11. Costa do Descobrimento 
(BA). 
12. Chapada Diamantina (BA). 
Profs.: Italo Trigueiro / Joanilson Jr. GEOGRAFIA DO NORDESTE – BNB 
 
 
13
 
No que se refere à hierarquia das cidades 
nordestinas, as três metrópoles nacionais localizam-se 
no litoral: Salvador, Fortaleza e Recife. As demais 
capitais são consideradas centros regionais, assim 
como: Petrolina, em Pernambuco, Ilhéus, Itabuna, Feira 
de Santana e Juazeiro, na Bahia. 
Existem ainda centros urbanos de primeira 
grandeza, como Campina Grande, Crato e Juazeiro do 
Norte, Vitória da Conquista, Caruaru, Mossoró e 
Imperatriz, respectivamente nos estados da Paraíba, 
Ceará, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e 
Maranhão. 
 
 
Fonte: ALBUQUERQUE, Roberto Cavalcanti de. Amazônia e Nordeste: 
oportunidades de investimentos. Rio de Janeiro: INAE, 2008, p. 26. 
 
Entre as regiões metropolitanas da região 
Nordeste podemos destacar a de Fortaleza, a que mais 
cresce na região, a de Recife, que se consolida como 
centro de pesquisas eletroeletrônicas, e a de Salvador, 
como sendo ainda a principal Região Metropolitana do 
Nordeste. 
 
REGIÕES METROPOLITANAS4 DO NORDESTE 
 
As regiões metropolitanas foram criadas pelo 
IBGE nos anos 1970 e depois incluídas na Constituição 
de 1988, que as tirou da esfera federal e deu autonomia 
aos estados para estabelecerem alterações e criações 
de suas áreas metropolitanas. Entre as capitais 
nordestinas, somente Teresina não apresenta região 
metropolitana, além das capitais, existem ainda 4 regiões 
metropolitanas no interior do Nordeste, nos estados do 
Maranhão, Paraíba, Ceará e Alagoas. 
 
•Salvador (13 municípios) – Salvador (sede); Camaçari; 
Candeias; Dias d’Ávila; Itaparica; Lauro de Freitas; 
Madre de Deus; Mata de São João; Pojuca; São 
Francisco do Conde; São Sebastião do Passé; Simões 
Filho; Vera Cruz. 
 
 
4 REGIÃO METROPOLITANA: Conjunto de municípios 
contíguos/vizinhos ou espacialmente interligados e integrados 
socioeconomicamente a uma cidade central, com serviços 
públicos e infra-estrutura comuns. 
 
Fonte: IBGE, Contagem da População – 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008. 
 
Segundo o IBGE (2009), a Grande Salvador 
apresenta uma área territorial de 4.375,123 km², uma 
população total de 3.866.004 habitantes e uma 
densidade demográfica de aproximadamente 900 
hab./km². 
O destaque econômico desta região 
metropolitana e o centro industrial de Aratu e o pólo 
petroquímico de Camaçari, alem de importantes vias tais 
como o aeroporto internacional de Salvador e os portos 
de Aratu e Salvador. 
 
•Recife (14 municípios) – Recife (sede); Abreu e Lima; 
Araçoiaba; Cabo de Santo Agostinho; Camaragibe; 
Igarassu; Ipojuca; Itamaracá; Itapissuma; Jaboatão dos 
Guararapes; Moreno; Olinda; Paulista; São Lourenço da 
Mata. 
 
 
Fonte: IBGE, Contagem da População – 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008. 
 
GEOGRAFIA DO NORDESTE – BNB Profs.: Italo Trigueiro / Joanilson Jr. 
 
 
14 
 
Criada em 1973, foi uma das primeiras regiões 
metropolitanas a ser formada no Brasil. De acordo com o 
IBGE (2009), a região metropolitana de Recife conta com 
uma área de 2.768,54 km², uma população total de 
3.768.902 habitantes e uma densidade demográficas de 
1.361,37 hab./km². É a segunda maior aglomeração 
urbana do nordeste e a sexta do país. 
O ponto alto da economia no momento é o inicio 
da construção de pólo petroquímico. Sua área de 
influencia abrange todo o Pernambuco, além dos 
estados de Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. 
Além do interior dos estados do Piauí e Bahia. 
 
•Fortaleza (15 municípios) – Fortaleza (sede); Aquiraz; 
Caucaia; Chorozinho; Eusébio; Guaiúba; Horizonte; 
Itaitinga; Maracanaú; Maranguape; Pacajus; Pacatuba, 
São Gonçalo do Amarante; Pindoretama; Cascavel. 
 
 
 
Segundo o IBGE (2009), a Grande Fortaleza 
apresenta uma área territorial de 5.785,822 km², uma 
população total de 3.655.259 habitantes e uma 
densidade demográfica de aproximadamente 631 
hab./km². A RMF é hoje a segunda maior região 
metropolitana do Nordeste e a sexta do Brasil, tendo 
como área de influência todo o estado do Ceará, o oeste 
do Rio Grande do Norte, o centro-norte do Piauí, o leste 
do Maranhão e a região da divisa Ceará/Pernambuco. 
Na região metropolitana de Fortaleza, destaca-se 
a a indústria têxtil, de bebidas, flores e mais 
recentemente os pólos agropecuários. Fortaleza 
apresenta ainda importante porto e aeroporto 
internacional, patente vocação turística, além de outras 
atividades. 
O Porto do Pecém, construído no município de 
São Gonçalo do Amarante, abrigará um complexo 
industrial baseado na “Siderúrgica do Ceará”. Os 
investimentos permitirão a expansão da economia da 
região metropolitana de modo mais equilibrado. O 
turismo e a expansão imobiliária são os principais 
mercados dos municípios com litoral (São Gonçalo, 
Caucaia e Aquiraz). Existem projetos de resorts e 
complexos turísticos nestes litorais, os quais, a se 
concretizarem, poderão melhorar o equilíbrio destas 
cidades com relação a Fortaleza. 
 
•Cariri (9 municípios) – Juazeiro do Norte; Crato; 
Barbalha; Caririaçú; Farias Brito; Nova Olinda; Jardim; 
Santana do Cariri; Missão Velha. 
 
 
Fonte: www.cidades.ce.gov.br 
 
Região criada no ano de 2009, que tem como 
destaque a área de conurbação entre Juazeiro, Crato e 
Barbalha, o CRAJUBAR, que dividem a sede da região 
metropolitana. 
 
•Maceió (11 municípios) – Maceió (sede); Barra de 
Santo Antônio; Barra de São Miguel; Coqueiro Seco; 
Marechal Deodoro; Messias; Paripueira; Pilar; Rio Largo; 
Santa Luzia do Norte; Satuba. 
 
 
Fonte: IBGE, Contagem da População – 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008. 
 
De acordo com o IBGE (2009) a região 
metropolitana de Maceió apresenta uma área de 
1.134,122 km², uma população total de 1.160.393 
habitantes e uma densidade demográficas de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.