A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
249 pág.
Nessahan Alita   Como lidar com mulheres (Ed. 2008)

Pré-visualização | Página 7 de 50

das forças magnéticas da sedução que 
envolvem fêmeas1 trapaceiras2 
1. Não se aposse. Tire de sua cabeça a idéia de que ela é sua, 
principalmente se ela disser que é fiel , que você é o melhor cara 
que ela conheceu, o único etc. 
2. Enquanto não dispor de provas em contrário, procure vê-la como 
uma maravilhosa mulher de muitos parceiros que não se assume 
por medo da repressão social mas que necessita de um grande 
amigo que compreenda porque ela sai com todo mundo. 
3. Não caia na tentação de vê-la como ente celeste. Jamais acredite 
em sua fidelidade ou que não paquere ninguém além de você3. 
4. Seja indiferente aos seus jogos de atitudes contrárias e 
incoerentes. 
5. Beije-a ardorosamente, como se estivesse sentindo muito 
sentimento. 
6. Tire de sua cabeça a preocupação com a fidelidade. Se ela quiser 
dar para outro, ninguém a vai segurar. 
7. Não a irrite e nem a sufoque com manifestações contínuas de 
amor. 
8. Não seja um bebê chorão dependente gritando pela mãe. 
 
1
 As expressões “ fêmea” , “ fêmea humana” , “macho” , “macho humano” e tc . são ut i l izadas em 
sent ido b io lóg ico e ant ropológ ico, t a l como as u t i l i zam Desmond Morr i s , Theodos ius 
Dobzhansky (1968) e ou t ros au to res . Entendo que os se res humanos per tencem ao re ino an ima l e 
fazem par te da c lasse dos mamífe ros (ma mal l ia ) e da ordem dos homin ídeos . 
2
 Ma is uma vez , re f i ro-me apenas à s t rapace i ras amorosas e não às demais . 
3
 Po i s os se res humanos de ambos os sexos , inc lu indo os do sexo femin ino, são ineren temente 
in f ié i s . A inf idel idade se o r ig ina de um desequi l íbr io ent re as forças do Id e do Superego , ou 
se ja , ent re os impulsos do inconscien te e as capac idades do ego (usua l ) de res i s t i r - lhe . 
 28
9. Quando ela furar nos encontros, aceite as desculpas mentirosas e 
furadas que receber no dia seguinte e faça de conta que 
acreditou, ignorando, ou então vá para o outro extremo e 
desmascare-a. 
10. Nunca se iluda acreditando que descobrirá o que ela sente por 
meio de perguntas ou conversas diretas sobre isso. 
11. Seja indiferente aos jogos de aproximar e afastar que elas fazem 
para nos deixar loucos. 
12. Seja homem e esteja preparado para o inesperado: ser trocado 
por outro, ser definitivamente ou temporariamente abandonado, 
ser frustrado nos encontros etc. 
13. Não se apegue. Ame-a desinteressadamente, ainda que à 
distância. 
14. Nunca se esqueça de que a histórica reação cruel da cultura 
machista às artimanhas as obrigou a misturar verdades com 
mentiras em tudo o que falam4. Nunca acredite e nem desacredite 
no que dizem: limite suas conclusões ao que vê. 
15. Escreva-lhe frases de amor muito raramente. 
16. Conquiste sua independência emocional total. 
17. Quando for comparado a algum outro macho, recorde-se dos 
pontos em que você é superior ao cara e esqueça a questão. 
Lembre-se: embora possa não parecer, a longo prazo ela é quem 
terá perdido e não você. 
 
4
 Es t a carac te r í s t ica t ambém es tá p resente nos homens mas por ou t ros mot ivos e sob out ras 
roupagens . Acredi to que há , em todo ser humano comum, um l imi te na capac idade de supor ta r a 
verdade e do qua l se or igina um l imi te na capac idade de expr imí - la . 
 29
18. Adote conscientemente um comportamento que a agrade mas não 
se condicione. 
19. Derreta-se em declarações apaixonadas raras e falsas5. 
20. Seja firme e amável ao mesmo tempo. 
21. Não ligue quando ela não cumprir os compromissos de encontros 
e telefonemas. 
22. Não acredite quando ela se comprometer a telefonar ou vê-lo. 
23. Esteja disposto a perdê-la a qualquer momento. 
24. Não a veja como única. 
25. Não tente impressioná-la com seus talentos. 
26. Não exiba gratuitamente seus talentos mas deixe-a percebê-los 
aos poucos . 
27. Não fique atrás dela o tempo todo. 
28. Não pense se ela sai com outro ou não. 
29. Não seja sempre grosseiro ou mal educado nos modos e reações, 
somente um pouco e de vez em quando6. 
30. Não se aposse7. 
31. Não a sinta como se fosse sua. 
32. Defina o teor da relação apenas com base no que demonstram os 
comportamentos e as atitudes. 
 
5
 O que é l í c i to po is , lembrem-se , es tamos t ra tando de uma mulher t rapace i ra no amor e não de 
uma mulher s incera . 
 30
33. Não entre de cabeça na relação, NUNCA! 
34. Não se fascine por sorrisos, olhares e palavras apaixonadas mas 
comporte-se como se estivesse um pouco fascinado, apenas um 
pouco8. 
35. Não fique atrás dela e nem se deixe ser atraído. Seja fascinante 
para que ela fique atrás de você. 
36. Para atrair, combine em doses homeopáticas seriedade, 
desinteresse, lealdade, altruísmo, sinceridade, cuidados mínimos 
com a aparência, eloquência, determinação, independência 
econômica, independência material (pelo menos uma casa e um 
carro), uma imagem de homem assediado que não se jacta disso 
(pode ser falsa, basta dizer para uma amiga bem fofoqueira que 
há várias mulheres lindas atrás de você e pedir-lhe para não 
contar a ninguém que ela se encarrega do resto.. .9) , virilidade, 
masculinidade intensa, sensibilidade, gentileza, ponderação e 
inteligência. 
37. Detecte as contradições no comportamento dela. 
38. Não espere bom senso ou compreensão. 
39. Resista ao magnetismo feminino negativo. 
40. Não discuta. 
41. Não cultive o conflito. 
 
6
 Ent re tan to , j ama is devemos cede r às provocações e agredi r a mulhe r porque i sso nos t i ra 
to ta lmen te a razão . E uma vez que não tenhamos ma is a razão de nosso lado , como poderemos 
rec lamar ou exig i r a lgo? 
7
 Ou se ja , não se ja e nem se s in ta o dono . 
8
 É uma exigênc ia emoc iona l de las mesmas . Se descobrem que não são capazes de fasc ina r o 
homem, tornam-se t r i s t es (ALBERONI, 1986/sem da ta ) . 
9
 Não se en fureça le i to r , é apenas uma br incade i ra . . . 
 31
42. Observe-a "de fora" (sem identificação) tentando captar seus 
sentimentos. 
43. Seja silencioso, escute-a. 
44. Seja distante para dar asas ao mistério. 
45. Não deixe transparecer o que se passa em seu interior. 
46. Adestre-a10 gradativamente, recompensando-a por bom 
comportamento. 
47. Deixe-a conduzir o rumo das conversas. 
48. Estimule-a a falar sobre o que mais gosta. 
49. Concorde sempre, exceto quando ela quiser ser contradita. 
50. Exalte sua imaginação. 
51. Encarne os princípios do amor superior. 
52. Não vacile em suas posições. 
53. Trate-a como uma menina. 
54. Jogue com o binário, a alternância de opostos. 
55. Devolva-lhe as responsabilidades pelos seus atos, joguinhos 
bobos etc. 
56. Não fale em tom apelativo ou suplicante mas sim em tom de 
comando. 
57. Cumpra pequenos rituais românticos de vez em quando. 
 
10
 É exa tamente es ta a expressão u t i l izada pe la escr i to ra femin is ta Karen Sa lmanshon (1994) , 
que recomenda l i t era l e expl ic i tamente às mulherem que ades t r em os homens como se fossem 
cães . 
 32
58. Seja um espelho sem lhe dar muita abertura.