1878409 RESENHA 0 949290
3 pág.

1878409 RESENHA 0 949290

Pré-visualização1 página
Centro Universitário Internacional \u2013 Uninter
Curso: Bacharelado em Serviço Social.
Disciplinas: Psicologia do desenvolvimento humano e Linguagem e compreensão do texto.
Professor: Anne Voss e Priscila Moreira Engelmann.
Nome da aluna: Maria Aparecida Braz.
Autores: Cícero Pereira, Ana Raquel Rosas Torres, Saulo Teles Almeida.
Um estudo do preconceito na perspectiva das representações socais: análise da influência de um discurso justificador da discriminação no preconceito racial.
O autor descreve neste artigo sobre a forma de preconceito na atualidade, que através do conceito da ideologia, as classes dominantes utilizam estratégias para camuflar a discriminação racial, compreendida por discursos ideológicos que justificam sua dominação pregando a ilusão a defesa da justiça e da igualdade. Para interpretar a realidade criamos símbolos, o processo da representação social expressa nos saberes populares como o homem interpreta e dá significado á realidade. O autor apresenta um estudo experimental no modelo da Análise Quantitativa das Representações Sociais, analisando através do processo da ancoragem social como o discurso ideológico pode estar relacionado como o preconceito racial. No experimento participam estudantes do primeiro ano do curso de psicologia de uma universidade de Goiânia (GO), participaram 120 estudantes distribuídos aleatoriamente em dois grupos, contendo 60 estudantes cada grupo. Tanto para o grupo experimental quanto o grupo de controle foi colocado o cenário de uma gerente uma loja de cosméticos em um shopping center que precisava contratar uma funcionária para complementar o quadro de vendedoras, onde a gerente solicitou através do anúncio de jornal, o envio de currículo para vaga selecionando as duas jovens que considerou igualmente com excelente desempenho, portanto, resolveu fazer uma entrevista pessoal, considerando as características pessoais para uma vendedora de loja de cosméticos. A diferenciação foi apenas pelas características física, uma moça de cor branca e uma moça de cor negra.	Comment by Felipe: Os autores	Comment by Felipe: da	Comment by Felipe: com	Comment by Felipe: de
Ao grupo experimental foi apresentado um discurso justificador pela gerente ao decidir contratar a moça de cor branca, justificando ela não ser preconceituosa, subjetivando a cumprindo seu papel de administradora de negócios, a sociedade que frequentava o local era preconceituosa e injusta.	Comment by Felipe: este grande espaçamento entre os dois parágrafos não deve existir pela ABNT
Para o grupo de controle ao final do texto a decisão da gerente foi de forma direta \u201cApós ver a cor da pele das candidatas, a gerente não teve mais dúvidas resolvendo contratar a moça branca.\u201d	Comment by Felipe: idem acima
O autor coloca a questão que interessa às ciências sociais como um todo e a psicologia social é que se de fato ações como essas, com justificativas de estratégias ideológicas, mesmo com leis que proíbem a discriminação, interpretam nossa realidade social.	Comment by Felipe: os autores colocam	Comment by Felipe: idem acima
As representações sociais descritas por Moscovici são teorias de senso comum (Moscovici & Hewitone, 1993), que estabelecem o repertório com alternativas de ocorrência das ações sociais. A representação social entre a interação com as pessoas serve para explicar o funcionamento do dia a dia, através de diversos contextos a representação social constitui sua identidade social. A teoria da identidade social, que analisa a influência social no quadro das relações intergrupais e oferece as bases da formação simbólica dos grupos sociais, auxilia a análise da ancoragem social das representações sociais (Lacerta, Pereira & Camino, 2002; Pereira & Camino, 2002).
Os preconceitos são atitudes que transmitem sentimentos negativos sobre uma pessoa ou grupo com base no estereótipo, neste artigo retratado pelo processo de categorização, as pessoas utilizam teorias do senso comum sobre as características essenciais que diferenciam o branco do negro. A análise das relações entre os processos sociais e as formas psicológicas (Moscovici, 2007, p.18). O grupo experimental achou justa a decisão da gerente, e que a atuação profissional da gerente foi positiva, consideraram o discurso da justificativa da discriminação, influência que este grupo agregou no modo de pensar da sociedade, mascarando a discriminação na relação trabalhista. Moscovici (1976) argumenta que o pensamento depende tanto do sistema cognitivo, responsável pelas cooperações mentais, quanto da meta sistema social que estabelece regras do processamento dessas operações. Esses sistemas são responsáveis pela transformação do conhecimento cientifico em teorias do senso comum.
Enquanto essa transformação é processada de acordo com as regras de influência, elas são também determinadas no sistema de comunicação social (Moscovici, 1988). O autor usou da pesquisa experimental, onde um discurso justificador influenciou o grupo ao preconceito racial, tanto Moscovici e o autor não permite verificar os processos ideológicos que são construídos nas relações históricas de cada cultura especifica.	Comment by Felipe: Nas considerações finais deveria comparecer uma análise crítica com suas considerações e a relação com a disciplina de psicologia do desenvolvimento humano.
REFERÊNCIAS
Psicologia: Reflexão e Crítica, 2003, 16(1), pp. 95-107
Sobre os autores:	Comment by Felipe: Esta parte não se fazia necessária
Cícero Pereira é Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba, Professor do Departamento de Psicologia da Universidade Católica de Goiás (UCG) e Pesquisador no Núcleo de Estudo Psicossociais da UCG.
Ana Raquel Rosas Torres é Doutora em Psicologia Social pela University of Kent at Canterbury (Reino Unido), Professora do Mestrado em Psicologia da Universidade Católica de Goiás e Pesquisadora no Núcleo de Estudo Psicossociais da UCG.
Saulo Teles Almeida é aluno do Curso de Psicologia da Universidade Católica de Goiás e é pesquisador voluntário no Núcleo de Estudo Psicossociais da UCG.