LIVRO Teoria Geral do Processo (2018) José Eduardo Carreira Alvim
464 pág.

LIVRO Teoria Geral do Processo (2018) José Eduardo Carreira Alvim


DisciplinaTeoria Geral do Processo13.969 materiais255.200 seguidores
Pré-visualização50 páginas
\u25a0
\u25a0
\u25a0
\u25a0
\u25a0
\u25a0
\u25a0
A	 EDITORA	 FORENSE	 se	 responsabiliza	 pelos	 vícios	 do	 produto	 no	 que	 concerne	 à	 sua
edição	(impressão	e	apresentação	a	fim	de	possibilitar	ao	consumidor	bem	manuseá-lo	e	lê-
lo).	Nem	a	editora	nem	o	autor	assumem	qualquer	responsabilidade	por	eventuais	danos	ou
perdas	a	pessoa	ou	bens,	decorrentes	do	uso	da	presente	obra.
Todos	os	direitos	reservados.	Nos	termos	da	Lei	que	resguarda	os	direitos	autorais,	é	proibida
a	reprodução	total	ou	parcial	de	qualquer	forma	ou	por	qualquer	meio,	eletrônico	ou	mecânico,
inclusive	através	de	processos	xerográficos,	fotocópia	e	gravação,	sem	permissão	por	escrito
do	autor	e	do	editor.
Impresso	no	Brasil	\u2013	Printed	in	Brazil
Direitos	exclusivos	para	o	Brasil	na	língua	portuguesa
Copyright	©	2018	by
EDITORA	FORENSE	LTDA.
Uma	editora	integrante	do	GEN	|	Grupo	Editorial	Nacional
Travessa	do	Ouvidor,	11	\u2013	Térreo	e	6º	andar	\u2013	20040-040	\u2013	Rio	de	Janeiro	\u2013	RJ
Tel.:	(21)	3543-0770	\u2013	Fax:	(21)	3543-0896
faleconosco@grupogen.com.br	|	www.grupogen.com.br
O	 titular	 cuja	 obra	 seja	 fraudulentamente	 reproduzida,	 divulgada	 ou	 de	 qualquer	 forma
utilizada	 poderá	 requerer	 a	 apreensão	 dos	 exemplares	 reproduzidos	 ou	 a	 suspensão	 da
divulgação,	sem	prejuízo	da	indenização	cabível	(art.	102	da	Lei	n.	9.610,	de	19.02.1998).
Quem	vender,	expuser	à	venda,	ocultar,	adquirir,	distribuir,	 tiver	em	depósito	ou	utilizar	obra
ou	fonograma	reproduzidos	com	fraude,	com	a	finalidade	de	vender,	obter	ganho,	vantagem,
proveito,	lucro	direto	ou	indireto,	para	si	ou	para	outrem,	será	solidariamente	responsável	com
o	 contrafator,	 nos	 termos	 dos	 artigos	 precedentes,	 respondendo	 como	 contrafatores	 o
importador	e	o	distribuidor	em	caso	de	reprodução	no	exterior	(art.	104	da	Lei	n.	9.610/98).
Capa:	Danilo	Oliveira
Produção	digital:	Ozone
Fechamento	desta	edição:	17.10.2017
CIP-BRASIL.	CATALOGAÇÃO	NA	PUBLICAÇÃO
SINDICATO	NACIONAL	DOS	EDITORES	DE	LIVROS,
RJ	A483t
Alvim,	J.	E.	Carreira
Teoria	geral	do	processo	 /	 J.	E.	Carreira	Alvim.	\u2013	21.	ed.	 rev.	e	atual.	\u2013	Rio	de	Janeiro:
Forense,	2018.
Inclui	bibliografia
ISBN	978-85-309-7764-1
1.	Processo	civil	\u2013	Brasil.	2.	Direito	processual	civil	\u2013	Brasil.	I.	Título.
17-45326 CDU	\u2013	347.91/.95(81)
Dedico	esta	obra	à	Tetê	Carreira	Alvim,	minha	mulher,	uma	pessoa	muito
especial,
sem	o	estímulo	da	qual	não	teria	sido	publicada.
Eu	 era	 Juiz	 em	 Belo	 Horizonte	 e,	 por	 volta	 de	 1967,	 ouvia	 falar	 de	 José
Eduardo	 Carreira	 Alvim,	 ainda	 estudante,	 e	 que	 se	 destacava	 como	 aluno	 da
Faculdade	 de	 Direito	 da	 Universidade	 de	 Minas	 Gerais,	 que	 os	 mineiros
denominam	 Casa	 de	 Afonso	 Pena.	 Um	 dia,	 num	 intervalo	 entre	 uma	 e	 outra
audiência,	 conversando	com	o	Mestre	Rui	de	Souza,	que	 foi	meu	professor	de
Direito	Comercial	e	Tributário,	e	que	é	dos	maiores	advogados	de	Minas,	falou-
me	 ele	 de	 José	 Eduardo	 Carreira	 Alvim:	 \u201cVocê	 vai	 conhecê-lo,	 Carlos,
brevemente,	pois	o	Carreira	Alvim	tem	um	grande	futuro.\u201d	Algum	tempo	depois,
quase	 ao	 final	 do	 expediente,	 um	moço	muito	 educado	 entra	 no	meu	 gabinete
portando	um	papel,	em	busca	de	despacho	do	Juiz.	Era	o	Carreira	Alvim,	àquela
época	apenas	José	Eduardo.	Quis	conhecê-lo,	pedi	que	se	assentasse.	Ele	acabara
de	diplomar-se	e	já	era	professor-instrutor	de	prática	forense	do	Departamento	de
Assistência	Judiciária	da	Faculdade	de	Direito,	cargo	que	obtivera	por	concurso
público.	 Conversamos	 longamente.	 O	 jovem	 bacharel	 passava,	 então,	 por
grandes	 dificuldades.	 É	 que	 seu	 pai,	 Benevenuto	 de	 Faria	 Alvim,	 ilustre
advogado	no	 interior	de	Minas,	 falecera	 tragicamente,	e	 José	Eduardo	Carreira
Alvim	 tivera	 de	 assumir	 o	 sustento	 e	 a	 educação	de	 oito	 irmãos	menores,	 isto
quando	ele	se	encontrava,	ainda,	no	quarto	ano	da	escola.	O	recém-diplomado,
que	 teria	 tudo	para	 iniciar-se	prosperamente	no	movimentado	escritório	de	 seu
pai,	começou	a	vida	sozinho	e	 trabalhando	duramente.	A	partir	desse	encontro,
ficamos	amigos	e	passei	a	acompanhar,	muito	de	perto,	a	vida	de	Carreira	Alvim.
O	homem	é	como	o	vinho	\u2013	 se	 é	bom,	quanto	mais	velho,	melhor;	 se	 é	 ruim,
com	o	 tempo	vira	 vinagre.	O	 dito	 popular	 revelou-se	 verdadeiro	 com	Carreira
Alvim.
Quando	nos	conhecemos,	há	mais	de	vinte	anos,	Carreira	Alvim	se	preparava
para	 a	 vida	 profissional.	 Iria	 prestar	 concursos	 públicos	 de:	 Juiz	 de	 Direito,
Auditor	 da	 Justiça	Militar,	 Promotor	 de	 Justiça,	 Juiz	 do	 Trabalho,	 Promotor	 e
Procurador	 da	 República.	 Conversamos	 a	 respeito	 da	 bibliografia	 a	 ser
consultada.	Carreira	Alvim	falou-me	de	seus	estudos,	indiquei-lhe	alguns	livros
de	direito	público,	e	ele	me	contou,	então,	pela	primeira	vez,	de	uma	moça,	sua
aluna	na	 faculdade	e	que	muito	o	estimulava.	Essa	moça,	Teresinha	Gontijo,	a
Tetê,	 com	quem	Carreira	Alvim	 se	 casou,	 tem	 sido,	 na	 verdade,	 a	 sua	 grande
companheira.	Retomemos	o	relato:	após	a	nossa	conversa,	recolheu-se	Carreira
Alvim	aos	estudos.	Cerca	de	seis	meses	depois,	ei-lo	de	volta,	agora	num	difícil
dilema:	 fora	 aprovado	 em	 todos	 os	 concursos,	 nos	 primeiros	 lugares,	 e	 as
nomeações	 começavam	 a	 sair;	 o	 que	 aceitar,	 em	 que	 cargo	 tomaria	 posse?
Tivemos	 outra	 longa	 conversa,	 apontei-lhe,	 segundo	 o	meu	 ponto	 de	 vista,	 as
vantagens	e	as	desvantagens	de	cada	um	daqueles	cargos.	Carreira	Alvim	acabou
optando	 pela	 Procuradoria	 da	 República,	 mudando-se	 para	 Brasília.	 Antes,
entretanto,	 casou-se	 com	Tetê,	 o	grande	 amor	da	 sua	vida,	 fator	\u2013	 é	de	 justiça
reconhecer	\u2013	do	seu	sucesso.
Em	Brasília,	 fui	 reencontrá-lo	no	ano	de	1977,	quando	vim	para	o	Tribunal
Federal	 de	 Recursos.	 Carreira	 Alvim,	 então,	 requisitado	 pelo	 Ministro	 do
Planejamento,	era	o	Consultor	Jurídico	da	CODEBRAS,	e	já	era	ele	professor	de
Direito	 Processual.	 Hospedado	 na	 sua	 casa,	 quantas	 e	 quantas	 noites	 percebia
acesa	a	luz	do	seu	escritório,	noite	a	dentro,	o	Carreira	Alvim	estudando	Direito
Processual,	 preparando	 as	 suas	 aulas;	 a	 Tetê,	 sua	 mulher,	 estimulando-o,
acordando	altas	horas	da	noite	para	fazer-lhe	um	café.	E	o	tempo	foi	passando.
Em	 1986,	 Carreira	 Alvim	 comunicou-me	 que	 a	 sua	 verdadeira	 vocação	 era	 a
magistratura.	Iria	prestar,	então,	concurso	para	Juiz	Federal.	Falamos	a	respeito.
A	Tetê,	como	sempre,	ao	seu	lado.	Eu	lhe	disse	que	talvez	tivessem	de	mudar-se
de	Brasília,	onde	o	casal,	com	duas	lindas	filhas,	Luciana	e	Bianca,	estava	muito
bem	instalado,	com	casa	própria,	uma	majestosa	mansão	no	Lago	Sul.
\u2013	Isto	não	importa,	atalhou	a	Tetê,	iremos	para	qualquer	lugar,	fecharemos	a
nossa	casa,	mas	o	Carreira	Alvim	realizará	o	seu	grande	sonho,	que	é	ser	Juiz.
E	veio	o	concurso,	duríssimo,	no	qual	ele	foi	magnificamente	classificado	e,
por	isso,	pôde	escolher	a	cidade	do	Rio	de	Janeiro	para	exercer	a	judicatura.
E	 lá	 foram	 eles	 para	 o	 Rio,	 Carreira	 Alvim,	 a	 Tetê	 e	 as	 filhas,	 Luciana	 e
Bianca,	deixando	em	Brasília	um	monte	de	amigos.
Esta	pequena	biografia	do	autor	deste	livro	precisava	ser	contada,	agora	que
ele	 está	 em	 véspera	 de	 grandes	 realizações,	 na	 magistratura,	 no	 magistério	 e
como	escritor,	 para	 que	 saibamos	de	 sua	 luta,	 a	 comprovar	 que	o	 sucesso	não
vem	de	graça,	jamais;	e	para	conhecer	um	pouco	do	homem,	do	seu	caráter,	de
alguma	 de	 sua	 privacidade,	 pois	 somos	 na	 vida	 pública	 mero	 reflexo	 do	 que
somos	na	vida	privada.
Eis	 José	 Eduardo	 Carreira	 Alvim,	 como	 acima	 falamos,	 em	 véspera	 de
grandes	 realizações.	Com	esta	 obra,	 que	 tenho	 a	 honra	de	 apresentar	 \u2013	Teoria
geral	do	processo	 \u2013	Carreira	Alvim	 vai	 projetar-se,	 estou	 certo,	 como	 jurista,
mestre	e	escritor.
A	Teoria	Geral	do	Processo	 tem	sido	visualizada,	por	eminentes	 tratadistas,
sob	 a	 ótica	 da	 Teoria	 Geral	 de	 Direito	 Constitucional.	 Lembrei,	 em	 trabalho
recentemente