A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
226 pág.
ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Pré-visualização | Página 1 de 50

ENSINO DE Língua PortuguesaENSINO DE Língua Portuguesa
Veraluce Lima dos Santos
2009
ENSINO DELíngua Portuguesa
Veraluce Lima dos Santos
Veraluce Lima dos Santos
Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Évora (UEVORA), em Por-
tugal; Mestre em Educação e Licenciada em Letras pela Universidade Federal do 
Maranhão (UFMA).
É professora de Língua Portuguesa e Prática de Ensino de Língua do Curso de 
Letras da UFMA. Atualmente, exerce a função de coordenadora do Curso de 
Letras e integra o Núcleo de Educação a Distância da UFMA, como coordenadora 
da Universidade Aberta do Brasil, um programa do MEC.
Sumário
A crise no ensino de Língua Portuguesa ......................... 11
Contextualização da crise ...................................................................................................... 11
Os contornos do problema ................................................................................................... 13
A ordem no caos ....................................................................................................................... 15
O professor de Língua Portuguesa .................................... 27
Percurso histórico ...................................................................................................................... 27
A configuração da prática ...................................................................................................... 30
O papel do professor de Português frente às novas tecnologias ............................ 32
O ensino de Língua Portuguesa .......................................... 43
A multidimensionalidade e especificidade do conhecimento linguístico .......... 43
O processo de apropriação do conhecimento linguístico ......................................... 45
A contribuição das ciências da linguagem ..................................................................... 47
O erro no ensino de Língua Portuguesa .......................... 59
Concepções de linguagem e tipos de ensino de língua ............................................. 59
O conceito de erro em Língua Portuguesa ..................................................................... 62
Ensino de Língua Portuguesa e gramática tradicional ................................................ 66
Ensino de língua e variação linguística ............................ 77
A heterogeneidade da língua ............................................................................................... 77
Ensino de língua e preconceito linguístico ...................................................................... 78
A variação linguística e suas consequências sociais .................................................... 82
Sistematização do ensino 
de língua e de gramática ....................................................... 95
Língua falada, língua escrita e ensino ................................................................................ 95
Concepções de gramática ...................................................................................................... 97
A gramática da língua escrita................................................................................................ 99
A gramática da língua falada ..............................................................................................102
A norma-padrão e a gramática normativa ....................111
O processo de relatinização da língua e de padronização da gramática ...........111
Uso da língua versus norma-padrão .................................................................................114
O lugar da gramática normativa ........................................................................................116
A validade da gramática no ensino da língua ..............127
A gramática internalizada e o ensino de Língua Portuguesa ..................................127
A função da gramática como metalinguagem no ensino da língua ....................131
O ensino de Língua Portuguesa 
e o ensino da teoria gramatical .........................................145
A gramática e o ensino: a teoria, a descrição e a análise linguística .....................145
A dimensão interacional da língua ...................................................................................149
O ensino de Língua Portuguesa 
e a qualidade de vida ............................................................159
A importância de uma educação linguística ................................................................159
Ensino de gramática e educação linguística ................................................................162
Ensino de Língua Portuguesa 
e contexto comunicacional ................................................173
Mudança linguística e adequação do ensino de língua ...........................................173
O ensino produtivo da língua 
e a sistematização do conhecimento linguístico .........................................................179
O ensino de Língua Portuguesa 
e a heterogeneidade dialetal .............................................189
A realidade linguística brasileira ........................................................................................189
O papel da escola frente à realidade linguística brasileira .......................................191
Gabarito .....................................................................................205
Referências ................................................................................213
Anotações .................................................................................223
Apresentação
Ensinar língua portuguesa a quem já fala português não é tarefa fácil. Isso porque 
o indivíduo, quando entra na escola, já domina a língua; já a emprega nas mais 
variadas situações de comunicação, ao interagir com os outros no mundo, coexis-
tindo. A tarefa da escola é ampliar a competência comunicativa do aluno, a partir 
das mais variadas atividades com a língua. Contudo, essa competência não tem 
sido desenvolvida a contento. O aluno passa anos e anos na escola e não aprende 
a língua que a escola ensina – a norma culta.
Essa dificuldade de uso da língua é evidenciada, principalmente, quando há a 
necessidade de empregá-la (a língua) em uma produção de texto escrito. Por que 
isso acontece? Por que o aluno, com tanto tempo de escola, ao concluir o Ensino 
Médio, ainda não é capaz de escrever um bom texto? Como tem sido desenvolvi-
do o ensino da língua na escola?
A disciplina Ensino de Língua Portuguesa visa oferecer aos alunos do curso de 
Letras reflexões sobre a prática pedagógica do professor de língua materna, no 
sentido de contribuir com a formação desses futuros professores.
A disciplina foi organizada em 12 capítulos, visando abordar temas que forne-
çam subsídios aos futuros professores de língua para que possam construir sua 
própria trajetória como profissionais da linguagem, e como tal, têm a responsa-
bilidade de apresentar a língua portuguesa como um conteúdo de ensino que 
contribui para a inserção do aluno com qualidade de vida, numa sociedade, cujos 
bens culturais trazem na escrita sua marca registrada.
Assim, esperamos atingir nosso objetivo maior: contribuir para a formação de 
profissionais competentes e ampliar as possibilidades de uso da língua, respei-
tando as mais variadas formas de expressão.
Veraluce Lima dos Santos
Contextualização da crise
Não é de hoje que o ensino de Língua Portuguesa está vivendo uma 
crise. Devido aos estudos realizados no campo da linguística, os quais 
possibilitaram uma nova visão de ensino da língua, “explodiu uma reação 
ao que se convencionou chamar pejorativamente tradicionalismo, e a mu-
dança – que se fazia necessária em vários pontos – acabou por produzir 
resultados