AD1 de Linguística 2017

AD1 de Linguística 2017


Disciplina<strong>linguista</strong>3 materiais8 seguidores
Pré-visualização1 página
Fundação Centro de Ciências e Educação a Distância do Estado do Rio de Janeiro
 Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Universidade Federal Fluminense
 Curso de Licenciatura em Letras- UFF / CEDERJ
 Disciplina: LINGUÍSTICA II AD 1 - 2017/ 1
Aluno(a): Vania Arede
 Polo: Paracambi
Matrícula: 15213120019
Respostas:
Questão 1:
 Respondendo a letra A, temos duas línguas muito semelhante pois são lusófonas, ou seja pertencem a uma comunidade com as mesmas características culturais da nossa Língua Portuguesa e por isso a comunicação se completa. Como Noam Chomsky teorizou, no Gerativismo, a Língua I (intensional, individual, interna) pertence a faculdade cognitiva e a Língua E como código compartilhado, sendo ela (extensional), ou seja muitos objetos possuem o mesmo significado ao que se referem aqui no Brasil.
Nossa língua descende da Língua Portuguesa, portanto temos código compartilhado e devido a isso muitas semelhanças entre elas. 
Na letra \u201cB\u201d, é um caso da Língua I, a criança ainda está em formação do seu módulo da linguagem e cada criança tem seu ritmo.
Questão 2: 
Como no \u201cmito da caverna\u201d, o homem deve fazer essa passagem que vai desde a opinião até a ciência para se educar.
No mito da caverna os homens são como escravos que vêem sombras projetadas pelo fogo de fora e acreditam ser real, por que não conhecem o que é verdadeiro; saindo da caverna não poderiam de imediato suportar a luz do sol; teriam que se habituar a olhar as sombras e as imagens refletidas, em seguida, as próprias coisas e só no fim de tudo poderia contemplar o sol. A caverna é, o mundo sensível, quem dela sai, sabe que a verdadeira realidade está fora e não são sombras, sendo assim, parte do mundo das Idéias. Por isso, para Platão, os homens comuns estão presos ao nível da opinião. Ao plano das ciências, os matemáticos conseguem ascender-se mas somente o filósofo à ciência suprema. Vista por esse ângulo, a teoria do conhecimento em Platão, pode-se perceber a partir de sua doutrina, seu pensamento e ensinamento que o conhecimento, ou a verdade, como ele próprio se refere, é a captação e a apreensão do mundo das Idéias, através de um progressivo e reminiscente aprendizado, que leva a entender a forma como este mundo supra-sensível se estrutura e, por fim, a compreensão do lugar, do valor e do sentido que cada idéia ocupa em relação às outras.
Fazendo uma relação entre a Linguá I e a Lingua E, podemos dizer que a primeira se refere ao que o homem tem em sua mente e a segunda refere-se a sua realidade, o mundo em que ele vive e de onde origina sua língua pátria.
.
 Questão 3 
A linguística teórica é uma disciplina abstrata, que é conduzida exclusivamente com 
base nas intuições e insights dos pesquisadores. A psicolinguística é um disciplina 
empírica, que conduz su as pesquisas com base em dados c oncretos retirados de 
experimentos que analisam o comportamento humano. A neurolinguística também é 
um disciplina empírica, que utiliza dados neurofisiológicos para estudar o fenômeno 
linguístico em nível biológico, no cérebro.
A relação entre as três ciências parte do presusposto que todas se utilizam da linguagem na mente humana como objeto de seus estudos cada uma dentro de sua área específica, uma complementando a outra.
 Questão 4: 
Recursividade ( produtividade, criatividade, ineditismo).
 Questão 5: 
R: É um fato muito comum o descrito acima e se chama deslize da linguagem. É um erro no desempenho. O desempenho tem a função de interagir o módulo da linguagem que faz parte da competência, com os outros módulos. De certo que a \u201catenção\u201d que é mais um módulo, prejudicou o homem a formular corretamente a frase.