A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Avaliando Aprend

Pré-visualização | Página 1 de 1

Avaliando Aprend.: CCJ0133_SM_201802062408 V.1 
	Aluno(a): SHARON RICHARDS DE ANDRADE
	Matrícula: 201802062408
	Desemp.: 0,4 de 0,5
	30/09/2018 22:49:41 (Finalizada)
	
	
	1a Questão (Ref.:201803210659)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(Advogado OAB 2006 CESPE) Dispõe o art. 972 do Código Civil, que podem exercer a atividade de empresário os que estiverem em pleno gozo da capacidade civil e não forem legalmente impedidos. Assinale a opção correta, quanto à disciplina dos requisitos para o exercício da atividade empresarial.
		
	
	Ao servidor público federal é vedada a condição de acionista ou cotista de sociedade empresária.
	 
	Os atos praticados por empresário falido impedido de exercer atividade empresarial terão plena validade em relação a terceiros de boa-fé.
	
	O menor, com dezesseis anos completos, somente poderá exercer atividade empresarial após a emancipação, sendo imprescindível a homologação desta por sentença.
	
	NENHUMA DAS RESPOSTAS
	
	A atividade econômica de exploração de recursos minerais pode ser levada a efeito por empresas nacionais ou estrangeiras, desde que haja prévia autorização ou concessão da União.
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201804985242)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(CESPE - TCU - Procurador do Ministério Público - 2015) Acerca das sociedades empresárias, assinale a opção correta.
		
	
	Conforme o Código Civil, empresa é a pessoa jurídica que atua profissionalmente em atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.
	 
	Profissionais liberais não são considerados empresários, salvo se a organização dos fatores de produção for mais importante que a atividade pessoal desenvolvida.
	
	Quanto à sua composição, as sociedades empresárias classificam-se em contratuais, por exemplo, a sociedade limitada, ou institucionais, por exemplo, a sociedade anônima.
	
	De acordo com a teoria maior, é suficiente que haja prejuízo ao credor não negocial para que seja cabível a desconsideração da personalidade jurídica da sociedade empresária.
	
	Se uma cooperativa exercer atividade própria de empresário, essa cooperativa será considerada sociedade empresária e ficará sujeita a registro na junta comercial.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201804985469)
	Pontos: 0,0  / 0,1  
	(FGV - 2016 - OAB - Exame de Ordem Unificado - XX - Primeira Fase - Reaplicação - Salvador/BA - adaptada) O engenheiro agrônomo Zacarias é proprietário de quatro fazendas onde ele realiza, em nome próprio, a exploração de culturas de soja e milho, bem como criação intensiva de gado. A atividade em todas as fazendas é voltada para exportação, com emprego intenso de tecnologia e insumos de alto custo. Zacarias não está registrado na Junta Comercial.
Com base nessas informações, é correto afirmar que:
		
	 
	b) Zacarias, mesmo que exerça uma empresa, não será considerado empresário pelo fato de não ter realizado seu registro na Junta Comercial.
	
	c) Zacarias não pode ser registrado como empresário, porque, sendo engenheiro agrônomo, exerce profissão intelectual de natureza científica, com auxílio de colaboradores.
	 
	Zacarias exerce atividade rural, de modo que pode optar por requerer a sua inscrição na Junta Comercial da sede da sua atividade e, o fazendo, será equiparado ao empresário sujeito a registro para todos os efeitos. 
	
	d) Zacarias é um empresário de fato, por não ter realizado seu registro na Junta Comercial antes do início de sua atividade, descumprindo obrigação legal.
	
	a) Zacarias, por exercer empresa em caráter profissional, é considerado empresário independentemente de ter ou não registro na Junta Comercial.
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201805009150)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Em relação ao direito de empresa, analise as seguintes afirmativas: 
 
I - Os conceitos de empresa e empresário não se confundem, pois enquanto a primeira é a atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou serviços, o segundo é aquele que exerce a atividade econômica organizada profissionalmente. A empresa pode ser exercida por meio do empresário individual ou por sociedade empresária. Desta forma, a empresa não se confunde com a pessoa natural, nem com a pessoa jurídica.
 
II - A empresa é o empresário individual ou a sociedade empresária que realiza atividade econômica organizada, registrada no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).
 
III - Celebram contrato de sociedade as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, dos resultados.
 
IV - Quem exerce a atividade empresarial é o empresário, seja ele individual ou na forma societária, que não se confunde com a figura do sócio, que é quem detém qualquer fração, ou a mesmo a totalidade, do capital social da entidade societária.
 
Assinale a alternativa CORRETA:
		
	
	Todas as respostas estão incorretas. 
	
	Apenas a assertiva I está incorreta.
	
	Apenas a assertiva III está correta.
	
	Todas as assertivas estão corretas.
	 
	Apenas a assertiva II está incorreta.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201804985251)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(FCC  - TJGO - Juiz Substituto - 2015) Thiago, empresário individual do ramo de padaria, veio ser interditado judicialmente e declarado absolutamente incapaz para os atos da vida civil por conta de uma doença mental que lhe sobreveio. A Thiago, nesse caso, é
		
	
	permitido continuar a empresa por meio de representante, caso em que todos os bens que já possuía ao tempo da sua interdição ficarão sujeitos ao resultado da empresa, ainda que estranhos ao acervo desta.
	
	permitido continuar a empresa por meio de representante, independentemente de prévia autorização judicial.
	
	vedado continuar a empresa, ainda que por meio de representante.
	
	permitido continuar a empresa por meio de representante, mediante prévia autorização judicial, que não é passível de revogação.
	 
	permitido continuar a empresa por meio de representante, mediante prévia autorização judicial, que poderá ser revogada, também judicialmente, sem prejuízo dos direitos de terceiros.