Ciência e comportamento humano  Skinner
509 pág.

Ciência e comportamento humano Skinner


DisciplinaPsicologia Experimental e Comportamental38 materiais344 seguidores
Pré-visualização50 páginas
B. F. Skinner 
Ciência e Comportamento Humano
Ciência e comportamento humano
Muitas pessoas interessadas no comportamento 
humano não sentem a necessidade de padrões e 
critérios de prova,, característicos de uma ciência 
exata; as uniformidades no comportamento se­
riam "óbvias" mesmo sem eles. Ao mesmo tempo, 
relutam em aceitar as conclusões que tais provas 
inevitavelmente apontam, se não "sentirem" por si 
próprias a uniformidade. Mas essas idiossincrasias 
são um luxo dispendioso. Não é preciso defender 
os métodos da ciência na sua aplicação ao com­
portamento.
As técnicas matemáticas e experimentais usadas 
para descobrir e expressar uniformidades são pro­
priedade comum da ciência em geral. Quase todas 
as disciplinas têm contribuído para essa fonte de 
recursos, e todas as disciplinas se servem dela. As 
vantagens disso estão bastante demonstradas.
B. F. S k in n e r
Foto da capa João Vergueiro de Souza Rosa
slideshare.net/jsfernandes/documents
CIÊNCIA E 
COMPORTAMENTO 
HUMANO
CIÊNCIA E 
COMPORTAMENTO 
HUMANO
B. F. Skinner
Tradução 
JOÄO CARLOS TODOROV 
RODOLFO AZZI
Martins Fontes
São Paulo 2 0 0 3
/jÇjojk
N ° . R E G . ' . j L % ? í t -------
D AT A .
Título original: SCIENCE AND HUMAN BEHAVIOR. 
Copyright © by The Macmillan Company. 1953. 
Copyright © 1981, Livraria Martins Fontes Editora Lida., 
São Paulo, para a presente edição.
1" edição (EDART)
abril de 1979 
21 edição (M.F.) 
maio de 1981 
11a edição 
julho de 2003
TVadução
JOÃO CARLOS TODOROV 
RODOLFO AZZ1
Produção gráfica
Geraldo Alves
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câm ara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Skinner, Burrhus Fredcric, 1904-1990.
Ciência e comportamento humano / B. F. S kinner; tradução João 
Carlos Todorov, Rodolfo Azzi. - 1 Ia ed. - São Paulo: Martins Fontes,
2003. - (Coleção biblioteca universal)
Título original: Science and human behavior.
ISBN 85-336-1935-9
1. Comportamento humano 2. Psicologia I. Título. II. Série.
03-6263_______________________________________________ CDD-150
índices p a ra catálogo sistemático:
1. Psicologia 150
2. Psicologia do comportamento 150
Todos os direitos desta edição para a língua portuguesa reserwdos à 
Livraria Martins Fontes Editora Ltda.
Rua Conselheiro Ramalho, 330/340 01325-000 São Paulo SP Brasil 
Tel. (11) 3241.3677 Fax (11) 3105.6867 
e-mail: info@martinsfontes.com.br http://www.martinsfontes.cont.br
Para
F. S. KELLER
Apresentação à edição brasileira
Uma edição brasileira em língua portuguesa de meu Ciên­
cia e comportamento humano é especialmente encorajadora. 
Como insistia o filósofo inglês Francis Bacon, o conhecimento 
deve ser útil. Neste livro procurei respeitar a boa prática cientí­
fica. Pedi ao leitor que refletisse cientificamente sobre o com­
portamento humano, mas preocupo-me igualmente com que 
esteja constantemente cônscio do significado prático dos fatos 
comportamentais nos negócios humanos. O Brasil moderno 
move-se em uma direção que deve salientar a importância de 
uma ciência útil do comportamento. Esta tradução serve pois a 
uma função extra ao acentuar o caráter do livro de modo parti­
cularmente eficaz.
B. F. Skinner
Agradecimentos
A citação de Francesco Lana (capítulo I) foi trazida à 
atenção dos leitores de Science, de 25 de agosto de 1939, por 
M. F. Ashley-Montagu. A \u201cSociety of Authors\u201d gentilmente 
permitiu a citação de As aventuras de uma negrinha à procura 
de Deus (capítulo IV). A estória a respeito de Deão Briggs (ca­
pítulo XIV) foi contada por Mary E. Woolley no American 
Scholar, volume 1, número 1, 1932. Pode-se encontrar a cita­
ção de Cari R. Rogers (capítulo XXIX) na página 212 da Har- 
vard Educational Review, outono, 1948, e foi usada com per­
missão. Fico obrigado a J. G. Beebe-Center pela valiosa leitura 
do manuscrito. Fico também agradecido pela assistência edito­
rial de Mrs. Diana S. Larsen e Miss Dorothy Cohen.
B.F.S.
Hamard University 
Cambridge, Massachusetts
índice
PRIMEIRA SEÇÃO
A POSSIBILIDADE DE UMA CIÊNCIA 
DO COMPORTAMENTO HUMANO
Capítulo I - A ciência pode ajudar?................................ 3
O mau uso da ciência................................................... 3
A ciência como um corretivo...................................... 5
A ameaça à liberdade................................................... 6
A questão da prática.................................................... 9
Capítulo II - Uma ciência do comportamento.............. 11
Algumas características importantes da ciência....... 12
O comportamento como uma disciplina científica... 15
Algumas objeções a uma ciência do comportamento 18
Capítulo III - Por que os organismos se comportam .... 24
Algumas \u201ccausas\u201d populares do comportamento.... 25
Causas internas........................................................... : 28
As variáveis das quais o comportamento é função.... 33
Uma análise funcional................................................. 38
Análise dos dados........................................................ 41
SEGUNDA SEÇÃO 
A ANÁLISE DO COMPORTAMENTO 
Capítulo IV - Reflexos condicionados ou não ............... 49
O homem-máquina..................................................... 49
Ação reflexa................................................................. 51
O âmbito da ação reflexa............................................ 53
Reflexos condicionados............................................. 54
O \u201cvalor de sobrevivência\u201d dos reflexos................... 59
O âmbito dos reflexos condicionados........................ 61
Capítulo V - Com portamento operante......................... 64
As conseqüências do comportamento....................... 64
Curvas de aprendizagem............................................ 65
Condicionamento operante........................................ 68
Propriedades quantitativas.......................................... 73
O controle do comportamento operante................... 75
Extinção operante........................................................ 76
Que eventos são reforçadores?................................... 80
Reforçadores condicionados...................................... 84 -r
Por que um reforçador reforça?................................. 90
Contingências acidentais e comportamento \u201csupers­
ticioso\u201d ......................................................................... 93
Objetivos, propósitos e outras causas finais............. 97
Capítulo VI - Modelagem e manutenção do compor­
tamento operante .......................\u2022................ 101
A continuidade do comportamento........................... 101
Reforço diferencial...................................................... 105
A manutenção do comportamento............................. 109
Reforço intermitente................................................... 109
Capítulo VII - Discriminação operante .......................... 118
Estímulos discriminativos.......................................... 118
Comportamento voluntário e involuntário................ 122
Repertórios discriminativos....................................... 128
Atenção........................................................................ 135
Relações temporais entre estímulo, resposta e reforço 13 8
Capítulo VIII - O controle do comportamento pelo
meio am biente......................................... 142
A importância do meio ambiente............................... 1 4 2 ^
A análise dos estímulos............................................... 143
Indução......................................................................... 145
Discriminação.............................................................. 147
Abstração.....................................................................