Buscar

AULA 5 POTÊNCIA ALIMENTAÇÃO (DEMANDA)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

INSTALAÇÕES 
PREDIAIS 
ELÉTRICAS –
CCE0225
AULA 5
POTÊNCIA ALIMENTAÇÃO (DEMANDA)
CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO
DOCENTE: LEILA FERREIRA FIGUEIREDO
2. POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO 
(DEMANDA)
� Nas instalações elétricas nem todos as cargas são
energizadas simultaneamente.
� Para que os elementos dos circuitos não sejam
superdimensionados, aplica-se à potência instalada um
fator de correção que traduza o maior consumo de
potência provável de ocorrer, denominada potência
de demanda (ou de alimentação).
� Determina pelo fator de demanda.
2. POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO 
(DEMANDA)
� Fator de demanda:
PD = g x PINST
Onde:
PD = potência de demanda, em (W) ou (VA);
g = fator de demanda, adimensional (no máximo
igual a 1);
PINST = Potência instalada, em (W) ou (VA).
2. POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO 
(DEMANDA)
� No caso de unidades consumidoras urbanas e/ou
rurais com 15 kW < PINST < 75kW situadas na área
de concessão da ENEL (ITA-001), além de evitar
que os circuitos sejam superdimensionados, a
potência de alimentação (ou demanda) é utilizada
para dimensionar a entrada de serviço.
(1) DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
1) MÓDULOS DE DEMANDA
1.1) Módulos de Demanda
� Os módulos de demanda serão utilizados somente para
determinação do tipo de ligação do cliente (monofásica,
bifásica ou trifásica), em medições residenciais individuais
ou agrupadas. Neste caso o cliente deve informar o número
de cômodos que possui sua residência, ou seja, a quantidade
de banheiros, quartos, salas, cozinhas, áreas, varandas, etc...
.
(1) DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
1.1) Módulos de Demanda
*Para residências com no máximo 2 quartos:
� Aplicar o módulo para COZINHA 1
*Para residências com 3 ou mais quartos 
� Aplicar o módulo para COZINHA 2
*OUTROS – Deverá ser aplicado o módulo:
� 0,35 para cada cômodo exemplificado no item.
(1) DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
(1) DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
1.2) Fator de Diversidade entre Módulos
*Residências com 1 quarto:
� Dividir somatório de módulos de demanda por 1,4.
*Residências com 2 ou mais quartos:
� Dividir somatório de módulos de demanda por 1,2.
(1) DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
1.3) Fator de Localização
CONSUMO FATOR DE LOCALIZAÇÃO
Bairros com alto consumo de energia 1
Bairros com médio consumo de energia 0,88
BBairros com baixo consumo de energia 0,75
Bairros com baixíssimo consumo de energia 0,55
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
2) Aplicação de Potências Especiais no Cálculo de Demanda
São consideradas como potências especiais aquelas que não estão
incluídas nos módulos de demanda, ou seja, potências que não
são utilizadas constantemente em uma residência.
2.1) Potência de Aparelhos de Aquecimento
Saunas (banheiro ou convencionais), Aquecedores elétricos
residenciais, máquina de secar roupas, máquina de lavar louça,
microondas, aquecedores elétrico residencal, hidromassagem
com aquecimento, forno e fogão elétricos, torneira elétrica,
fritadeira elétrica, etc.
As potências para aquecimento deverão ser informadas pelo
consumidor, em kW, e sua demanda calculada através da TABELA
1, a qual apresenta as demandas diversificadas em kW, no
entanto, por serem resistivas (cos = 1), considera-se kW = kVA.
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
2) Aplicação de Potências Especiais no Cálculo de Demanda
NOTAS:
1. Para dimensionamento de ramais de entrada ou trechos
coletivos destinados ao fornecimento de mais de uma unidade
consumidora, fatores de demanda devem ser aplicados para
cada tipo de aparelho, separadamente, sendo a demanda
total de aquecimento o somatório das demandas obtidas:
daquecimento = dchuveiros + daquecedores + dtorneiras +...
1. 2) Quando se tratar de sauna, o fator de demanda deverá ser
considerado igual a 100%, mesmo existindo mais de uma.
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
2) Aplicação de Cargas Especiais no Cálculo de Demanda
2.2) Potências de Motores
� Hidromassagem sem aquecimento
� Bombas
� Motores de modo geral
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
2) Aplicação de Cargas Especiais no Cálculo de Demanda
2.2) Potências de Motores
� O consumidor deverá informar, tipo de ligação, quantidades e
potências em C.V de cada equipamento instalado.
� Para o cálculo da demanda serão usadas as TABELAS 2 e 3 que
apresentam a demanda em função da quantidade de motores,
trifásicos e/ou monofásicos. Caso existam motores de potências
diferentes, deverá ser aplicada uma diversificação da seguinte
forma:
Demanda total dos motores (kVA) = 100% da maior demanda de
motores de mesma potência + 70% do somatório das demais
demandas dos motores restantes
NOTA: No caso de hidromassagem com aquecimento, separar para
efeito de cálculo a potência de aquecimento (resistência), e a
potência de motores (bomba), usando-se as respectivas tabelas.
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
DEMANDA RESIDENCIAL – PADRÃO 
CONCESSIONÁRIA
2) Aplicação de Cargas Especiais no Cálculo de Demanda
2.3) Potência de iluminações especiais:
� Iluminação de quadra esportiva
� Iluminação de jardins
� Iluminação de fachadas decorativas
NOTA: Para transformação de kW para kVA, as potências de
iluminação, à vapor de mercúrio, sódio ou vapor metálico,
deverão ser divididas por 0,9. Para lâmpadas incandescentes,
kW = kVA.
Para o cálculo de demanda será considerado 100% da potência
instalada. (FD = 100%)
DETERMINAÇÃO DO TIPO DE 
FORNECIMENTO
3) DETERMINAÇÃO DA DEMANDA DO CONSUMIDOR (DC)
A demanda final do consumidor deverá ser determinada pelo
somatório das demandas obtidas conforme itens 1 (Módulos
de Demanda) e 2 (Potências especiais) da seguinte maneira:
a = demanda em kVA calculada conforme item 1.
b = demanda dos aparelhos de aquecimento calculada conforme
item 2.1.
c = demanda em kVA dos motores elétricos calculada conforme
2.2, já aplicada a diversidade.
d = demanda das iluminações especiais, calculado conforme
item 2.3.
DETERMINAÇÃO DO TIPO DE 
FORNECIMENTO
Dc (kVA) = a + (100% da maior 
demanda entre b,c,d) + (70% do 
somatório das demais demandas 
entre b,c,d), exceto a demanda 
entre elas já considerada em 
100%.
DETERMINAÇÃO DO TIPO DE 
FORNECIMENTO
4) DETERMINAÇÃO DO TIPO DE FORNECIMENTO
� Após determinação da demanda do consumidor, e
consultando a Tabela 4, poderá ser determinado o tipo
de fornecimento.
DETERMINAÇÃO DO TIPO DE 
FORNECIMENTO
TABELA 4
DIMENSIONAMENTO DAS INSTALAÇÕES DO CLIENTE 
MEDIÇÃO INDIVIDUAL 
NOTAS:
1- A utilização do padrão bifásico de 70 e 100 A é restrita aos consumidores
atendidos por programas específicos de Eletrificação Rural, em casos de
necessi-dade comprovada.
2- Para bitolas acima de 10mm² deverão ser usados cabos no lugar de fios.
EXEMPLO
Dimensionar o alimentador do QGD do projeto exemplo cuja carga 
instalada é:
a) Iluminação e tomadas de uso geral = 6.640 W
b) Aparelhos de AR = 4 x 1.600 = 6.400 W
c) Chuveiros elétricos = 2 x 5.500 = 11.000 W
d) Secadora de roupa = 1 x 1.500 = 1.500 W
Total = 27.040 W
EXEMPLO
Dados: 
1) Condutor de cobre (PVC / 70) em eletrodutos de PVC embutido
2) Tensão de serviço = 220 V
3) Circuito trifásico
4) F.P. = 0,8
5) Temperatura ambiente = 30º C
6) Residência com 3Q, sala, 2 banhos c/ chv. elét., coz., área de 
serv., varanda e circulação.
EXEMPLO
1.1) MÓDULO DE DEMANDA
3 QUARTOS: 1,5 kVA x 3
SALA: 1,6 kVA x 1
2 BANH. COM CHUV. ELÉT.: 2,3 kVA x 2
COZINHA 2: 2,1 kVA x 1
AS: 1,9 kVA x 1
VARANDA E CIRCULAÇÃO: 0,35 kVA x 2
SOMATÓRIO= 15,4 kVA
EXEMPLO
1.2) FATOR DE DIVERSIDADE
SOMATÓRIO/1,2: 15,4 kVA / 1,2 = 12,83 kVA
1.3) FATOR DE LOCALIZAÇÃO
12,83 kVA x 0,88 = 9,75 kVA = a
EXEMPLO
2.1) CARGAS DE APARELHOS DE AQUECIMENTO
AR COND.: 04
SECADORA: 01 TOTAL = 07
CHUV. ELÉT.: 02
FATOR DE DEMANDA = 40%
6.400 VA + 1.500 VA + 11.000 VA = 18.900 VA = 18,9 kVA x 40% = 7,56 kVA = b
EXEMPLO
2.2) CARGAS DE MOTORES
Motores trifásicos: 1 CV = 1,52 kVA 
Motores monofásicos: 1/4 CV = 0,66 kVA
2.3) CARGAS DE ILUMINAÇÃO ESPECIAIS
FD = 100% = d
= c
DETERMINAÇÃO DO TIPO DE 
FORNECIMENTO
Dc (kVA) = a + (100% da maior demanda entre b,c,d) + (70% do 
somatório das demais demandas entre b,c,d), exceto a 
demanda entre elas já considerada em 100%.
Dc (kVA) = 11,29 kVA + 7,56 kVA + (70% x (1,52 + 0,66 kVA))
Dc = 20,38 kVA
Fim
Obrigada!

Outros materiais