A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
GABARITO Fundamentos das Relações Internacionais FGV

Pré-visualização | Página 1 de 1

Determina dos arranjos regionais busca m explicitamente remover quase todos os obstáculos para a cooperação entre os Estados membros e criar um espaço regional com regra s e normas comuns. 
Um exemplo de arranjo entre países que visa à integração regional por meio da instituição de um órgão com autoridade supranacional na s relações internacionais é: 
 
a- a ALCA. 
 
b- a Una sul. 
 
c- o MERCOSUL. 
X d- a União Européia. 
 
O movimento pelo reconhecimento dos direitos humanos no sistema internacional tem sido aplicado também em nível regional e, muitas vezes, de forma mais bem-sucedida. Um exemplo de arranjo institucional regional considerado bem - sucedido – em razão do efeito legal alcançado sobre seus signatários, d as contribuições para o delineamento dos direito s humanos e da criação de mecanismos para sua eficiente implementação – é: 
 
o Pacto de Varsóvia e m 1968. 
 
o Acordo de Helsinque em 19 75 . 
 
a Comissão Árabe sobre Direitos Humanos em 1969. 
X a Convenção Européia sobre os Direitos Humanos e m 1953. 
 
Questão 3 de 10 
 
Além da violência, a produ ção de medo , a bu sca por pu blicida de e ce r to d esco mp r omisso 
com valo re s h uman itár ios po de m ser listado s co mo caract er ísticas d o ter r or ismo. 
Os a rg umen to s que tenta m explicar p or qu e o t er rorismo islâmico se tr ad uziu em um 
fenômeno global podem ser reunidos em três grupos, que são de ordem
X 
Uni ão Inte r naci o na l pa ra a Co nser vação da Nat ure za e dos Rec ursos Nat urai s (UIC N) . 
 
Q uestão 8 de 10: 
 
No s pa íses de mo crá ticos, existe m g r up os or g an iza dos que r ea lizam lobby por cau sas 
esp ecíf icas. Da me sma fo rma, a diplomacia mo de rn a dos paí se s d emocr át icos op era, 
con stan te me nte , sob inf luê ncia de gr upos d omést icos q ue, por a lgu ma ra zão , te m 
inte re sse em negocia çõe s inte rnacion ais em cu rso. 
Um e xe mplo de or g an iza ção inter n acional nã o -governa me nt al com p od er de ba r gan ha 
pa ra inf lue ncia r o piniã o púb lica e, e m cer to s caso s, a aut or idad e d e Estad o cen tr a l de uma 
determinada região é: 
 
o Boko Ha ra m. 
 
o Sender o Luminoso. 
 
a Anistia Inte r na ciona l. 
X 
as F o r ça s Armad as Revo lucionár ias da Colô mb ia. 
 
Q ue st ão 9 de 10: 
 
Cla us ewit z de fine gue rra co mo um co nflit o de la r ga esca la marcado pe lo uso da 
vio lê nc ia e nt re gr upos po lit ica me nte e stabe lec ido s  o q ue inc lui, muit as ve ze s, o 
e mpre go de fo rças mi lit ares  e m um de ter minado pe r íodo de te mpo. 
Com bas e nessa co nc e it uação, pode mo s in fe r ir q ue a guer ra e nt re nações c ivi lizada s : 
 
surge de uma si t uaçã o po l ítica re s ul ta nte de uma prob lemáti ca po l íti ca. 
 
é um a to a utô no mo o u uma mani fes tação de vi olê nci a abso l uta q ue elimi na a pol íti ca e cria no vas regras. 
 
é um pri nc ípi o de p o l íti ca e xter na revo l uci onári a q ue impli ca a a lteração do si stema i nter naci o nal de comé rci o. 
X 
possui fi m em si mesma e tem a vi tóri a como o o bje tivo mai or, pro vo cando o fi m do i ntercâmbi o entre as nações 
dura nte os co nf litos b é li cos. 
 
Q uestão 10 de 10: 
 
A o r dem d e Vestf ália con solido u pr incípio s qu e a inda ho je gu iam as re la çõe s 
inte rn acio nais: so bera nia , nã o in ter ven çã o e r esp eito a a ssuntos d omést icos e libe r dad e e 
tole râ ncia r e ligiosas, e nt re ou tros. 
A p ar tir de uma sér ie de tr a tad os inte rn acion ais a ssinad os a pó s a Gu er r a d os Trinta Anos 
(1 61 8- 1 64 8) , a or de m esta bele cida em Vestfália teve como a spe cto ma is significat ivo: 
X 
a libe r da de d e cr e nça r e ligiosa. 
 
a cisã o r e ligiosa e ntr e p ro te stantes e cat ólicos. 
 
o a ma du r ecime nt o de u m sist ema multip olar d e Estad os Eur op eus. 
 
o surgimento da França como poder he gemôn ico no co mé r cio mun dial..

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.