A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
74 pág.
Análise economico_Monografia_Faria Neto

Pré-visualização | Página 10 de 19

42 
 
Valor Adicionado
Ativo
Potencial do Ativo em 
Gerar Riqueza 
 Fonte: Marion (2010). 
 
 O ativo financiado por capital próprio e por capital de terceiros é quem gera 
receita, a qual, por sua vez, gera riqueza para a empresa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
43 
 
3. METODOLOGIA 
 
 A palavra metodologia tem diferentes sentidos, mas sempre está relacionada 
ao método e aos procedimentos (BEUREN, 2003, p.53). Sendo assim, este capítulo 
tem por objetivo descrever os métodos utilizados para a realização do presente 
trabalho. 
 
3.1 ABORDAGEM TEÓRICO-METODOLÓGICA DA PESQUISA 
 
Quanto ao ponto de vista da sua natureza, ela é considerada básica, pois 
objetiva gerar conhecimentos novos, úteis para o avanço da ciência sem aplicação 
prática prevista, onde é feita para aumentar o conhecimento sobre algum assunto, 
sem que se tenha na pesquisa uma aplicação imediata. Segundo a ANPEI (1993, 
p.8): 
A pesquisa compreende o trabalho criativo com a finalidade de aumentar o 
estoque de conhecimentos científicos e tecnológicos, a fim de solucionar os 
problemas práticos. Sendo a pesquisa básica o trabalho teórico ou 
experimental empreendido primordialmente para compreender fenômenos e 
fatos da natureza, sem nenhuma preocupação com possíveis aplicações 
práticas ou ganhos econômicos a curto prazo. 
 Quanto a sua abordagem, a pesquisa é quantitativa e qualitativa; pois além da 
sua representatividade numérica e seus diversos cálculos, ela analisa e interpreta 
dados, para que se possam ter informações sobre a situação econômico-financeiro 
da companhia estudada. Segundo Oliveira (2007, p. 59), “a pesquisa qualitativa 
pode ser caracterizada como sendo uma tentativa de se explicar em profundidade o 
significado e as características do resultado das informações obtidas [...]”. De acordo 
com Fonseca (2002, p. 20): 
 
Diferentemente da pesquisa qualitativa, os resultados da pesquisa 
quantitativa podem ser quantificados. Como as amostras geralmente são 
grandes e consideradas representativas da população, os resultados são 
tomados como se constituíssem um retrato real de toda a popula- ção alvo 
da pesquisa. A pesquisa quantitativa se centra na objetividade. Influenciada 
pelo positivismo, considera que a realidade só pode ser compreendida com 
base na análise de dados brutos, recolhidos com o auxílio de instrumentos 
padronizados e neutros. A pesquisa quantitativa recorre à linguagem 
matemática para descrever as causas de um fenômeno, as relações entre 
variáveis, etc. A utilização conjunta da pesquisa qualitativa e quantitativa 
44 
 
permite recolher mais informações do que se poderia conseguir 
isoladamente. 
Do ponto de vista dos meios e fins do estudo é uma pesquisa 
predominantemente explicativa, de acordo com Lakatos e Marconi (2011, p. 54): 
A pesquisa explicativa registra fatos, analisa-os, interpreta-os e identifica 
suas causas. Essa prática visa ampliar generalizações, definir leis mais 
amplas, estruturar e definir modelos teóricos, relacionar hipóteses em uma 
visão mais unitária do universo ou âmbito produtivo em geral e gerar 
hipóteses ou ideias por força de dedução lógica. 
No que diz respeito ao procedimento utilizado, a pesquisa é documental, 
segundo Gil (2010, pag.30): 
A pesquisa documental é utilizada em praticamente todas as ciências 
sociais e constitui um dos delineamentos mais importante no campo da 
história e da economia. Como delineamento, apresenta muitos pontos de 
semelhança com a pesquisa bibliográfica, posto que nas duas modalidades 
utilizam-se dados já existentes. A diferença está na natureza das fontes. A 
pesquisa bibliográfica fundamenta-se em material elaborado por autores 
com o propósito específico de ser lida por públicos específicos. Já a 
pesquisa documental vale-se de toda sorte de documentos, elaborado com 
finalidades diversas, tais como assentamento, autorização, comunicação, 
etc [...]. 
 
Para a fundamentação das teorias defendidas, foi utilizado o estudo de caso, 
onde realizou-se a análise econômico-financeira da Petrobras com base em suas 
demonstrações contábeis encerradas em 31 de dezembro de 2014. Segundo 
FONSECA (2002, p. 33): 
Um estudo de caso pode ser caracterizado como um estudo de uma 
entidade bem definida como um programa, uma instituição, um sistema 
educativo, uma pessoa, ou uma unidade social. Visa conhecer em 
profundidade o como e o porquê de uma determinada situação que se 
supõe ser única em muitos aspectos, procurando descobrir o que há nela de 
mais essencial e característico. O pesquisador não pretende intervir sobre o 
objeto a ser estudado, mas revelá-lo tal como ele o percebe. O estudo de 
caso pode decorrer de acordo com uma perspectiva interpretativa, que 
procura compreender como é o mundo do ponto de vista dos participantes, 
ou uma perspectiva pragmática, que visa simplesmente apresentar uma 
perspectiva global, tanto quanto possível completa e coerente, do objeto de 
estudo do ponto de vista do investigador. 
 Assim, o estudo de caso da empresa estudada visa conhecer o porquê da sua 
atual situação. 
 
 
 
45 
 
3.2 O CONTEXTO DA PESQUISA: ESPAÇO E SUJEITOS DA INVESTIGAÇÃO 
 
O contexto da pesquisa se deu na Petróleo Brasileiro S.A (Petrobras), através 
de informações extraídas das Demonstrações Contábeis publicadas na 
BM&FBOVESPA no período de 2012 a 2014. 
 
3.3 INSTRUMENTOS DE COLETA E SELEÇÃO DOS DADOS 
 
Os dados foram coletados das demonstrações contábeis da Petrobras para 
serem analisados e interpretados no período de 2012 a 2014. 
 
3.4 PROCEDIMENTOS DE ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS 
 
 Vários procedimentos de análise dos dados coletados foram feitos, como: 
análise vertical, análise horizontal, índices de liquidez, de endividamento e de 
rentabilidade, entre outros. Os resultados obtidos com os cálculos foram 
comparados e confrontados, gerando informações para que fossem interpretadas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
46 
 
4. ESTUDO DE CASO: Análise Econômico-financeira da PETROBRAS. 
 
 Devido à importância da Petrobras no cenário econômico brasileiro, visto que 
é a maior distribuidora de combustíveis no Brasil. Realizou-se o presente estudo de 
caso, onde se buscou conhecer a situação econômico-financeira da companhia, 
através dos cálculos dos indicadores, a partir das informações publicadas nas 
demonstrações contábeis encerradas em 31 de dezembro de 2014. Os indicadores 
deram suporte para a elaboração do relatório de análise, onde se apresentam a 
estrutura patrimonial, a situação econômica e de liquidez da companhia, face os 
efeitos das decisões tomadas na empresa ao longo dos três últimos anos, e das 
ações fraudulentas descobertas nas investigações criminais pelas autoridades 
brasileiras (Operação Lava Jato), que se tornaram públicos a partir do ano de 2014, 
em que altos executivos da companhia entraram em conluio com empreiteiras, 
fornecedores e outros envolvidos, para estabelecer um cartel que impôs gastos 
adicionais à companhia. 
 
4.1 A empresa Petrobras 
 
 A Lei nº 2004, de 03 de outubro de 1953, instituiu a Petrobras e foi 
sancionada pelo então presidente da República Getúlio Vargas. Ela dispunha sobre 
a política nacional do petróleo, definindo as atribuições do Conselho Nacional do 
Petróleo (CNP), estabelecendo o monopólio estatal do petróleo e a criação da 
Petrobras. A história da criação da Petrobras esta ligada a Campanha do Petróleo, 
patrocinada pelo Centro de Estudos e Defesa do Petróleo e promovida por

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.