A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
71 pág.
Apostila de Química Geral - Aulas Práticas

Pré-visualização | Página 1 de 19

AAUULLAASS PPRRÁÁTTIICCAASS 
DDEE 
QUÍMICA GERAL 
 
 
 
 
 
 
CADERNO DE LABORATÓRIO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
INSTITUTO DE ENGENHARIA E TECNOLOGIA - IET 
UNI-BH 
 
2013 
 
 
 
 
Material adaptado pela Prof
a
. Dr
a
. Ivana Lula a partir do material original produzido pelo Prof. Adolfo Pimenta de Pádua (2007). 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
SUMÁRIO 
 
 
EXPERIMENTOS: 
1. INTRODUÇÃO AO LABORATÓRIO 
2. AQUECIMENTO E MEDIDA DE TEMPERATURA 
3. RESFRIAMENTO E MEDIDA DE MASSA 
4. TESTE DA CHAMA 
5. DETERMINAÇÃO DA DENSIDADE DA GASOLINA 
6. REAGENTES 
7. ESTEQUIOMETRIA: Decomposição Térmica do NaHCO3 
8. PREPARO DE SOLUÇÕES 
9. REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS 
10. REAÇÕES DE OXIRREDUÇÃO 
11. CÉLULAS ELETROQUÍMICAS 
12. NORMAS GERAIS DE SEGURANÇA 
13. TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 
 
 
 
 
 
 
 
ATIVIDADES ANTERIORES À AULA 
 
Leia todo o roteiro de prática 
Faça os exercícios de fixação 
Não chegue atrasado ao laboratório 
Não esqueça o jaleco 
 
 
 
ATIVIDADES POSTERIORES À AULA 
 
Faça o relatório 
Faça os exercícios complementares 
Reveja o relatório corrigido. 
 
 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
INTRODUÇÃO 
LABORATÓRIO 
O laboratório é um recinto construído especialmente para execução e experimentos. Ele deve apresentar instalações 
de água, gás e eletricidade e ser muito bem ventilado e iluminado. Um laboratório pode tornar-se um lugar muito 
perigoso caso haja o uso inadequado dos materiais e equipamentos nele existentes. A maior parte dos acidentes que 
podem ocorrer em um laboratório é provocada pelo desconhecimento de algumas regras básicas de segurança, por 
isso, é importante conhecer algumas dessas normas: 
 
1. USAR: 
 CALÇA COMPRIDA, 
 SAPATOS FECHADOS* 
 CABELOS PRESOS, 
 JALECO DE ALGODÃO 
. 
*SAPATILHAS (QUE DEIXAM O PEITO DO PÉ DESPROTEGIDO) E SAPATOS DE SALTO ALTOS NÃO SERÃO 
PERMITIDOS. 
 Usar óculos de proteção, luvas apropriadas e máscaras sempre que as situações assim o exigirem; lavar as 
mãos com freqüência durante o trabalho laboratorial e ao final do mesmo; proteger as feridas expostas e 
evitar o manuseio dos aparelhos elétricos com as mãos úmidas; 
 
2. Ter sempre em mente que o laboratório é um local sério e de risco potencial; 
3. Nunca trabalhar sozinho no laboratório; 
4. Não correr nem brincar no laboratório; 
5. Manter os acessos desimpedidos; 
6. Não colocar livros, sacolas, ferramentas, etc. sobre as bancadas ou sobre os bancos; 
7. Não comer, beber ou fumar no interior do laboratório devido ao perigo de contaminação com substâncias tóxicas 
e à presença de inúmeras substâncias inflamáveis; 
8. Manter os extintores de incêndio em condições de uso; 
9. Manter o local sempre limpo e organizado; 
10. Fechar gavetas e armários logo após o uso; 
11. Não se deve usar lentes de contato em laboratórios, principalmente nas aulas de química orgânica; 
12. Recorrer sempre ao professor se algo irregular acontecer; 
13. Nunca provar ou cheirar qualquer reagente químico sem autorização do professor; 
14. Nunca introduzir pipetas sujas nos frascos de reagentes; 
15. Nunca pipetar líquidos com a boca, usando para isto aparelhos apropriados, como a pêra (a única exceção é a 
água destilada); 
16. Proteger o rótulo do frasco com a mão ao transferir um líquido, cuidando para não deixar escorrer; 
17. Pesquisar as propriedades físicas e a toxidez das substâncias que serão utilizadas antes de iniciar o experimento; 
18. Criar o hábito de ler atentamente o rótulo dos frascos antes de manusear qualquer substância para obter 
informações adicionais e tomar o conhecimento dos riscos e cuidados necessários na sua utilização; 
19. Prestar muita atenção ao trabalho que está realizando; 
20. Sempre ler as instruções do procedimento antes de iniciar o trabalho; 
21. Nunca devolver reagentes que sobraram às garrafas de origem, coloque os refugos e sobras nos francos indicados 
para este fim; 
Itens obrigatórios para a participação nas aulas 
práticas 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
22. Manipular reagentes voláteis na capela; 
23. Materiais que podem rolar, como pipetas, deve ser sempre colocados perpendicularmente à beirada da bancada; 
24. Nunca aquecer solventes voláteis e inflamáveis, usar o banho-maria e, se possível, trabalhar na capela; 
25. Nunca apontar a abertura do tubo de ensaio para um colega e nem olhar pela abertura se o tubo estiver sendo 
aquecido ou contiver água ou reagentes quentes; 
26. Nunca aquecer reagentes em sistemas fechados; 
27. Sempre que for necessária a diluição de um ácido concentrado, adicione-o lentamente e sob agitação sobre a 
água. Nunca faça o contrário. 
28. Conhecer a localização dos materiais de segurança e saber usá-los, quando necessário; 
29. Fechar cuidadosamente as torneiras dos bicos de gás após serem utilizados; 
30. Nunca deixe frascos de reagentes abertos, após sua utilização; 
31. Nunca deixe materiais próximos à beirada da bancada; 
32. Se algum líquido for derramado no chão comunique imediatamente o professor para saber como limpá-lo; 
33. Não jogar nenhum material sólido dentro de pias. Observar sempre a maneira correta de descartar as substâncias 
utilizadas ou obtidas em uma experiência; 
34. Ao encerrar os trabalhos práticos, cabe ao aluno lavar a vidraria usada, colocar o material utilizado nos devidos 
lugares, verificar se as chapas, mantas e equipamentos utilizados estão desligados, bem como se os bicos de gás, 
registros e torneiras estão fechados. 
35. Nos laboratórios e nos rótulos das embalagens de reagentes são utilizados símbolos de segurança, que têm a 
finalidade de informar e alertar sobre a existência de perigo. 
36. Antes de iniciar qualquer experiência no laboratório, é importante familiarizar-se com os equipamentos 
disponíveis, conhecer seu funcionamento, indicação de uso e a maneira correta de manuseá-los. 
37. As vidrarias e os aparelhos de laboratório são utilizados em montagens diversas destinadas à separação das 
substâncias que constituem as misturas. Para separas misturas homogêneas, são utilizados processos físicos que 
envolvem transformações físicas como a mudança de fase de agregação. O manuseio correto e a manutenção 
adequada de vidrarias e reagentes estão diretamente relacionados ao sucesso da experiência e à obtenção de 
resultados confiáveis. 
 
 
Normas para as Aulas Práticas 
 O aluno que chegar atrasado não poderá assistir à aula. (Tolerância de 15 minutos) 
 Casos excepcionais deverão ser discutidos com o professor 
 
 
 
 
 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
Alguns Materiais utilizados em laboratório de Química Geral 
1. Tubo de ensaio: utilizado principalmente para efetuar reações químicas em pequena escala. 
2. Béquer: recipiente com ou sem graduação, utilizado para o preparo de soluções, aquecimento de líquidos, 
recristalizações. 
3. Erlenmeyer: frasco utilizado para aquecer líquidos ou para efetuar titulações. 
4. Kitasato: frasco de paredes espessas, munido de saída lateral e usado em filtrações sob vácuo. 
5. Balão volumétrico: recipiente calibrado, de precisão, destinado a conter um determinado volume de líquido, a 
uma dada temperatura;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.