A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
100 pág.
Aula 3 - Gnathostomata + Chondrichtyes

Pré-visualização | Página 1 de 3

Gnathostomata 
Aula: Angela Zanata, adaptada por Daniela Coelho 
danipcoelho@hotmail.com 
Universidade Federal da Bahia 
Instituto de Biologia 
Departamento de Zoologia 
Disciplina: Ictiologia 
U
ro
c
h
o
rd
a
ta
 
C
e
p
h
a
lo
c
h
o
rd
a
ta
 
M
y
x
in
if
o
rm
e
s
 
P
e
tr
o
m
y
z
o
n
ti
fo
rm
e
s
 
†
 
P
la
c
o
d
e
rm
i 
C
h
o
n
d
ri
c
h
th
y
e
s
 
O
s
te
ic
h
th
y
e
s
 
Gnathostomata 
†
 
A
c
a
n
th
o
d
ii
 
Vertebrata 
Craniata 
Chordata 
Permitiu: nova e rápida irradiação dos 
 vertebrados no Devoniano! 
Devoniano ~ 400 m.a. 
“Idade dos peixes” 
Vertebrata 
Craniata 
Chordata 
U
ro
c
h
o
rd
a
ta
 
C
e
p
h
a
lo
c
h
o
rd
a
ta
 
M
y
x
in
if
o
rm
e
s
 
P
e
tr
o
m
y
z
o
n
ti
fo
rm
e
s
 
†
 
P
la
c
o
d
e
rm
i 
C
h
o
n
d
ri
c
h
th
y
e
s
 
O
s
te
ic
h
th
y
e
s
 
Gnathostomata 
†
 
A
c
a
n
th
o
d
ii
 
PLACODERMI: posição filogenética controversa, 
possivelmente parafilético! 
Grupo irmão de gnatostomata 
Grupo irmão de cartilaginosos 
Grupo irmão de Teleostomi 
? 
? 
“Pedicelo ótico” (Liem et al., 2012) 
 
Placodermi † 
Siluriano inferior – Devoniano superior 
(~420 – 360 m.a.) 
placo = placa 
derme = pele 
Animais recobertos 
por espesso escudo 
ósseo. 
• Grupo mais diverso do 
Devoniano; 
 
• Marinhos e água doce; 
 
• Não ocorreram na 
América do Sul; 
 
• Tamanho: 25cm a 6m; 
“1os vertebrados com 
nadadeiras pares” 
Placodermi † 
Placodermi: caracteres derivados 
Wuttagoonaspis, Devoniano superior, Austrália 
 Armadura dérmica: cefálica e torácica (“semidentina“, sem 
esmalte); 
 Por vezes o resto do corpo coberto por pequenas escamas 
dérmicas; 
 Presença de 
articulação móvel; 
 
 
 Esqueleto interno 
cartilaginoso; 
 
 
 Tendência a redução 
da armadura ao longo 
da evolução; 
Placodermi: caracteres derivados 
Placodermi † 
Não possuíam dentes verdadeiros, mas placas dérmicas mandibulares 
(muitas vezes em forma de lâmina e com dentículos). 
pelágicos 
bentônicos 
Arthrodira 
Ptyctodontida 
Petalichthyida 
Antiarchi 
Rhenanida 
Janvier, 1998 
8-9 ordens 
30 famílias 
~50 gêneros 
Placodermi † 
Grupo mais diverso de placodermos (2/3), formas mais nectônicas; 
alguns com duas grandes áreas de articulação: mandibular e nucal. 
Arthrodira 
- Primeiros a aparecer no registro fóssil 
- Até 6 m; crânio até 1.3 metros! 
- Bons predadores 
Grandes predadores como 
Dunkleosteus 
 Ptycodontida “~ a quimeras” 
 primeiros com estrutura semelhante a clásper 
Holocephali- Chondrichthyes 
 Petalichthyida 
Maisey, 1996 
Lunaspis sp. 
Devoniano 
Peitorais em formato de espinhos 
Bothriolepis canadensis - Devoniano (25 cm) 
- 2º grupo mais diversificado de Placodermi 
- carapaça envolvendo nadadeiras peitorais; 
articulada 
- corpo achatado “ ~ cascudos atuais” 
- água doce 
Antiarcha 
Entre bentônicos  mais abundantes (algumas formas 
cosmopolitas) 
Gemuendina sp; Devoniano 
(25 cm) 
 Rhenanida 
- Achatados dorso-ventralmente = bentônicos; 
 
- Peitorais amplas, semelhantes às raias modernas; 
 
- Olhos no topo da cabeça; 
 
Rhenanida 
Raia 
• Viveram apenas por ~ 50 milhões de anos 
 
• Estão entre os primeiros vertebrados a 
colonizar água doce e oceano aberto. 
 
• Devoniano superior = uma das 5 grandes 
extinções em massa; 
Placodermi † 
 
Chondrichthyes: 
 
Evolução, filogenia, 
morfologia e diversidade 
SURGIMENTO  Final do Siluriano Superior 
 Idade dos tubarões = 350 m.a. (Devoniano - Carbonífero) 
Helicoprion 
Alguns Chondrichthyes fósseis 
Belantsea montana 
Orthacanthus 
Combinação única 
de caracteres 
ancestrais e 
derivados. 
Primeiro 
colonizaram a 
água doce, depois 
a salgada. 
Carcharodon megalodon (Plioceno - 4,5 m.a, EUA) 
poderia atingir mais de 20 m! 
Fósseis de Chacharodon megalodon 
15 cm 
tubarão-branco tubarão-baleia 
tubarões 
Atuais... 
... raias 
...e quimeras 
Sinapomorfias de 
Chondrichthyes 
1. Esqueleto 
2. Escamas 
3. Estrutura reprodutiva dos machos 
4. Dentição 
1. Esqueleto cartilaginoso= cartilagem calcificada 
1- Cartilagem 
2- Cartilagem calcificada (globular) 
3- Osso pericondral 
4- Cartilagem calcificada (prismática) 
5- Osso endocondral 
Agnatha atuais 
 
Agnatha fósseis, 
Placodermi, Acanthodi 
Osteichthyes 
Chondrichthyes 
sinapomorfias 
1. Esqueleto cartilaginoso= cartilagem calcificada 
1- Cartilagem hialina 
2- Cartilagem calcificada (globular) 
3- Osso pericondral 
4- Cartilagem calcificada (prismática) 
5- Osso endocondral 
Agnatha atuais 
 
Agnatha fósseis, 
Placodermi, Acanthodi 
Osteichthyes 
Chondrichthyes 
sinapomorfias 
Cartilagem prismática 
4 – cartilagem hialina 
5 – cartilagem calcificada prismática 
x 
2. Escamas placóides 
 Sustenta um dentículo com forma de espinho; 
 Cavidade pulpar, dentina e cobertura de esmalte; 
 Origem = epiderme e derme; 
 Variação entre grupos; 
sinapomorfias 
Springer & Gold, 1989 
escamas placóides 
Carcharhinus limbatus 
(Galha-preta) 
Helfman et al, 1997 
a) Tubarão-baleia 
b) Carcharhinus sp. 
c) Tubarão-tigre 
d) Dasyatis sp 
f) Raja 
Absorve turbulênica 
Forma, tamanho e arranjo = 
reduz turbulência e aumenta 
eficiência da natação; 
Escamas placóides 
A associação do esqueleto cartilaginoso 
com as escamas placóides implica na 
redução do peso do corpo por meio da 
diminuição da armadura dérmica, como 
encontrado em Placodermi. 
Aumento da eficiência natatória. 
3. Reprodutiva - Clásper nos machos 
clásper 
sinapomorfias 
clásper 
♀ 
♂ 
 Fertilização interna; 
 
 Ovíparos ou vivíparos 
(espermateca); 
 
 Sem cuidado parental; 
Fêmea pode ter o dorso mais espesso. 
Onde embrião se desenvolve: 
1. Ovíparos 
- “Primitiva”; 
- Maioria dos tubarões (~400 spp.); 
- Spp. atuais - ovos grandes, ricos em 
vitelo (nutrição); 
- Glândula nidimental (capsula protetora); 
- Desenvolvimento: 6-10 meses; 
Bolsas de sereia 
Onde embrião se desenvolve: 
2. Vivíparos 
- Retenção do ovo fertilizado no trato reprodutivo da fêmea; 
- Alimento principal: leite uterino, placenta, ovos não 
fertilizados; 
- Gestação de 9-24 meses; 
a) Placentotrófica (embriões se alimentam da circulação sanguínea 
da mãe) - 10% spp. - só tubarões; 
b) Ovofágica (embriões rompe a casca e se alimentam de ovos); 
 Viviparidade 
c) Lecitotrófica: retenção de ovos fertilizados que eclodem no 
oviduto, alimentam-se do vitelo - 25% das spp. 
Squalus acanthias 
raia-viola 
Rhinobatos horkelii 
d) Adelfofágica ou canibalismo intrauterino: embrião consome ovos, 
óvulos e outros embriões 
 Viviparidade 
Tubarão touro 
e) Trofonemata: vilosidades da parede uterina produzem uma 
secreção nutritiva, semelhante a leite; absorção pela pele, boca ou 
brânquias do embrião. 
 Viviparidade 
Tubarões que retornam ao local de nascimento 
para dar a luz – tubarão limão; 
Feldheim et al., 2012 
Negaprion brevirostris - Bahamas 
4. Dentição: 
 Baterias dentárias com dentes verdadeiros (ausentes nos 
Placodermi); 
 
 Dentes = escamas placóides