A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
AD2   BCO

Pré-visualização | Página 1 de 1

NOME: JÉSSICA DORNELAS DE OLIVEIRA
MATRÍCULA: 16213120074
POLO: PARACAMBI
1. Escreva um pequeno texto explicando quais eram os temas abordados pelas tragédias e comédias no teatro grego.
As comédias e as tragédias são grandes subgêneros dramáticos. Baseada nos mitos, as tragédias tem sempre o mesmo tema. A comédia possui temática variada, com temas atuais. Os dramaturgos tem a função de dar sempre uma nova abordagem, uma nova visão aos mitos, sendo esses de núcleos fixos, e a abordagem repetitiva deixaria a tragédia entediante, dito que as tragédias possuem sempre os mesmos temas. Por outro lado, tendo os temas atuais, as comédias tinham o poder de criar os personagens e seus próprios mitos, e muitas vezes até mesmo ridicularizar as tragédias.
2. Leia os trechos seguintes:
(a) Pitágoras, tendo sido interrogado por Leonte, tirano dos fliúncios, sobre quem ele era, respondeu: “um filósofo”. E dizia que a vida é semelhante a uma reunião de pessoas em uma competição. Com efeito, assim como a esta uns vêm para lutar, outros por causa do comércio, e outros ― os melhores ― como espectadores, assim na vida, disse ele, uns nascem escravos da glória e caçadores do ganho, outros, os filósofos, da verdade. (Diógenes Laércio, Vita Philosophorum, VIII, 8, 6-12)
(b) Com efeito, parece um amante da sabedoria aquele que a busca por si mesma, e não em razão de outra coisa. Com efeito, quem busca algo em razão de outra coisa, ama aquilo em razão de que busca mais do que aquilo que busca. (Santo Tomás de Aquino, In Met., I, l. 3, n. 5)
Agora, redija um texto sobre o filósofo e a filosofia, partindo das noções expressas em ambos os trechos.
A definição etimológica da filosofia é “amor à sabedoria”, estudando as causas mais profundas e universais. O filósofo é a figura que sempre buscará a sabedoria, sem interesse nas glórias e nos ganhos. São comparados com espectadores por esse motivo, pois sempre estão em busca da verdade sem sentir a necessidade de ganho, pelo simples prazer de aprender mais sobre a vida e ao saber. Ambos os trechos tem os mesmos fundamentos quanto à vida de um verdadeiro filósofo.
3. Qual o alvo da crítica que Aristófanes tece em sua comédia Nuvens ao ridicularizar a figura de Sócrates e seus discípulos? Que características do Sócrates aristofânico permitem identificar o destinatário da crítica te cida pelo comediógrafo? Que tipo de indivíduo e que modelo de educação Sócrates representa na peça?
A comédia de Aristófenes, Nuvens, desejava chamar a atenção quanto a um novo modelo educacional, que poderia ocasionar na perda dos valores antigos, imposta pelo método dos sofistas de ensino. Sócrates mesmo criticando os sofistas, foi usado como símbolo na peça para representa-los. O comediógrafo indica indiretamente que Sócrates é ateu e faz doutrina a novos deuses, contrários dos que ele achava correto, considerando os atos pecaminosos. Sócrates é lido em “Nuvens”, como a representação no que há de pior para a educação da sociedade grega, segundo seu autor Aristófenes. 
4. Em nossa língua portuguesa, temos influências claras da linguagem encontrada nos Evangelhos, com expressões bastante ricas de significado.
a) Dê alguns exemplos dessas expressões, explicando-as. (1,0 ponto)
“Atirar a primeira pedra” é uma expressão usada em situações de acusação. Está associada a uma passagem bíblica onde Jesus sessou acusações dizendo “aquele que nunca pecou, que atire a primeira pedra”.
“Dar a César o que é de césar”, significa dar a cada pessoa o que lhe pertence por direito, fazendo o uso da justiça. Faz menção a uma passagem do evangelho onde Jesus é questionado se é certo ou errado o pagamento de impostos.
“Ver para crer”, significa somente acreditar naquilo que se pode observar com os olhos. Associa à falta de fé de um dos discípulos de Jesus, que ao escutar dos demais que Jesus havia ressuscitado, não acreditou, pois não havia visto com os próprios olhos.
b) Como tais expressões podem ser assimiladas à poesia gnômica e à lirica sapiencial de que se falou na Aula 14? (1,5 ponto)
Assim como as expressões, a poesia gnômica e a lírica sapiencial são pensamentos breves, que em poucas palavras conseguem expressar o objetivo bem direto ao ponto. Na maior parte das vezes são pensamentos filosóficos, expressando uma maneira de agir, principalmente por seu conceito ético de emitir sua própria opinião.