EXERCÍCIO DE PRÓTESE II
7 pág.

EXERCÍCIO DE PRÓTESE II

Disciplina:Protese Total Laboratorial11 materiais811 seguidores
Pré-visualização2 páginas
EXERCÍCIO DE PRÓTESE LABORATORIAL
Prof.: Glíssia
Aluna: Joelma Lins Valença 01216382
Período: 6
Manhã

1-Cite defina e detalhe os princípios mecânicos em prótese fixa:
*Forma de retenção: é a característica mecânica do preparo que impede o deslocamento da prótese no sentido contrário a sua via de inserção.
*Estabilidade ou Resistência: é a característica Mecânica do preparo capaz de impedir o deslocamento da prótese frente às Forças oclusais.

2-Detalhe os princípios biológicos em prótese fixa:
São aqueles que visam preservar ao máximo a saúde e os tecidos tantos os dentais quantos periodontais:
*Conservação da estrutura dental: são procedimentos ou escolhas feitas no intuito de se desgastar o mínimo possível os dentes onde se realizam os preparos.
*Conservação e manutenção da saúde dos tecidos adjacentes e da polpa: são as características do preparo que interferem com a preservação e a saúde dos tecidos não dentais adjacentes ao dente que está sendo preparado.

3-Detalhe os princípios estéticos em prótese fixa:
*Ameias incisais: o fundo escuro da boca oferecem um contraste que evidencia a análise das ameias incisais dos dentes superiores. Estas são mais evidentes entre caninos e incisivos laterais superiores, porém, vão diminuindo gradativamente à medida que nos aproximamos incisivos centrais superiores.
*Corredor bucal: o posicionamento axial do canino e dos dentes posteriores determina o corredor bucal. Como o canino está posicionado na zona de transição entre os entes anteriores e posteriores todas as faces distais dos dentes inclusive a do canino, devem ficar visualmente escondidas em uma visão anterior centralizada.
*Curva do lábio inferior: a curva dos dentes ântero-superiores deve acompanhar a curvatura do lábio inferior tanto durante o sorriso quanto em repouso.
*Vértice para distal: o vértice dos incisivos deve estar posicionado distalmente em relação ao longo eixo dos dentes.
*Diferentes alturas de ameias cervicais: as améias dos dentes homólogos, devem apresentar-se simétricas entre si.
*Posicionamento dos incisivos centrais superiores em relação ao lábio superior: quando os lábios superiores se encontram em repouso é possível visualizar mos1 a 2 milímetros no terço incisal dos incisivos superiores.

4- Quais as consequências de um preparo dentário com paredes totalmente paralelas?
A retenção mais eficaz é aquela resultante de paredes virtualmente paralelas. Apesar de estar garantida por estas paredes, uma retenção exagerada prejudicará a remoção da prótese durante os sucessivos os ajustes, além de dificultar uma fixação definitiva adequada na peça.

5- Qual a finalidade do preparo dentário em prótese fixa e quais os problemas em realizar um preparo a quem ou além do necessário?
É um processo de desgaste estético estratégico de esmalte e ou dentina que obedece a passos operatórios pré-estabelecidos.
O excesso de desgaste aumenta a quantidade de material restaurador melhorando a solidez estrutural da restauração, porém, tanto a altura quanto a largura do dente preparado são diminuídos, o que pode comprometer a retenção e a resistência da restauração. Por outro lado um desgaste insuficiente, preserva o dente pilar, mas compromete a prótese podendo causar fraturas no material de revestimento estético, ou, ainda, a possibilidade de obtermos próteses com comprometimento do perfil anatômico.

6- Cite e detalhe os princípios biomecânicos dos preparos dentários com finalidade protética:
*Preservação da estrutura dental: quanto mais estrutura coronária e radicular for removida, maior probabilidade de fragilizar os pilares.
*Prevenção do periodonto e integridade marginal: o selamento marginal do preparo depende de uma boa adaptação cervical da peça para, o desenho e a localização do término cervical, devem ser compreendidos para que a saúde gengival seja preservada.
* Avaliação dos pilares: nas próteses fixas as forças que normalmente o dente ausente absorvia serão transmitidas para os dentes pilares através dos pônticos, conectores e retentores.
*Função oclusal: um dente preparado que receberá uma restauração protética, será submetido a função mastigatória e consequentemente as forças oclusais.
*Estética: Durante o preparo deve-se ter o planejamento estético. Considerar localização, visibilidade do dente na arcada altura da, linha do sorriso, espessura da margem gengival, presença de pinos e núcleos metálicos, cor dos dentes adjacentes e presença da área insisal translúcida.
*Biomecânica dos preparos: para que o trabalho protético desenvolva harmonia funcional e estética ao paciente com longevidade, é necessário que a prótese resista às forças resultantes dos movimentos funcionais.
*Solidez estrutural: o preparo deve promover um mínimo de desgaste na estrutura dentária.

7- Cite e defina três tipos de término cervical e discorra a respeito dos três tipos de localidade do término cervical:
1-Ombro ou degrau: ângulo de 90 graus é formado entre a parede gengival e a parede axial do preparo.
2-Degrau obtuso ou inclinado: conhecido como preparo em 50°. Define um ângulo de 130° entre a parede gengival (inclinada) e a parede axial, sendo que na margem cervical da coroa este ângulo corresponde a 50°.
3- Chanferete: a porção cervical do dente preparado tem a forma de um segmento de círculo entre a parede gengival e a axial.

8-Quanto à avaliação dos pilares em prótese fixa, detalhe os requisitos de proporção coroa raiz, configuração radicular e área de superfície periodontal:
*Proporção coroa raiz: é a medida que vai da crista óssea alveolar até a superfície oclusal comparada com o comprimento da raiz intraóssea.
*Configuração radicular: É um fator importante na avaliação periodontal de um dente pilar. Raízes mais largas no sentido vestíbulo-lingual são preferíveis às com secção arredondada. Dentes multirradiculares com raízes divergentes apresentam melhor suporte do que aqueles com raízes convergentes, unidas ou de forma cônica. Os dentes unirradiculares com contornos irregulares ou curvatura no terço apical da raiz são preferíveis aos que apresentam conicidade perfeita.
*Área de superfície periodontal: para que a área edêntula possa ser restaurada com êxito, sua extensão e a capacidade dos dentes pilares de resistir a carga adicional devem ser avaliadas.

9- Descreva a sequência do preparo dentário para uma coroa metaloceramica em um dente anterior:
*Sucos de orientação:
Primeiro faz um suco de orientação horizontal na região cervical;
*Sulcos vestibulares devem ser feitos em dois planos: dois paralelos na face vestibular e outros dois na borda incisal;
*Redução incisal;
*Redução vestibular (metade incisal);
*Redução vestibular (metade cervical);
*Unir os sucos de orientação, reduzindo a face vestibular, com a ponta diamantada paralela ao longo eixo do dente.
*Sulcos de orientação na face lingual, próximo ao cíngulo;
*Redução lingual;
*Redução axial, na face proximal;
*Bisel gengival;
*Arredondamento de todos os ângulos.

10- O que são retentores intrarradiculares?
São peças protéticas fixas intra-radiculares destinadas a reconstruir a base de um dente pilar para prótese fixa.

11-Quais as características ideais de um retentor intra radicular?
*Ser biocompatível;
*Preservar a dentina radicular;
*Possuir boa retenção custo-benefício;
*Ser resistente à corrosão;
*Evitar tensões demasiadas a raiz;
*Promover a união química e mecânica com material restaurador e /ou de preenchimento.

12-Quais aspectos são determinantes na escolha e confecção de retentores intra radiculares?
Condição de tratamento endodôntico;
Condição de estrutura dentária remanescente;
Localização dos dentes na boca;
Extensão do trabalho protético a ser realizado;

13- Quando é indicado a utilização de retentores metalofundidos? Descreva a sequência correta:
Dentes desvitalizados que possuam sua porção coronária perdida ou comprometida;
Pilar de próteses unitárias ou fixas;
Reabilitações com indicação de múltiplos retentores intrarradiculares;