A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Cultura e Sociedade   1a Tentativa

Pré-visualização | Página 1 de 2

PRIMEIRA TENTATIVA – CULTURA E SOCIEDADE
Pergunta 1
2 / 2 pts
Esses três movimentos e momentos na história do liberalismo e do capitalismo: o maltusianismo social, o darwinismo social e o neoliberalismo apresentam características essenciais comuns que precisam ser lembradas. Todos emergem em momentos de crise do capitalismo. Todos são movimentos tipicamente reacionários, isto é, de reação contra os reais ou supostos desvios de rota em relação aos ideais liberais. Todos se insurgem contra a interferência crescente do Estado, particularmente no campo social. Todos carregam o ranço ideológico típico de um profundo pessimismo. Todos têm um cunho fundamentalista, pregando por isso o retorno ao passado, imaginada pureza da fé liberal original. Todos buscam na naturalização do social a legitimação da exclusão social.
Sobre o liberalismo econômico é possível afirmar que:
  
Tem como prioridade a distribuição equânime de rendas.
 
  
Tem como ponto principal o fortalecimento do monopólio econômico do Estado em várias áreas produtivas.
 
  
Se pauta na ideia de que o Estado não deve interferir no Mercado.
 
  
O Estado é fortemente interventor já que é entendido sob o viés do poder total na mão do monarca
 
  
Parte do princípio que o Estado deve atuar para diminuir as desigualdades sociais
 
 
Pergunta 2
2 / 2 pts
“Acho que há duas dimensões que presidem a emergência dessa nova noção de cidadania e que devem ser lembradas para marcar o seu terreno próprio. 
Em primeiro lugar, o fato de que ela deriva e portanto está intrinsecamente ligada à experiência concreta dos movimentos sociais, tanto os de tipo urbano - e aqui é interessante anotar como cidadania se entrelaça com o acesso à cidade - quanto os movimentos de mulheres, negros, homossexuais, ecológicos etc. Na organização desses movimentos sociais, a luta por direitos - tanto o direito à igualdade como o direito à diferença - constituiu a base fundamental para a emergência de uma nova noção de cidadania. 
Em segundo lugar, o fato de que, a essa experiência concreta, se agregou cumulativamente uma ênfase mais ampla na construção da democracia, porém, mais do que isso, na sua extensão e no seu aprofundamento. Nesse sentido, a nova noção de cidadania expressa o novo estatuto teórico e político que assumiu a questão da democracia em todo o mundo, especialmente a partir da crise do socialismo real.”
Acerca dos movimentos sociais, é possível afirmar que:
  
Surgiram durante o regime absolutista, pautados por questões territoriais.
 
  
Surgiram durante o regime absolutista ligados a emergência de dissidências religiosas.
 
  
Surgiram na pós-modernidade, ligados a emergência das questões religiosas.
 
  
Surgiram durante a revolução industrial, ligados às questões econômicas.
 
  
Surgiram durante a revolução industrial ligados aos movimentos culturais dos proletários.
 
 
Pergunta 3
2 / 2 pts
A discriminação contra homossexuais, negros, indígenas, meninas e meninos tímidos ou recatados, mulheres lésbicas, transexuais, bissexuais e outras formas de orientação sexual é latente, manifestada através de piadas, brincadeiras de mau gosto, olhares, gestos e atitudes preconceituosas que precisam ser seriamente discutidas na Escola. Diariamente acontecem situações desagradáveis em sala de aula contra alunos e alunas homossexuais, com anedotas machistas, palavras de baixo calão, estereótipos ofensivos, deboches e atitudes aparentemente "inofensivas", mas que servem como estigma (Elias e Scotson, 2000) ao homossexual e às diversas maneiras de home erotismo ou homo afetividade.”
Com relação à sexualidade humana, podemos afirmar que:
 
Contemporaneamente as discussões acerca da sexualidade humana estão a cargo somente das instituições religiosas.
 
  
Embora tenhamos avançado, os tabus acerca da sexualidade humana continuam proliferando.
 
  
Os temas acerca da sexualidade humana não se apresentam mais como temas polêmicos na contemporaneidade.
 
  
Na contemporaneidade as sociedades já superaram todos os tabus relacionados à sexualidade humana
 
 
Há um consenso, na sociedade contemporânea sobre a forma como se deve abordar os temas acerca da sexualidade humana.
 
Pergunta 4
2 / 2 pts
“Desse modo, por um lado, vemos na modernidade o ideário de mudança como algo que viria para melhor, daí a idéia “positiva” (com a pertinente ambiguidade do termo) de “progresso”. Ademais, no que diz respeito à esfera econômica, também as teorias liberais afiançavam que o mercado se autorregularia, através de suas “leis de oferta e procura”. Tais formulações eram tidas como “naturais” e nota-se que havia uma espécie de teleologia em torno delas, anunciando que, no final, tudo acabaria bem.”
Sobre as utopias sociais, podemos afirmar que:
  
nos projetos utópicos as sociedades idealizadas, no geral, apresentam princípios de orientação religiosa
 
  
nos projetos utópicos as sociedades idealizadas são, geralmente, militarizadas e hierarquizadas
 
  
nos projetos utópicos as sociedades idealizadas são retratos paradisíacos de igualdade, fraternidade e liberdade.
 
 
nos projetos utópicos as sociedades idealizadas pautam-se em determinações genéticas para orientar a organização social.
  
nos projetos utópicos as sociedades idealizadas são, no geral, fortemente militarizadas e belicistas.
 
 
Pergunta 5
2 / 2 pts
“De início, pode-se supor que o conceito de “distopia” poderia ser simplesmente definido por meio de sua simples contraposição ao conceito de “utopia”, o que não nos parece um procedimento adequado. Um método mais válido para esta definição parece-nos ser o que confronta eutopia e distopia. Ou seja, trata-se da oposição entre o “bom lugar” e o “lugar ruim”. Pois a distopia apresenta um componente de materialidade – trata-se, em sua maioria, de lugares situados no tempo (geralmente no futuro) e no espaço – que o termo utopia não pressupõe em igual medida; cujo oposto seria tão somente topia. Dito de forma resumida, podemos então dizer que a distopia caracteriza-se pela extrapolação negativa do status quo à época de sua funcionalização ficcional; já não nos parece ser cabível falar aqui em superação, como no conceito de utopia.”
Nas distopias sociais, a sociedade geralmente é apresentada como:
  
sociedades idealizadas, retratos paradisíacos de igualdade, fraternidade e liberdade.
 
  
Sociedades idealizadas onde problemas ligados a sustentabilidade social e ambiental foram superados.
 
  
Sociedades justas e equilibradas, geralmente organizadas por mecanismos democráticos bastante consolidados.
 
  
Sociedades idealizadas pautada na ideia de igualdade, onde as desigualdades de raça, cor e gênero estão superadas.
 
 
Sociedades idealizadas onde elementos como ciência e tecnologia exacerbaram suas funções e os indivíduos, muitas vezes, está submetido às mesmas.
 
Pergunta 6
2 / 2 pts
“Essas características gerais do conceito de violência variam no tempo e no espaço, segundo os padrões culturais de cada grupo ou época, e são ilustradas pelas dificuldades semânticas do conceito. Alguns exemplos são claros. Aí estão à realidade social e histórica do casamento da mulher que, às vezes, em determinada sociedade, é submetida a imposições que outra sociedade considera inadequadas. Outro exemplo é o da pena de morte, legal ou ilegal, mas sempre implicando um sentido ético para quem quer examinar sua existência de forma radical. Enfim, muitos outros exemplos apontam as relações entre a violência com a ordem social e cultural e a ordem legal ou simplesmente com a consciência moral dos indivíduos.”
Quando falamos em violência como representação, podemos afirmar que:
  
Como há uma definição universal acerca do que é violência sua identificação é bastante fácil.
 
  
Estamos falando de algo facilmente percebível e corrigível no cotidiano.
 
  
Está restrita a alguns lugares e grupos específicos de nossa sociedade.
 
 
No geral não conseguimos reconhecer que até as nossas expressões culturais