A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliando

Pré-visualização | Página 1 de 1

1a Questão (Ref.:201801962218)
	Pontos: 0,0  / 0,1  
	(2013 ¿ CESPE ¿ DPE-ES ¿ Defensor Público) O princípio da insignificância ou da bagatela exclui
		
	 
	a punibilidade.
	
	a ilicitude formal.
	
	a executividade.
	 
	a tipicidade material.
	
	a culpabilidade.
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201801036821)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	O Princípio da Legalidade, aliado ao Princípio da Anterioridade, assegura que não há crime sem lei anterior que assim o defina. Considerando-se que o agente tenha sido condenado por sentença transitada em julgado, cujo crime a lei não mais considere como fato punível,
		
	
	não se observará nenhum efeito, uma vez que a sentença com trânsito em julgado decide de forma definitiva o mérito da causa.
	
	observar-se-á aplicação do instituto do sursis (suspensão condicional da pena) , se atendidos os seus requisitos ensejadores.
	
	observar-se-á redução da pena de um a dois terços, punindo-se o fato como crime tentado.
	 
	observar-se-á cessação de todos os efeitos da sentença penal condenatória, inclusive quando em fase de execução de sentença, em virtude dessa lei posterior.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201801617052)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(CESPE ¿ 2013 ¿ TJ-BA ¿ TITULAR NOTARIAL) O direito penal só deve se preocupar com a proteção dos bens jurídicos mais essenciais à vida em sociedade, constituindo a sua intervenção a ultima ratio, ou seja, tal intervenção somente será exigida quando não se fizer suficiente a proteção proporcionada pelos demais ramos do direito. Tal conceito tem relação com o princípio da
		
	
	b) reserva legal.
	
	d) proporcionalidade.
	 
	c) intervenção mínima.
	
	a) anterioridade.
	
	e) intranscendência.
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201801658491)
	Pontos: 0,0  / 0,1  
	Qual das alternativas traz o correto conceito do princípio da irretroatividade da lei penal?
		
	
	Apesar de uma conduta se subsumir ao modelo legal, não será considerada típica se for socialmente adequada ou reconhecida, isto é, se estiver de acordo com a ordem social da vida historicamente condicionada.
	 
	Para que haja crime e seja imposta pena é preciso que o fato tenha sido cometido depois de a lei entrar em vigor.
	 
	A lei posterior mais severa tem efeito "ex nunc".
	
	O direito penal intervém somente nos casos de maior gravidade, protegendo uma parte dos interesses jurídicos.
	
	O direito penal só deve ser aplicado quando a conduta defende um bem jurídico, não sendo suficiente que seja imoral ou pecaminosa.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201801926233)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(85º Concurso de Ingresso ao MPSP ¿ 2006) Em relação à responsabilidade penal das pessoas jurídicas, analise as seguintes afirmações e assinale a alternativa correta.I. Não é admitida no Direito Brasileiro, em face da adoção pela lei dos princípios da pessoalidade e da culpabilidade, e da assertiva societas delinquere non potest. II. O reconhecimento da responsabilidade penal de pessoa jurídica por crime de poluição implica, pela impossibilidade de bis in idem, na não responsabilização penal pessoal dos diretores da sociedade, pelos mesmos fatos. III. O Direito Penal Brasileiro admite a responsabilização penal da pessoa jurídica, prevendo a aplicação, exclusivamente, das penas de multa e prestação de serviços à comunidade.
		
	 
	Todas as afirmações são incorretas.
	
	Apenas a afirmação III é correta.
	
	Apenas a afirmação I é incorreta.
	
	Apenas a afirmação II é incorreta.
	
	Apenas as afirmações II e III são corretas.