A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
173 pág.
R   D   XAVIER, SILVIA PEDROSO

Pré-visualização | Página 1 de 46

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ 
 
 
SÍLVIA PEDROSO XAVIER 
A TEMÁTICA DA SUSTENTABILIDADE NO ENSINO DE 
GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO: 
estudo de caso das experiências de três instituições públicas 
CURITIBA 
2011 
 
 
 
 
SÍLVIA PEDROSO XAVIER 
 
 
 
A TEMÁTICA DA SUSTENTABILIDADE NO ENSINO DE 
GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO: 
estudo de caso das experiências de três instituições públicas 
Dissertação apresentada ao Programa de 
Pós-Graduação em Construção Civil como 
requisito parcial para a obtenção do título 
de Mestre em Construção Civil, Setor de 
Tecnologia da Universidade Federal do 
Paraná. 
Orientador: 
Prof. Dr. Sergio Fernando Tavares 
CURITIBA 
2011 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Xavier, Sílvia Pedroso 
 Temática da sustentabilidade no ensino de graduação em arquitetura 
e urbanismo: estudo de caso das experiências de três instituições 
públicas / Sílvia Pedroso Xavier. – Curitiba, 2011. 
 171 f. : il. 
 
 Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Setor de 
Tecnologia, Curso de Pós-Graduação em Construção Civil. 
 Orientador: Sergio Fernando Tavares 
 
 1. Desenvolvimento sustentável. 2. Arquitetura – Estudo e ensino 3. 
Planejamento urbano. I. Tavares, Sergio Fernando. II. Título. 
 
 CDD 690.7 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dedico este trabalho às minhas queridas 
irmãs Marília e Luciana, com quem 
compartilho amor e admiração. 
Como irmã mais velha, sempre servi de 
exemplo a elas. Hoje são quem me inspiram  
com sua dedicação e comprometimento com 
o estudo jurídico  a trilhar os meus caminhos 
na pesquisa e vida acadêmica. 
 
AGRADECIMENTOS 
O ingresso no curso graduação em Arquitetura e Urbanismo adveio 
da influência que meu pai, engenheiro civil e economista, Mario Cordeiro 
Xavier Junior, exerceu sobre mim. A ele agradeço por me acolher em sua 
construtora como “estagiária mirim”. Seu falecimento dias após minha 
formatura fizeram do ingresso no mestrado um caminho mais árduo. 
Felizmente encontrei na educação que recebi forças para continuar. Guardarei 
eternamente a doce lembrança das vistorias periódicas nas obras, que 
significavam para mim uma grande aventura. Com ele tive oportunidade 
de ainda na época da infância adquirir as noções básicas do Setor da 
Construção Civil, tais como proceder à leitura de projetos e realizar 
especificação de materiais. Sou grata por todo incentivo e disposição para 
responder as minhas curiosidades. 
À minha querida mãe, Rosa Maria Alves Pedroso, agradeço pelo 
exemplo profissional e ético. Sem o seu apoio cotidiano certamente não 
seria possível finalizar este trabalho e concretizar o sonho da obtenção do 
título de mestre. 
Agradeço às minhas irmãs Marília e Luciana, a quem dedico esta 
dissertação. 
Agradeço também aos meus avós e padrinhos Alcinda e Renato, 
minha bisavó Iracema, minha avó Célia, minha tia Lygia, meus tios Maria 
Lucia e Pedro e meus primos André e Dora. 
Aos cunhados William e Guilherme, amigos e partes da família, 
sempre companheiros. Sou grata ao William, especialmente pela acolhida 
em lugar calmo e tranquilo para que pudesse tecer com serenidade as 
páginas derradeiras deste trabalho. 
Agradeço ao meu Professor Orientador, Sergio Fernando Tavares, 
pelos preciosos ensinamentos durante as disciplinas, pela segura orientação 
 
desta pesquisa e pela confiança em mim depositada já durante o processo 
seletivo para o ingresso no Programa de Pós-Graduação em Construção Civil. 
Agradeço ao Professor Aloísio Leoni Schmid, pelas lições e 
oportunidades de inserção na vida acadêmica, desde a graduação em 
Arquitetura e Urbanismo na UFPR, além da supervisão do estágio de docência. 
Ao Professor Antonio M. N. Castelnou pelos conhecimentos teóricos 
sobre sustentabilidade e contribuições para o aprimoramento do meu trabalho. 
Aos mestres Silvio Wille, Sergio Scheer, Antonio Fontoura e 
Ricardo Mendes Junior, sou grata pela oportunidade de aprender durante 
as disciplinas do mestrado. 
Aos pesquisadores e bolsitas do GrupoTIC, companheiros de 
Projeto GEETS e de seminários semanais. 
Aos participantes do Projeto Mapa Verde Curitiba, em especial à 
Professora Maria do Carmo, que tão carinhosamente conduziu a equipe 
com o propósito de promover a sensibilização para a educação ambiental. 
Agradeço também aos colegas Ana Carolina G., Eduardo, Leonardo, 
Francisco, Rafael, Daniel, Danilo, Luiz, Yasmin, Livia, Silvana, pelo 
companheirismo durante o desenvolvimento do projeto. 
Agradeço a todos os colegas e amigos que me acompanharam nos 
dois anos de mestrado pelo ombro amigo para os desabafos e inquietudes. 
À Ana Carolina, pelas longas conversas sobre Arquitetura, prática profissional, 
conforto ambiental, que sempre tomavam rumos diferentes. À Carolina R. 
e Rosa Carolina sou grata pelo auxílio na definição do rumo inicial 
da pesquisa. Aos colegas Fernando Henrique, Antonio e Fabíola, por 
compartilharem suas experiências. 
Aos colegas de outros programas de mestrado (Engenharia de 
Produção, Gestão da Informação, Design e Direito) pelo companheirismo 
durante as disciplinas e viagens à congressos. Agradeço a oportunidade 
de compartilhar os ensinamentos de outras áreas do saber e, portanto, 
exercer a transdisciplinaridade. 
 
Aos pesquisadores dos Observatórios da Federação das Indústrias 
do Paraná – FIEP, pelas conversas sobre a busca de estratégias para a 
consolidação de práticas mais sustentáveis e sobre o papel da sustentabilidade 
na prática profissional dos agentes do Setor da Construção Civil. 
Agradeço às acadêmicas Fernanda Goularte e Gabrielle Frankiewicz 
pelo auxílio na pesquisa. Em relação à cuidadosa revisão do texto e à 
formatação final, agradeço à Antônia Schwinden e à Léia Rachel Castellar. 
Agradeço aos professores e pesquisadores com quem tive 
oportunidade de conversar, em especial aos professores Marcia Bissoli, 
Júlio Henrique Pinto Cruz, Ricardo Vasconcelos, Ana Maria Reis de Goes 
Monteiro – autores de trabalhos em exame nesse estudo – pela partilha 
de conhecimentos durante breves encontros em Congressos que tanto 
contribuíram para a reflexão das temáticas estudadas. 
Agradeço aos professores do curso de Arquitetura e Urbanismo 
da Universidade Federal do Paraná – Andrea Berriel, Roberto Sabatella 
Adam, Alessandro Filla Rosanelli, Cristina de Araujo Lima e Antonio 
Castelnou, os quais gentilmente compartilharam com esta pesquisadora 
suas experiências didáticas em busca da sustentabilidade. 
À Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – 
CAPES, pelo auxílio financeiro fundamental para a conclusão desta pesquisa. 
Por fim, com igual importância e respeito, agradeço nas pessoas 
da Professora Marienne R.M.N. Costa e da funcionária Ziza Regina 
Nichele, a ajuda inestimável prestada pelo Programa de Pós-Graduação 
em Construção Civil da Universidade Federal do Paraná. 
 
 
A educação sozinha não transforma a sociedade, 
sem ela tampouco a sociedade muda. 
(Paulo Freire) 
 
 
RESUMO 
O despertar ecológico, ao final da década de 1960, iniciou uma reflexão em escala 
global que resultou na necessidade da adoção de um novo modelo de desenvolvimento, 
sob o paradigma da sustentabilidade. No início deste século, em todas as áreas, adotar 
uma postura que privilegie as questões ambientais tornou-se um imperativo mundial, ao 
mesmo tempo em que as questões sociambientais precisam também ser consideradas. 
Como os impactos gerados pela atividade da construção

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.