A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
41 pág.
MOBILIZAÇÃO DO SISTEMA NERVOSO

Pré-visualização | Página 3 de 8

regiões supra e infrahioídeas. 
 A rama supraclavicular nasce em C3 e origina várias ramas: 
o Supraesternal: para a região esternocleidomastoidea e esternal. 
o Supraclavicular: para a região supra e infraclavicular. 
o Supraacromial: para a região do ombro. 
 
Plexo Cervical Profundo: 
Inerva os músculos: 
o Reto lateral 
o Os 3 primeiros intertransversários. 
o Retos anterior maior e menor 
o Longo do pescoço 
o Dá origem ao nascimento do nervo frênico. 
 
7 
 
 
 
PLEXO BRAQUIAL 
 
O plexo braquial é formado pelos ramos ventrais dos quatro últimos nervos cervicais (C5 a C8) 
e do primeiro torácico (T1). O plexo braquial se estende inferior e lateralmente, passando entre os 
músculos escalenos anterior e médio, posteriormente à clavícula, abaixo do acrômio e região anterior de 
ombro. Os ramos ventrais dos nervos espinhais se unem para formar os troncos (superior, médio e 
inferior). Cada tronco se divide em uma divisão ventral e dorsal e estes formarão os fascículos (lateral, 
posterior e medial). 
O tronco superior é formado pela união das raízes de C5 e C6, o tronco médio pela raiz isolada 
de C7, e o tronco inferior pela união das raízes C8 e T1. O fascículo lateral é formado pela anastomose 
das divisões anteriores dos troncos superior e médio. Já o fascículo medial é formado pela anastomose 
das divisões anteriores dos troncos médio e inferior. Entretanto, o fascículo posterior é formado pela 
união das divisões posteriores dos troncos superior, médio e inferior. A ramificação dos fascículos 
formarão as raízes principais dos nervos espinhais. 
 
- Fascículo Lateral: peitoral lateral, músculocutâneo, raiz lateral do mediano. O nervo ulnar 
geralmente também tem uma raiz lateral. 
- Fascículo Posterior: subescapular superior, toracodorsal, subescapular inferior, nervo radial e nervo 
axilar. 
- Fascículo Medial: nervo peitoral medial, cutâneo medial do braço, cutâneo medial do antebraço ulnar 
e raiz medial do mediano. 
 
8 
 
 
 Nervo Radial: 
 
 Formado principalmente pelas raízes anteriores de C5-C6, sendo que possui fibras que 
emergem das divisões posteriores dos troncos superior, médio e inferior. Estas divisões se anastomosam 
para formar o fascículo posterior. Então o fascículo posterior se ramificar dando origem ao ramo 
terminal do nervo radial. 
 Em seu trajeto, o nervo radial passa posteriormente no sulco espiral do úmero, 
anteriormente à cabeça do rádio, e logo depois se dividindo em Radial Profundo (Interósseo Posterior) e 
Superficial. O Radial Profundo penetra por entre as fibras do músculos supinador através da Arcada de 
Frohse. Já o Radial Superficial irá até a face póstero-lateral da mão e face posterior do polegar. 
 Inerva os seguintes músculos: tríceps, braquiorradial e extensores do punho e dedos. 
 Na região dermatomial inerva a face posterior do braço e antebraço, dorso da mão e 
face dorsal dos 4 primeiros dedos até a falange média. 
 
9 
 Nervo Mediano: 
Formado principalmente pela raiz C7, possuindo fibras que emergem das divisões 
anteriores dos troncos superior e médio. Estas divisões formarão o fascículo lateral, e este se ramifica e 
contribui para a formação da raíz lateral do mediano. A raiz medial do mediano é formada através do 
fascículo medial, que é originado pela divisão anterior do tronco inferior. 
Em seu trajeto, o nervo mediano passa pela face medial do braço, abaixo do ligamento 
de Struthers, face antero-medial do cotovelo, entre a cabeça superficial e profunda do pronador 
redondo, face anterior do antebraço, entre os tendões do flexor radial do carpo e do flexor superficial 
dos dedos e internamente ao Túnel do Carpo. 
Da inervação para os músculos pronadores, e flexores do punho e dedos. Com relação 
dermatomial inerva palma da mão, polegar, primeiro, segundo e metade do terceiro dedo da mão. 
 
 Nervo Ulnar: 
Formado principalmente pelas raízes de C8-T1, possuindo fibras que se originam do 
fascículo medial, que é originado pela divisão anterior do tronco inferior. O nervo ulnar também recebe 
fibras do fascículo lateral, formando assim o ramo terminal deste nervo. 
Passa na região medial do braço, Arcada de Struthers, posteriormente ao epicôndilo 
medial do úmero, túnel cubital, face Antero-medial do antebraço, Canal de Guyon chegando ate o 
quarto e quinto dedos. 
Na invervação dermatomial atinge as regiões anterio-medial e póstero-medial da mão. 
Inerva os músculos: flexor ulnar dos carpos, lumbricais da mão e quarto e quinto dedos. 
 
 
 Nervo Mediano Nervo Ulnar 
 
 Nervo Musculucutâneo: 
 Formado pelo fascículo lateral, sendo que este se origina das divisões anteriores dos 
troncos superior e médio. Possui fibras principalmente das raízes C5-C6-C7. 
No terço médio do úmero ele se divide em cutâneo lateral do braço e continua como 
músculocutâneo inervando o bíceps braquial, coracobraquial e braquial. 
Na inervação dermatomial ele está relacionado com a face antero-lateral do antebraço. 
 
 Nervo Subescapular: 
Formado pela anastomose das divisões posteriores dos troncos superior, médio e 
inferior, que darão origem ao fascículo posterior. Este por sua vez, se ramificará, dando origem ao 
nervo subescapular (superior e inferior). Possui fibras principalmente das raízes C5-C6. 
Em seu trajeto, o Superior desce posteriormente em direção ao músculo subescapular. 
Já o Inferior vai dar inervação ao músculo redondo maior. 
10 
 
 Nervo Axilar: 
Formado a partir da ramificação do fascículo posterior. Após se ramificar do fascículo 
ele circunda a axila e dá a volta no ombro, inervando o deltóide. Possui fibras principalmente das raízes 
C5-C6. 
 Nervo Supraescapular: 
Ramifica-se do tronco superior e faz um trajeto obliquo para baixo e para fora, 
passando internamente a espinha da escapula. Inerva os músculos supra e infra-espinhal. Tem raízes 
principais de C5-C6. 
 
PLEXO LOMBOSSACRAL 
 
Os nervos de cada plexo lombossacral suprem a pele e músculos da região glútea, porção 
inferior do abdômen, pelve e membros inferiores. É formado pela junção das raízes anteriores de L1 a 
S4. 
 
 
 Nervo Ílio-hipogástrico: 
Formado pela união das raízes T12-L1 e inerva a região de crista ilíaca. 
 
 Nervo Ílioinguinal: 
 Formado pela raiz de L1, inerva região inguinal (virilha e sínfise púbica), e órgãos 
genitais externamente. 
 
 Nervo Cutâneo Lateral da Coxa: 
Nervo puramente sensitivo que pode estar comprimido sob o ligamento anterior na 
espinha ilíaca Antero superior, causando meralgia parestésica. Formado pela união das raízes de L2-L3, 
passa medialmente ao músculo ilíaco, perfurando-o, posteriormente ao ligamento inguinal e face 
ântero-lateral da coxa. 
 
 Nervo Femoral: 
Formado pela união das raízes L2-L3-L4, passa entre os músculos psoas e ilíaco, 
posteriormente ao ligamento inguinal e logo depois se ramifica formando o nervo safeno e ramos 
anteriores do nervo femoral. Os ramos anteriores passam entre o reto da coxa e o vasto intermédio e o 
safeno desce obliquo ínfero-medialmente, indo em direção a face antero-medial inferior do joelho e 
perna, e face medial do pé. 
11 
Inerva os músculos: ilíaco, reto femoral, sartorio, pectineo, vastos medial, lateral e 
intermédio. 
 
Nervo Femoral 
 
 Nervo Genitofemoral: 
Formado pela união das raízes L1-L2, desce anteriormente ao psoas e se divide em 
ramo femoral e ramo genital. O ramo femoral vai inervar região ínfero-medial da espinha ilíaca antero-
superior e o ramo genital irá inervar o órgãos reprodutores. 
 
 Nervo Obturatório: 
Formado pela união das raízes L2-L3-L4, desce passando pelo forame isquiático

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.