aula 2
35 pág.

aula 2

Disciplina:Psicologia do Esporte na Infância e na Adolescência5 materiais51 seguidores
Pré-visualização2 páginas
PSICOLOGIA APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA I

Profª Me Cássio Almeida

cassio@fae.br

O QUE É DESENVOLVIMENTO ?

• Define-se em termos das mudanças que ocorrem ao longo do tempo de maneira
ordenada e relativamente duradoura e afetam as estruturas físicas e neurológicas, os

processos de pensamento, as emoções, as formas de interação social e muitos outros

comportamentos.

DESENVOLVIMENTO MUDANÇAS

QUAIS MUDANÇAS ?

❖FÍSICAS ;

❖ SOCIAIS ;

❖ COGNITIVAS OU INTELECTUAIS ;

❖ AFETIVAS;

❖ DA LINGUAGEM;

❖ DA PERSONALIDADE ;

❖ EMOÇÕES.

O QUE INTERFERE NO NOSSO DESENVOLVIMENTO ?

Segundo Reppold, Pacheco, Bardagi e Hutz (2002), os fatores de risco são condições ou variáveis

associadas à alta probabilidade de ocorrência de resultados negativos ou indesejáveis.

TRÊS CONTEXTOS SUPERPOSTOS

• HISTÓRICO: a história afeta a vida e o pensamento de uma pessoa. Tecnologia,
eventos, tendências populares.

• SÓCIOECONÔMICO : a classe social,é uma combinação de diversas variáveis: renda
familiar,instrução, local de moradia e profissão.

• CULTURAL: refere-se ao conjunto de valores, costumes, assim como objetos físicos (
roupas, moradias, culinária,arte,...) que um grupo de pessoas desenvolvem ao longo dos

anos como um projeto de vida que oferece estrutura para a sua vida em comum.

FAÇA UMA REFLEXÃO COMO CADA UM DOS CONTEXTOS
INFLUENCIOU NO SEU DESENVOLVIMENTO.

HISTÓRICO SÓCIOECONÔMICO
CULTURAL

POR QUE DEVEMOS ESTUDAR PSICOLOGIA DO

DESENVOLVIMENTO?

▪ DESCRIÇÃO:estabelecer normas (médias) para o comportamento em várias idades.

▪ EXPLICAÇÃO: tentar revelar causas do comportamento.

▪ PREVISÃO : tentar prever o desenvolvimento posterior.

▪ MODIFICAÇÃO: intervir para promover o desenvolvimento ótimo.

Ex.: desenvolvimento da linguagem.

MÉTODOS DE ESTUDO DO DESENVOLVIMENTO

▪ MÉTODOS NÃO EXPERIMENTAIS:

➢ estudos de caso, são estudos de um único caso, ou da vida individual.

➢ observação,pode ser naturalista ( no ambiente real: lar, escola. etc.) ou
de laboratório ( situações controladas, sem manipulação).

➢ entrevistas, os pesquisadores fazem perguntas sobre as atitudes ou
opiniões das pessoas.

▪ MÉTODOS EXPERIMENTAIS

➢ EXPERIMENTAÇÃO: é um procedimento rigorosamente controlado em que um investigador
manipula as variáveis para determinar o efeito de cada uma sobre a outra. Tipos de

experimentos: de laboratório; de campo, naturais.

MÉTODOS DE COLETA DE DADOS

❖ ESTUDOS LONGITUDINAIS : os pesquisadores estudam uma ou mais pessoas por um longo
período de tempo, avaliando as mudanças periodicamente.

❖ ESTUDOS TRANSVERSAIS : as pessoas de diferentes idades são avaliadas de uma única
vez.

USO EXCESSIVO DE VIDEOGAMES PODE AGRAVAR
DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS?

FICAR SOZINHO FAZ MAL À SAÚDE ?

GERAÇÃO ON DEMAND

NA ERA DA INTERNET ILIMITADA, COMO ENSINAR A CRIANÇAS

CONECTADAS QUE A VIDA TEM LIMITES?

1- ATÉ QUE PONTO A TECNOLOGIA FAZ MAL NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA ?

2- QUAIS AS CONTRIBUIÇÕES DAS TIC NO DESENVOLVIMENTO DO JOVENS E CRIANÇAS?

Como nativos da era digital, os mais novos veem como essência da vida a relação com o universo on demand, no qual

é possível acessar o que quiserem, onde quiserem e quando quiserem. Mas a tecnologia cobra seu preço: uma coisa é

um adolescente ou adulto ganhar esse privilégio do “tudo ao mesmo tempo agora” após já ter encarado a espera pelo

próximo episódio. Outra, no caso das crianças, é familiarizar-se com o mundo já achando que está tudo ali, a um clique,

no momento em que desejam.

AS CONSEQUÊNCIAS EXISTEM, JÁ SÃO OBSERVADAS E MUITAS CHEGAM A SER ALARMANTES. TANTO QUE A SBP

(SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA) ACABA DE PRODUZIR O SEU PRIMEIRO MANUAL – LANÇADO

OFICIALMENTE NESTA SEGUNDA-FEIRA (7) - PARA AJUDAR A LIDAR COM ESSES DESAFIOS. E ELES SÃO MUITOS.

BASTA CONFERIR OS RELATOS A SEGUIR FEITOS POR PSICÓLOGOS, PEDIATRAS E PAIS - ELES MESMOS

INSEPARÁVEIS DE SEUS ELETRÔNICOS:

O BEBÊ SÓ FICA QUIETO

EM FRENTE AO CELULAR.

SAI A CHUPETA, ENTRA

“GALINHA PINTADINHA

O FERIADO EM FAMÍLIA VIRA

MOTIVO DE ESTRESSE, SE O

DESTINO NÃO TIVER WI-FI NEM

CONEXÃO 3G

A CRIANÇA MANDA

MENSAGEM VIA WHATSAPP

PARA A MÃE, NO QUARTO

AO LADO, PARA AVISAR

QUE ESTÁ COM FOME

O AMIGO IMAGINÁRIO PERDE

ESPAÇO PARA O YOUTUBER,

SEMPRE PRONTO A ENTRETER

A DESCOBERTA DA SENHA DO

WI-FI ANTECEDE QUALQUER

OUTRO TIPO DE INTERAÇÃO EM

UM NOVO AMBIENTE

O MEDO DE ACABAR A LUZ

NÃO É DO ESCURO. MAS DA

FALTA DE INTERNET E DE

BATERIA;

AQUI É POSSÍVEL PREVER REAÇÕES À LA “CADÊ OS PAIS DESSAS CRIANÇAS?”. É O MOMENTO DO

RACHA, QUANDO MUITOS CRITICAM E OUTROS SE VEEM COMO PROTAGONISTAS DAQUELA

SITUAÇÃO. INDEPENDENTEMENTE DO LADO COM O QUAL VOCÊ SE IDENTIFICA, É POSSÍVEL

ENCONTRAR UM PONTO COMUM (QUATRO, NA VERDADE) ANTES DE SEGUIRMOS EM FRENTE

1) A INTERNET TEM INÚMEROS PONTOS POSITIVOS, FAZ PARTE DA ROTINA DAS CRIANÇAS E NÃO HÁ COMO VOLTAR ATRÁS;

2) OS ADULTOS TAMBÉM FORAM FISGADOS PELA TECNOLOGIA E ESTÃO APRENDENDO A LIDAR COM SEUS EXCESSOS;

3) CRIANÇAS PRECISAM DE LIMITES. SE NÃO EXISTEM, A RESPONSABILIDADE É DOS PAIS;

4) ENTENDER ESSES LIMITES E SABER COMO COLOCÁ-LOS EM PRÁTICA NÃO SÃO TAREFAS SIMPLES DIANTE DE TANTA OFERTA E

TRANSFORMAÇÃO - SE OS PAIS SOUBESSEM O QUE FAZER NESSA NOVA SITUAÇÃO, POSSIVELMENTE O FARIAM.

A EXPECTATIVA DE IMPOR LIMITES, A REALIDADE DO MUNDO ON

DEMAND

EFEITO COLATERAL

SE O OFFLINE EXIGE MUITO BRINQUEDO E ATENÇÃO PARA MIMAR UMA CRIANÇA, O ONLINE FACILITA E ATÉ

AUTOMATIZA O PAPARICO. COM UM ELETRÔNICO PORTÁTIL – QUE, CADA VEZ MAIS BARATO, ASSUME STATUS DE

BRINQUEDO -, DÁ PARA ACESSAR PRATICAMENTE O INFINITO EM QUALQUER LUGAR ONDE EXISTA CONEXÃO.

O CONTEÚDO VAI FICANDO MAIS CUSTOMIZADO CONFORME O USO E NÃO PRECISA NEM SABER LER PARA

CHEGAR ATÉ ELE: ÍCONES, COMANDOS DE VOZ E SUGESTÕES DOS ALGORITMOS CRIAM A PONTE COM OS

PEQUENOS. A TECNOLOGIA ON DEMAND INTERFERE NA FORMAÇÃO DE PESSOAS QUE, LITERALMENTE, DEMANDAM

O AGORA. “É LÓGICO QUE ESSE CENÁRIO DEIXA AS CRIANÇAS MAIS MIMADAS”, DIZ EVELYN EISENSTEIN,

PROFESSORA DE PEDIATRIA E CLÍNICA DE ADOLESCENTES DA UERJ (UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE

JANEIRO).

ANSIEDADE, DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO, SÍNDROME DO OLHO SECO,

TRANSTORNOS DE SONO E TAMBÉM DE ALIMENTAÇÃO

HÁ BENEFÍCIOS E MALEFÍCIOS QUE TÊM ACOMPANHADO A TECNOLOGIA DIGITAL. FUNDAMENTAL É O

BOM SENSO E A INFORMAÇÃO ADEQUADA QUE OS PEDIATRAS DEVEM ENFATIZAR PARA AS FAMÍLIAS,

CRIANÇAS E ADOLESCENTES SOBRE ESTE ASSUNTO

AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ESTÃO TRANSFORMANDO O MUNDO À NOSSA

VOLTA E OS COMPORTAMENTOS E RELACIONAMENTOS DE TODAS AS PESSOAS.

BUSCAR INFORMAÇÕES E ADQUIRIR NOVOS CONHECIMENTOS SÃO TAREFAS QUASE INSTANTÂNEAS, NO

CLICAR DO TECLADO OU NO DESLIZAR DOS DEDOS NUM TELEFONE CELULAR. CRIANÇAS E ADOLESCENTES

FAZEM PARTE DA GERAÇÃO DIGITAL E USAM OS DISPOSITIVOS, APLICATIVOS, VIDEOGAMES E A INTERNET

CADA VEZ MAIS EM IDADES PRECOCES E EM TODOS OS LUGARES.

A PSICÓLOGA ROSELY SAYÃO VAI ALÉM E DEFENDE QUE CRIANÇA DE ATÉ SEIS ANOS NÃO DEVEM USAR ESSE

TIPO DE TECNOLOGIA – ATÉ ESSA IDADE, AFIRMA, É PRECISO DESENVOLVER HABILIDADES SOCIAIS, DE FALA, DE

ESCUTA E DE CRIATIVIDADE.

O FATO DE MUITAS CRIANÇAS HOJE TEREM A INTERNET COMO AMIGA - QUANDO NÃO A MELHOR AMIGA – PODE

REDUZIR A RESILIÊNCIA E CAPACIDADE PARA LIDAR COM FRUSTRAÇÃO. “O QUE SERÁ DESSA GERAÇÃO? A VIDA

CONSISTE EM LIDAR, O TEMPO TODO, COM AQUILO QUE NÃO VAI BEM. QUANTO MAIOR FOR SUA TOLERÂNCIA

PARA ISSO, MAIOR A CAPACIDADE DE PROSPERAR. MAS ELES NÃO ESTÃO SENDO TREINADOS NESSE SENTIDO”,

RESUME O PSICÓLOGO CRISTIANO NABUCO. NA CONTRAMÃO DO MUNDO CUSTOMIZADO OFERECIDO PELA WEB,

ELE DEFENDE: “FAÇA UM FAVOR PARA SEU FILHO E FRUSTRE-O, PARA QUE ELE