Estágio de observação
4 pág.

Estágio de observação


DisciplinaPsicologia da Adolescência55 materiais504 seguidores
Pré-visualização1 página
Estágio de observação: o que colocar no relatório?
Se você está fazendo um estágio, mas o professor não permite sua participação direta na aula, é um estágio de observação.
Embora apenas observar não seja tão funcional quanto contribuir na aula, ainda é importante.
Mas o que registrar no relatório de observação?
O ideal é que os envolvidos \u2013 professores a serem observados e estagiários observadores \u2013 estejam em sintonia e possam conversar sobre o processo irá ocorrer.
Assim, datas, conteúdos a serem trabalhados, objetivos e metodologias podem ser esclarecidas sobre a intenção do professor.
Mas nem sempre os professores observados estão dispostos a este tipo de conversa.
Se você está se sentindo perdido, nós vamos te dar uma luz.
Cada instituição de ensino superior em geral tem seu próprio modelo de relatório de estágio de observação.
Mas alguns itens são comuns a todos.
O relatório de estágio de observação nada mais é do que a descrição do que foi observado e como se relaciona com as teorias que você aprendeu.
Introdução
Você pode fazer uma breve introdução sobre a prática docente, a formação de professores e a importância do estágio.
Focar na especificidade do seu curso.
Por exemplo, se você estiver fazendo o curso de Ciências Biológicas, escreva sobre o ensino de ciências e biologia.
Identificação da escola
Nome da escola, endereço, breve descrição do espaço/recursos.
Desenvolvimento do estágio
Você pode fazer um cabeçalho para cada aula contendo:
Nome do professor (normalmente se usa uma sigla para identificar o professor, como P1, e não o seu nome verdadeiro, para garantir a integridade do professor e se relatar de forma mais livre as observações coletadas em suas aulas), disciplina, conteúdo da aula e data da observação.
Observações do estágio
Você precisa descrever o que ocorreu em sala em cada aula.
Para tornar sua análise mais fácil e padronizada, você pode considerar alguns pontos.
Por exemplo:
A interação entre os alunos e o conteúdo
As atividades e os problemas propostos são desafiadores e proveitosos para todos os alunos ou para alguns foi muito fácil e, para outros, muito difícil?
Há a retomada de conhecimentos trabalhados em aulas anteriores como um ponto de partida para facilitar novas aprendizagens ou as atividades apenas colocam em jogo o que já é conhecido pela turma?
Os recursos utilizados são adequados ao conteúdo?
Como está organizado o tempo da aula?
Foram reservados períodos de duração suficiente para os alunos fazerem anotações, exporem as dúvidas, debaterem e resolverem problemas?
A interação entre o professor e os alunos
Os objetivos de aprendizagem de curto e longo prazos dos conteúdos em questão estão claros para a turma
As propostas de atividades foram entendidas por todos?
Seria necessário o professor explicar outra vez e de outra maneira?
As informações dadas por ele são suficientes para promover o avanço do grupo?
As intervenções são feitas no momento certo e contêm informações que ajudam os alunos a refletir?
O professor aguarda os alunos terminarem o raciocínio ou demonstra ansiedade para dar as respostas finais, impedindo a evolução do pensamento?
As hipóteses e os erros que surgem são levados em consideração para a elaboração de novos problemas?
As dúvidas individuais são socializadas e usadas como oportunidades de aprendizagem para toda a turma?
A interação dos alunos com os colegas
Os alunos se sentem à vontade para colocar suas hipóteses e opiniões na discussão?
Nas atividades em dupla ou em grupo, há uma troca produtiva entre os alunos?
Com que critérios a classe é organizada?
Os alunos escutam uns aos outros?
É importante que você compreenda que o estágio de observação é uma oportunidade de reflexão sobre a prática docente em decorrência das teorias.
É uma oportunidade de identificar características e práticas boas e práticas a não se fazer.
Com isso, é importante que você coloque uma conclusão também ao seu relatório.
O que você aprendeu observando as aulas?
Quanto da teoria você viu sendo aplicada?
Sobre o Autor: Teresa Nunes
Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais, Mestre em Ciências (ênfase Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo. Trabalha com biologia geral, com ênfase em estratégicas didáticas e linguagem.