A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
30 pág.
07 Aula   Sinapse   Contração muscular.pdf

Pré-visualização | Página 1 de 1

SINAPSE
UNIDADE 07 – Homeostase e movimento corporal
Acoplamento excitação-contração.
Contração do músculo esquelético, liso e cardíaco.
1
2
3
4
6
5
A JUNÇÃO NEUROMUSCULAR
ACOPLAMENTO, EXCITAÇÃO E CONTRAÇÃO
Mecanismo pelo qual o potencial de ação induz contração das fibras musculares.
JUNÇÃO NEUROMUSCULAR
O TECIDO MUSCULAR
SARCÔMEROS
MÚSCULO
FEIXE
FIBRA
MIOFIBRILAS
ESTRUTURA DA FIBRA MUSCULAR ESQUELÉTICA
 SARCOLEMA
 TÚBULOS TRANSVERSOS: extensões do sarcolema  condução da despolarização
do potencial de ação
 SARCOPLASMA
• Numerosas mitocôndrias geração de energia (ATP);
• Miofibrilas filamentos espessos (miosina) e delgados (actina) sarcômeros.
• Reticulo sarcoplasmático armazenamento de íons Ca2+ .
ESTRUTURA DA FIBRA MUSCULAR ESQUELÉTICA
• Linhas/ discos Z – delimitam um sarcômero
• Banda A – MIOSINA + ACTINA
• Zona H – MIOSINA (áreas escuras)
• Banda I – ACTINA (áreas claras)
PROTEÍINAS CONTRÁTEIS
MIOSINA
ACTINA
TROPOMIOSINA
TROPONINA
PONTES CRUZADAS DE 
MIOSINA
• MIOSINA (ATPase) – liga-se a sítios na
actina;
• ACTINA – sítios de ligação para a
miosina;
• TROPOMIOSINA – bloqueio dos sítios
para ligação da miosina;
• TROPONINA – ptn globular sensível
ao Ca2+
No estado de repouso a miosina não consegue se ligar à actina, pois a
tropomiosina/ troponina bloqueiam os sítios de ligação.
PROTEÍNAS CONTRÁTEIS E A CONTRAÇÃO
1. CÁLCIO + TROPONINA liberação do sítio de miosina.
2. MIOSINA + ACTINA tração das pontes cruzadas em direção à linha M do sarcômero
3. ACTINA desliza sobre MIOSINA
PROTEÍNAS CONTRÁTEIS E A CONTRAÇÃO
1. MIOSINA + ACTINA início da contração
2. PRIMEIRO CICLO DE DESLIZAMENTO
3. DESLIGAMENTO
4. REINÍCIO DO CICLO
PROTEÍNAS CONTRÁTEIS E A CONTRAÇÃO
1. MIOSINA + ACTINA forma ponte cruzada
2. Hidrólise do ATP
3. Cabeça de miosina traciona em direção à
Linha M
4. Actina desliza sobre miosina 
encurtamento do sarcômero
5. Presença de Ca2+ e ATP ciclo prossegue
PROTEÍNAS CONTRÁTEIS E A CONTRAÇÃO
PROTEÍNAS CONTRÁTEIS – CONTRAÇÃO DO M. ESQUELÉTICO 
Liberação de ACh por 
exocitose
Ligação de ACh ao receptor 
 abertura de canais 
iônicos
Receptor nicotínico de 
ACh
Placa motora no 
sarcolema
Fenda sináptica
ACh (acetilcolina)
Vesícula sináptica
JUNÇÃO NEUROMUSCULAR – SINAPSE QUÍMICA
Motoneurônio
Terminação axônico pré sináptico
Placa motora no sarcolema
Músculo
JUNÇÃO NEUROMUSCULAR – SINAPSE QUÍMICA
Colina + Acetil CoA
Colina 
Acetiltransferase
ACETILCOLINA
(ACh)
Acetilcolinesterase
Colina + Acetato
SÍNTESE
DEGRADAÇÃO
RECAPTAÇÃO PELA 
TERMINAÇÃO NERVOSA
ACETILCOLINA – SINAPSE QUÍMICA
1. DESPOLARIZAÇÃO DO TERMINAL PRÉ SINÁPTICO
2. ABERTURA DOS CANAIS DE CÁLCIO
3. VESÍCULA SINÁPTICA (NEUROTRANSMISSORES) – ACETILCOLINA (Ach)
4. LIBERAÇÃO DE ACETILCOLINA NA FENDA SINÁPTICA
5. RECEPTORES NICOTÍNICOS + ACETILCOLINA  (canais de Na+) NA PLACA MOTORA
6. ABERTURA DOS CANAIS DE Na+ E K+ DESPOLARIAÇÃO DA MEMBRANA PÓS SINÁPTICA 
7. POTENCIAL DE AÇÃO É PROPAGADO PELAS FIBRAS MUSCULARES
8. ACETILCOLINESTERASE (AChE) DEGRADA ACETILCOLINA  PLACA MOTORA REPOLARIZA
EVENTOS NA JUNÇÃO NEUROMUSCULAR
Actina
Miosina Corpos densos ~ discos Z
FIBRA MUSCULAR LISA
• CAVÉOLAS – invaginações do sarcolema responsáveis pelo transporte de Ca2+.
• CORPOS DENSOS – apoio dos microfilamentos contráteis (miosina e actina) – filamentos
intermediários (desmina e vimentina).
• NÃO EXPRESSA TROPONINA – cálcio liga-se à calmodulina.
• RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO – pouco e não está envolvido com o armazenamento do Ca2+.
• NÃO APRESENTA TÚBULOS T
• ENVOLTA APENAS POR ENDOMÍSIO
• JUNÇÕES COMUNICANTES (gap junctions) – estímulo nervoso de uma célula lisa à outra.
COMPONENTES DA FIBRA MUSCULAR LISA
MÚSCULO LISO – TIPOS 
MÚSCULO LISO UNITÁRIO (VISCERAL)
• Fibras agregadas em feixes – membranas aderidas (junções comunicantes)
• Potencial de ação propagado flui entre as fibras
• Parede das vísceras
MÚSCULO LISO MULTIUNITÁRIO
• Fibra individualizada – cada fibra atua independente das outras
• Inervada por uma (01) terminação nervosa
• Controle – sinais nervosos
• Músculo ciliar do olho, íris e músculos piloeretores
• Proteína reguladora – substitui a troponina.
• Fosforila a miosina ativa pontes cruzadas.
• CONTRAÇÃO:
• Cálcio + Calmodulina ativação da miosina quinase
• Fosforilação da cadeia regulatória de miosina
• TÉRMINO DA CONTRAÇÃO:
• ↓ Cálcio
• Miosina fosfatase – remove fosfato da miosina
CALMODULINA NO MÚSCULO LISO
1. SNA ESTÍMULO NERVOSO
2. CAVÉOLAS LIBERAM Ca2+ PARA O SARCOPLASMA
3. COMPLEXO Ca2+ / CALMODULINA  ATIVAÇÃO DE QUINASE FOSFORILA
MIOSINA II
4. MIOSINA II FOSFORILADA  DISTENDE-SE, TORNANDO-SE FILAMENTOSA 
MIOSINA LIGA-SE À ACTINA
5. ATP ENERGIA PARA A CONTRAÇÃO CABEÇAS DA MIOSINA
BASE DA CONTRAÇÃO LISA
VARIEDADE DE MÚSCULOS CARDÍACOS
• Fibras cardíacas atriais e ventriculares
• Contração similar à fibra esquelética
• Duração da contração é maior
• Fibras musculares excitarórias e condutórias
• Contração fraca
BASE DA CONTRAÇÃO CARDÍACA
MÚCULO ESTRIADO CARDÍACO 
FUNCIONA COMO UM SINCÍO
Fibras interconectadas entre si
DISCOS INTERCALARES
- Junções comunicantes
- Baixa resistência elétrica
- Favorecem a condução de PA
DURAÇÃO DO PA NO MÚCULO
CARDÍACO
- Canais rápidos de Na+
- Canais lentos de Ca2+
- Início do PA: ↓ permeabilidade
canais de K+
- Platô: PA é mantido por até 100x
quando comparado ao PA no
músculo esquelético
CARACTERÍSTICA ESQUELÉTICA LISA CARDÍACA
SARCÔMERO Sim Não Sim
ESTRUTURA 
PROTÉICA
Actina
Troponina
Tropomiosina
Miosina
Actina
Tropomiosina
Actina
Troponina
Tropomiosina
Miosina
INERVAÇÃO 
EFETORA
Motora somática: 
placa motora
SN Autônomo SN Autônomo
TÚBULOS T Sim Não Sim
LIGAÇÃO DO Ca2+ Troponina Calmodulina Troponina
MITOSE Não Sim Não
CONTROLE DO Ca2+ Cisternas terminais 
(Calsequestrinas)
Caveólas Cisternas terminais 
(Calsequestrinas)
COMPARAÇÃO – FIBRAS MUSCULARES
Obrigada!