definições   fundamentos da adm financeira
15 pág.

definições fundamentos da adm financeira


DisciplinaMatemática Financeira52.438 materiais1.399.858 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Nichos de mercado
 São segmentos ou públicos cujas necessidades particulares são pouco exploradas ou inexistentes. A estratégia de aproveitamento de nichos está justamente na identificação das bases de segmentação que, quando explorados, representam o diferencial ou vantagem competitiva à empresa (ou pessoa
Commodity
Produtos que funcionam como matéria \u2013prima, produzidas em escala e que podem ser estocadas sem perda ou qualidade. 
Fundos
Conjunto de recursos movimentados ou à disposição de uma empresa, pessoa ou entidade qualquer. A forma de agregação pode variar, como fundos representando dinheiro em mãos ou representando capital de giro, por exemplo.
Dividendos
Remuneração cabível ao acionista, proporcional a sua participação no capital de empresas. Após apurar o lucro no exercício, a empresa costuma declarar e pagar uma parcela desse resultado. Há também a figura do dividendo em ações.
Juros
Do ponto de vista da captação de recursos, é o valor monetário ou a taxa de rendimento ofertada pelo governo, pelos bancos e pelas empresas que emitem títulos.
Do ponto de vista da concessão de crédito, é o valor monetário ou a taxa requerida pelo credor nos empréstimos e nos financiamentos a tomadores de recursos.
Principal
Termo de múltiplos significados. Mais comumente, refere-se ao valor-base de um empréstimo, a ser amortizado em certas datas. Em outros contextos, pode designar os sócios ou os proprietários de uma empresa, em sua relação com os profissionais que a administram e que se intitulam agentes.
Estrutura de capital
Em finanças, a expressão se refere a uma dada combinação de recursos próprios e recursos de terceiros, mantida por uma empresa e que influencia, diretamente, a apuração de seu custo de capital médio ponderado.
Essa combinação de recursos reflete o grau de endividamento relativo da empresa.
Balanço Patrimonial \u2013 BP
Importante demonstrativo contábil, formado pelos grupos do ativo, do passivo e do patrimônio líquido. O BP tem como objetivo informar a situação patrimonial e financeira da empresa em determinado momento, segundo as normas e os princípios contábeis.
Estoques
Importante item do ativo das empresas que compreende bens prontos para comercialização, tais como mercadorias diversas, bens produzidos e acabados, bens em fase intermediária de acabamento e matérias-primas.
No caso das indústrias, conforme o tipo de estoque, são chamados de estoque de produtos acabados, estoque de produtos semiacabados e estoque de matérias-primas.
Debêntures
 É um título de dívida em que seu investimento é um empréstimo para determinada empresa que não seja uma instituição financeira ou uma instituição de crédito imobiliário. Assim o investidor se torna um credor da empresa em questão e recebe juros fixos ou variáveis ao final do período pactuado.
Ativo
Em sentido geral, expressa o conjunto de bens e direitos pertencentes a uma pessoa ou empresa, passíveis de serem mensurados em moeda e que representam benefícios atuais ou futuros para ela. Tradicionalmente, ativos eram itens de propriedade de alguém, mas tem havido uma tendência a se admitir que a posse ou o controle também sejam válidos para caracterizá-los.
São exemplos de ativo:
o próprio dinheiro disponível;
os valores aplicados em títulos;
as contas a receber;
os itens em estoque;
os bens móveis e imóveis;
os valores intangíveis, como marcas e patentes.
O grupo do ativo é demonstrado no lado esquerdo do balanço patrimonial, em ordem decrescente de liquidez.
Fechar
Passivo
Conjunto de itens representativo das dívidas ou das obrigações a pagar de uma pessoa ou de uma empresa. Em sentido contábil, contrapõe-se ao ativo, e figura do lado direito do balanço patrimonial.
As dívidas podem ser:
em curto ou em longo prazo;
a vencer ou vencidas;
referentes a uma ou a diversas datas.
Os respectivos credores incluem:
empregados \u2013 salários a pagar;
fornecedores \u2013 títulos a pagar;
bancos \u2013 empréstimos a pagar;
governo \u2013 impostos a recolher.
Patrimônio líquido
Em sentido contábil, expressa o valor líquido pertencente aos acionistas ou aos proprietários da empresa. Algebricamente, resulta de ativo menos passivo.
O patrimônio líquido é demonstrado no lado direito do balanço patrimonial e compõe-se, basicamente, de capital social e reservas.
Capital social
Em um balanço patrimonial, trata-se de importante elemento do patrimônio líquido que expressa o valor aportado pelos sócios ou pelos acionistas da empresa, com caráter de investimento permanente. Para começar um empreendimento, define-se seu capital inicial, conforme o Contrato Social ou o Estatuto, o qual será subscrito e integralizado pelos sócios ou pelos acionistas. Posteriormente, novos aportes poderão ser feitos.
Reservas
Item do patrimônio líquido das empresas, podendo representar lucros retidos ou outras formas. Junto com o capital, as reservas formam a base do capital próprio das empresas.
Fluxo de caixa
Movimentação de dinheiro, tanto pela entrada como pela saída. Daí a expressão fluxo líquido de caixa para designar o saldo resultante.
Aquisição
Situação em que uma empresa adquire outra e a substitui. Nesse sentido, difere da fusão, onde há combinação de empresas para formar uma terceira.
Valor presente líquido do projeto \u2013 VPL
Em análise de investimentos de capital, o valor presente líquido \u2013 VPL \u2013 expressa a diferença monetária entre o valor inicial investido e o valor presente dos fluxos de caixa esperados do projeto. Quando positivo, o VPL indica que o projeto poderá ser aprovado; quando negativo, o VPL indica que o projeto deverá ser rejeitado.
Custo do capital de terceiros
Fonte importante de financiamento às empresas. O seu custo corresponde à taxa de juros de empréstimos e financiamentos contraídos, bem como à remuneração oferecida nas emissões de títulos de dívida \u2013 debêntures, por exemplo.
Custo médio ponderado de capital
Taxa de custo do capital de uma empresa, considerando as duas fontes básicas a sua disposição \u2013 o capital de terceiros e o capital próprio.
O capital de terceiros tem custo explícito, revelado pela taxa de juros de empréstimos e financiamentos contraídos, bem como pela remuneração oferecida nas emissões de títulos de dívida \u2013 debêntures, por exemplo.  O capital próprio tem custo implícito, refletido pela taxa requerida de retorno dos acionistas \u2013 um custo de oportunidade. O custo médio ponderado de capital \u2013 CMPC \u2013 é dado pela média das taxas citadas, ponderada pela participação relativa de cada fonte no total.
Taxa de desconto
Nome que se dá à taxa utilizada para trazer a valor presente uma série de fluxos de caixa.
Sistema Especial de Liquidação e Custódia \u2013 SELIC
Criado em 1979, o SELIC é o depositário central dos títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e pelo Banco Central do Brasil e, nessa condição, processa a emissão, o resgate, o pagamento dos juros e a custódia dos títulos. Todos os títulos são escriturais, isto é, emitidos exclusivamente na forma eletrônica.
O SELIC é gerido pelo Banco Central do Brasil e operado em parceria com a Anbima. Tem seus centros operacionais localizados na cidade do Rio de Janeiro. Participam do sistema, na qualidade de titular de conta de custódia, além do Tesouro Nacional e do Banco Central do Brasil, bancos comerciais, bancos múltiplos, bancos de investimento, caixas econômicas, distribuidoras e corretoras de títulos e valores mobiliários e diversas outras instituições.
Desconto de títulos
Operação pela qual uma empresa entrega duplicatas a receber a um banco e este adianta-lhe o dinheiro, após deduzir os juros. Com isso, ela consegue suprir suas necessidades imediatas de capital de giro, com rapidez e taxas de juros convenientes.
No desconto de títulos, a empresa não está repassando os títulos ao banco, mas apenas usando-os como garantia, de modo que, em caso de não pagamento por parte do cliente, a responsabilidade permanece com ela.
Créditos rotativos
Em caso de não pagamento integral da fatura do cartão de crédito, o