A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
311 pág.
ENEM   Banco de Questões   HISTÓRIA

Pré-visualização | Página 22 de 50

e a baixa idade média
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
20
62. Unifor-CE A partir do século XIX, o período medieval passou a ser visto como uma
etapa decisiva para a gestação do Mundo Moderno, pois nesta época foram lançadas as
bases para:
a) a estruturação da sociedade feudal e da grande indústria maquinofatureira;
b) a criação de formas de governos como a monarquia, a aristocracia, a oligarquia, a
tirania e a democracia influenciando a vida política dos povos dos tempos modernos;
c) o início da formação dos estados e de uma sociedade alicerçada na fé e na família,
características ainda presentes na vida dos povos contemporâneos;
d) a estruturação do pensamento religioso baseado no cristianismo que facilitou o desen-
volvimento cultural, intelectual e econômico da Europa Oriental;
e) o desenvolvimento do sistema capitalista e de uma estrutura política fundamentada
nos ideais de igualdade, fraternidade e liberdade ainda presentes na vida dos povos
das nações ocidentais.
63. UFRS Sobre a cidade no período medieval, são feitas as seguintes afirmações.
I. Em virtude de seu desenvolvimento ocorrer na Alta Idade Média, quando as ativida-
des rurais eram pouco importantes, sua relação foi marcada por uma oposição dinâ-
mica com o campo.
II. As cidades medievais italianas eram comunas governadas ou pela Igreja ou pela
Nobreza, para que fosse garantida a sua defesa militar.
III. A economia urbana cada vez mais esteve fundada na troca mercantil, controlada por
mercadores e organizada em guildas e corporações.
IV. As guildas e as corporações contribuíram para valorizar o trabalho manual, combaten-
do, desta forma, o desprezo e a vergonha com que ele era visto pela classe senhorial.
Quais estão corretas?
a) Apenas I e III. d) Apenas III e IV.
b) Apenas II e III. e) I, II, III e IV.
c) Apenas II e IV.
64. UFCE Leia, com atenção, o texto abaixo:
“No começo do século XI, quando se revela a organização feudal da sociedade, está claro que
os detentores do poder de origem pública pretendem assimilar o território de seu distrito a um
grande domínio, extorquir de todos os residentes e de todos os passantes, que não são cavaleiros
o que extorquem dos não-livres que lhes pertencem, e vêem-se os instrumentos do poder público,
quando se aplicam à parte desarmada do povo, dominializar-se.”
DUBY, Georges. (Org.). História da Vida Privada: da Europa Feudal à Renascença. v. 2. São Paulo: Companhia das letras,
1990, p. 37.
De acordo com o comentário apresentado a respeito da sociedade feudal é correto afir-
mar que:
a) a vida urbana se consolidou com a organização administrativa dos burgos, extinguin-
do o prestígio dos proprietários de terras;
b) o aumento do prestígio do clero enfraqueceu o poder dos senhores de terras em toda a
Europa;
c) a expansão de grandes domínios pelos senhores feudais propiciou a centralização po-
lítica monárquica;
d) o surto do crescimento das cidades garantiu a ascensão da burguesia como detentora
do poder público;
e) o poderio dos senhores de terras se fortaleceu através da exploração e imposição de
taxas aos que se estabeleciam em seus domínios.
65. UFPE Durante toda a Baixa Idade Média, a Península Ibérica esteve envolvida:
a) em guerras entre os reinos de Portugal e de Navarra;
b) na Guerra de Reconquista, em que os reinos cristãos lutaram contra os muçulmanos;
c) na guerra contra a formação dos estados modernos europeus;
d) com a conquista da África e da Ásia;
e) com a organização das cruzadas.
HISTÓRIA – A alta e a baixa idade média
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
21
66. PUC-RS Na Europa, entre os séculos XI e XV, ocorreram transformações sociais, polí-
ticas, econômicas e culturais, dentre as quais não se pode citar:
a) o desenvolvimento do capital comercial;
b) a dissolução gradual do trabalho servil;
c) a consolidação da influência bizantina na Igreja;
d) o surgimento de uma cultura antropocêntrica;
e) o início da centralização do poder político.
67. Unicap-PE A desintegração do mundo medieval e a conseqüente estruturação do mun-
do moderno tem como processo as contradições que se iniciam no século X, com as
crises da produção para suprir as necessidades novas das aldeias.
( ) O aumento demográfico, lento, mas constante, exige maiores extensões de terras
cultiváveis, bem como aperfeiçoamentos técnicos.
( ) Novas formas de energia, tais como a produzida pela água e pelo vento, contribu-
em para aumentar o trabalho humano.
( ) O ferro para fabricação de charruas e outros instrumentos agrícolas é usado pela
primeira vez.
( ) As cidades vão se modificando, graças ao crescimento econômico, que possibilita
o surgimento de uma classe poderosa, a burguesia.
( ) A burguesia, a nova classe surgida a partir da atividade comercial, terá o apoio total
do clero e da nobreza.
68. U.E. Maringá-PR Sobre a crise da sociedade feudal européia (séculos XIV e XV), as-
sinale o que for correto.
01. Em determinadas áreas da Europa Ocidental, ocorre a transformação das relações
servis em relações contratuais, que paralelamente coexistem com um recrudesci-
mento da servidão em outras regiões.
02. Nesse período, houve uma decadência das atividades comerciais e uma regressão da
vida urbana, sobretudo em razão das pressões da Igreja.
04. As revoltas urbanas e camponesas, as Jacqueries da França, vinculam-se à miséria
que caracteriza a vida dos trabalhadores urbanos e dos camponeses naquele período.
08. Em seus aspectos políticos, a crise do feudalismo possibilita uma crescente centrali-
zação do poder monárquico e o conseqüente surgimento dos Estados Nacionais.
16. As inovações técnicas na guerra, a utilização de armas de fogo, exigem exércitos
mais disciplinados e mais bem treinados que os dos cavaleiros medievais, e colocam
em xeque a cavalaria, instituição da nobreza.
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.
69. Unifor-CE Analise os textos abaixo.
I. “Agravaram-se as contradições entre o campo e a cidade. A produção agrícola não
respondia mais às exigências das cidades em crescimento.”
II. “(...) a atividade comercial se estagnou devido, principalmente, à falta de moedas e à
insuficiência de mercados. As minas de ouro e prata haviam se esgotado na Europa.”
III. “(...) a insuficiente produção agrícola e a estagnação do comércio provocou a fome
que se alastrou pela Europa. A desnutrição e as más condições de higiene propicia-
ram a ocorrência de sucessivos surtos epidêmicos, dos quais o mais desastroso foi a
chamada Peste Negra (...).”
IV. “(...) Os levantes dos servos, promovidos pela superexploração, foram tornando in-
viável a manutenção das relações de servidão.”
Eles identificam fatores responsáveis
a) pela crise do século XIV que anunciou o final da época medieval;
b) pela extinção do escravismo que anunciou o final da época moderna;
c) pelo declínio do Império Romano que anunciou o final da época antiga;
d) pelo surgimento do feudalismo e a descentralização política da Europa;
e) pela ruralização da Europa Ocidental e as invasões dos bárbaros no século IV.
HISTÓRIA – A alta e a baixa idade média
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
22
70. Unicap-PE A substituição das práticas de produção feudal pela produção para o comér-
cio desenvolve o interesse pelo lucro e enriquecimento, não apenas por parte dos comer-
ciantes, mas também pelas nações, que criam princípios e normas que determinam o
mercantilismo, que se define pelas bases econômicas.
( ) O bulionismo garantia a posse de metais preciosos, numa balança comercial favo-
rável ao país que o adotava.
( ) O mercantilismo industrial foi praticado pelos franceses, fabricantes de produtos
de luxo, os quais, vendidos, garantiam a entrada de matérias-primas industriais no
país.
( ) O mercantilismo comercial se baseava na compra de produtos baratos,