aula1
20 pág.

aula1


DisciplinaQualidade de Softwere31 materiais76 seguidores
Pré-visualização1 página
Qualidade e Auditoria
de Software
ULBRA Carazinho
Prof. Giovano Machado
1
Roteiro
\u2022 Apresentação
\u2022 Metodologia de ensino e avaliação
\u2022 Introdução a disciplina
2
Prof. Giovano Machado
\u2022 Especialista em Gestão e Governança de TI.
\u2022 Especialista em Desenvolvimento de Software.
\u2022 Ex-Gerente de TI do Grupo Mekal (2006-2015)
\u2022 Professor Ulbra (2008)
\u2022 Técnico em Informática Município de 
Carazinho
\u2022 Vice Presidente GTISUL (2015/2016)
\u2022 E-mail: giovano.machado@ulbra.edu.br
3
Ementa da Disciplina
\u2022 A disciplina apresenta uma visão abrangente 
dos conceitos relacionados a gestão da 
qualidade na área de desenvolvimento de 
software e auditoria de sistemas.
4
OBJETIVOS
\u2022 Objetivo Geral
\u2013 Capacitar o aluno na percepção e aplicabilidade dos 
conceitos relacionados à gestão da qualidade e 
auditoria de software.
\u2022 Objetivos Específicos do Componente Curricular
\u2013 Apresentar os conceitos relacionados à área de gestão 
da qualidade em desenvolvimento de software;
\u2013 Apresentar os conceitos relacionados à área de 
auditoria em sistemas de informação.
5
Datas importantes
\u2022 G1 \u2013 20/04/2018
\u2022 G2 \u2013 29/06/2018
\u2022 Substituição \u2013 06/07/2018
\u2022 Atividades 
Semipresenciais
\u2013 10/03/2018
\u2013 04/04/2018
\u2013 12/05/2018
\u2013 09/06/2018
\u2022 FISL 11 a 14/julho
6
Sistemas de Qualidade
Histórico
7
Edilberto Silva Políticas de Qualidade em TI
Qualidade na antiguidade? 
Qualidade na Antiguidade
9
O que mudou com a Revolução 
Industrial ? 
\u2022 Início da automação
\u2022 Surgimento do 
consumo em massa
\u2022 Concorrência 
\u2022 Inspeção
Sistemas de Qualidade - Histórico
\u2022 Pré-história 
\u2013 Utensílios;
\u2022 Idade média (500 \u2013 1500)
\u2013 Artesãos 
\u2022 Revolução industrial (1780 - 1850)
\u2013 Customização x Padronização
\u2022 Primeira e segunda guerra (1914/1940)
\u2013 Sistemas da Qualidade
11
Principais pensadores 
\u2022 W. Edwards Deming
\u2022 Joseph M. Juran
\u2022 Philip B. Crosby 
\u2022 Armand Valin
Feigenbaum
\u2022 Kaoru Ishikawa
Como definir qualidade?
1. Excelência
2. Valor 
3. Especificações (qualidade planejada)
4. Conformidade (qualidade real) 
5. Regularidade (pouca variação) 
6. Adequação ao uso 
Sistemas de Qualidade
\u2022 ISO - International Organization for Standardization
\u2022 PGQP - Programa Gaúcho da Qualidade e 
Produtividade
\u2022 CMM / CMMI - Capability Maturity Model / 
Capability Maturity Model Integration
\u2022 Kaizen - do japonês, "melhoria" ou "mudança para 
melhor"
\u2022 6 Sigmas - Six Sigma \u2013 Motorola
\u2022 Cobit - Control Objectives for Information and 
related Technology
14
Qual das turmas abaixo apresenta 
melhor qualidade
15
\u2022 Turma A: 5 alunos. Notas: 10;10;3;4;4
- Média 6,0; Desvio Padrão 3,67
\u2022 Turma B: 5 alunos. Notas: 7;7;7;7;2
- Média 6,0; Desvio Padrão 2,23
\u2022 Turma C: 5 alunos. Notas: 5;5;5;5;5
- Média 5,0; Desvio Padrão 0
\u2022 Discuta em grupo. Justifique a escolha.
Os pilares da Qualidade 
\u2022 Planejamento da Qualidade 
\u2022 Garantia da Qualidade 
\u2022 Controle de Qualidade 
16
Custo de prevenção 
\u2022 Custos de evitar a ocorrência de erros e 
defeitos
\u2013 Planejamento e controle da qualidade
\u2013 Treinamento para a qualidade
\u2013 Desenvolvimento de fornecedores
\u2013 Desenvolvimento de produtos e serviços com 
qualidade
\u2013 Desenvolvimento do sistema de produção
\u2013 Manutenção preventiva 
17
Custos de aferição da qualidade 
\u2022 Mensuração e teste de matérias-primas e 
insumos de produção
\u2022 Aquisição de equipamentos especiais para 
avaliação de produtos
\u2022 Realização de atividades de controle 
estatístico de processos 
\u2022 Inspeção
\u2022 Elaboração de relatórios 
18
Custos internos dos defeitos 
\u2022 Custos dos defeitos que são identificados 
antes dos produtos e serviços serem 
entregues ao cliente 
\u2013 Matérias-primas e produtos refugados
\u2013 Produtos que precisam ser retrabalhados
\u2013 Modificações nos processos produtivos
\u2013 Tempo de espera em equipamentos parados para 
correção 
19
Custos externos dos defeitos
\u2022 Custos dos defeitos que ocorrem depois que o 
produto ou serviço chega ao cliente 
\u2013 Cumprimento das garantias oferecidas ao cliente 
\u2013 Perda de encomendas
\u2013 Processamento de devoluções
\u2013 Custos de processos (PROCOM)
\u2013 Comprometimento de imagem
\u2013 Perda de clientes e de mercado