PROJETO GRAVIDEZ
9 pág.

PROJETO GRAVIDEZ


DisciplinaProjeto de Intervenção Serviço Social81 materiais609 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
serviço social
 
 
 REIJANE DA ROCHA SILVA
 
projeto de intervenção
"GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA E SOCIAL",
São Julião-PI
2018.2
REIJANE DA ROCHA SILVA
projeto de intervenção
 "GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA E SOCIAL",
Trabalho apresentado ao Curso de Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Estágio Curricular Obrigatótio II
 Coordenador do curso: Prof.ª Valquíria Apª Dias Caprioli
 Supervisora academica: Maria da Guia Moura Santos
 Supervisora de campo: Conceição de Maria da Silva Araujo 
São Julião-PI
2018.2
SUMÁRIO
1.APRESENTAÇÃO...............................................................................................04
2.JUSTIFICATIVA..................................................................................................04
3.OBJETIVOS........................................................................................................05
3.1Geral.................................................................................................................05
3.2Específico.........................................................................................................05
4.PÚBLICO ALVO..................................................................................................06
5. METAS A ATINGIR.............................................................................................06
6.METODOLOGIA..................................................................................................06
7.RECURSOS HUMANOS.....................................................................................06
8. PARCEIROS OU INSTITUIÇÕES APOIADORAS.............................................06
9.AVALIAÇÃO........................................................................................................07
10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO....................................................................08
REFERÊCIAS.........................................................................................................09
\ufffd
APRESENTAÇÃO
O projeto será desenvolvido na cidade de São Julião-Pi, em escolas municípais com os alunos e no CRAS com o Serviço de Convivencia e Fortalecimento de Vinculos (SCFV) e tem por finalidade do Centro de Saúde Luiz Gonzaga da Rocha um plano de ação para controle e diminuição da gravidez precoce no município, promovendo aos adolescentes conhecimento sobre as consequências de uma gravidez não desejada, além de compartilhar os conceitos de modo correto sobre o uso de métodos contraceptivos para os adolescentes e toda à população.
O motivo evidente e direto da gravidez na adolescência é o fato de que os adolescentes mantêm relações sexuais sem determinados cuidados contraceptivos. Portanto, duas condutas precisam existir para que ocorra a gravidez cedo: a atividade sexual do jovem e a falta de medidas contraceptivas adequada, uma abrangência das causas desse acontecimento deve considerar a inter-relação entre essas condutas (DIAS, TEIXEIRA, 2010).
A gravidez na adolescência passou a ser vista como uma situação de risco biopsicossocial capaz de trazer consequências negativas não apenas para as adolescentes, mas também para a sociedade. Tornou-se, por isso, um problema social e de saúde pública. De fato, atualmente, a literatura biomédica utiliza expressões como gravidez precoce, indesejada, não planejada e de risco para descrever e enfatizar as consequências sociais e biológica negativa associada ao fenômeno (DIAS; AQUINOS, 2006). 
JUSTIFICATIVA
 Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a gravidez precoce um problema de saúde pública uma vez que causa riscos à saúde da mãe do bebê e tem impacto socioeconômico, pois muitas das grávidas abandonam os estudos e apresentam maior dificuldade para conseguir emprego. Entre os riscos à saúde física estão prematuridade do bebê e baixo peso, morte pré-natal, anemia, aborto natural, má formação do feto, rompimento precoce da bolsa d`água, pré-eclâmpsia, eclâmpsia e risco de ruptura do colo do útero. Existem também os riscos à saúde emocional como problemas afetivos entre a mãe e o bebê, diminuição da autoestima da mãe, depressão pós-parto. 
Para a saúde pública, a gravidez na adolescência tem sido um desafio. Visto que muitas destas gestações terminam em abortos provocados, realizados em condições adversas, que evoluem com problemas obstétricos como hemorragia, infecção ou perfuração uterina, contribuindo para o aumento da mortalidade materna neste grupo etário.
Conclui-se então, que o bom rendimento e os projetos na instituição podem contribuir para a diminuição de casos de gravidez na adolescência no município que a cada ano tem aumentado constantemente, além de promover palestrar sobre sexualidade e doença sexualmente transmissiveis, e orienta-los a usar metodos contraceptivos e conscientiza-los que a prevenção é a melhor escolha. 
3.OBJETIVOS
3.1 Geral
Elaborar estrategias para o combate, reduçao e prevenção de gravidez precoce no município de São Julião- Pi que vem aumentanto constantemente a cada ano.
3.2 Específicos 
Discutir a gravidez na adolescência quanto problema social e de saúde pública; 
Palestrar sobre a importância dos métodos contraceptivos;
Proporcionar palestras e encontros mensais sobre riscos de atividades sexuais sem proteção;
Promover ações de orientações com as adolescentes gestantes; 
Verificar as causas que levaram à gravidez precoce;
Garantir o fornecimento de anticoncepcionais, preservativos em postos de saúde para toda a população, inclusive para os adolescentes.
 4. PÚBLICO ALVO
Alunos da rede pública de ensino do município;
Serviço de Convivencia e Fortalecimento de Vinculos (SCFV) no CRAS.
5. METAS A ATINGIR 
Conscientizar os adolescentes para que os mesmos possam entender que a gravidez precoce pode ser um problema. Orienta-los que há vários métodos que pode evitar a gravidez indesejada. Diminuir 20% dos casos de gravidez precoce no município, desenvolver ações sócio educacional. 
6.METODOLOGIA 
Contextualização, Problematização, Realização de rodas de conversas e exposição de proposições com a finalidade de solucionar os casos apresentados.
Planejamentos/Visita escolar/Preparação para os Círculos Restaurativos/Círculos Restaurativos. 
7. RECURSOS HUMANOS
Estagiária em Serviço Social; 
Assistente Social.
8. PARCEIROS OU INSTITUIÇÕES APOIADORAS
Nucléo de Apoio a Saúde da Família (NASF);
Escolas municípais de São Julião-PI;
Serviço de Convivencia e Fortalecimento de Vinculos (SCFV) no CRAS.
9. AVALIAÇÃO
A avaliação que se faz necessária é a participação do público alvo través de rodas de conversas, palestras, oficinais e de mais ações que possam possibilitar a redução e a prevenção de gravidez na adolescência, em prol de promoção a saúde das adolescentes, compartilhando infomações de grande importância sobre os riscos da gravidez precoce, de doenças sexualmente transmissíveis e desenvolver ações que possam facilitar o recebimento de metódos contraceptivos aos adolescentes sexualmente ativo. 
 
Proposto em uma avaliação participativa, aonde todos da unidade poderão sugerir mudanças, dando opiniões e sugestões, expondo pontos negativos e positivos da execução do projeto que contribuirá para melhoria da saúde do município. 
De tal forma, envolverá não só a estagiária Reijane da Rocha Silva, mas também