A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
A OSs

Pré-visualização | Página 1 de 1

DISCIPLINA: Tecnologia Gerenciamento e Gestão de Saúde III
DISCENTE: Sandro da Silva Albuquerque
VISITA AO HOSPITAL JOÃO MURILO E A RELAÇÃO DO CONTRATO DE GESTÃO COM A OSS
 A OSS (Organização Social de Saúde), surgiu na década de 80 do século passado. É um tipo de associação privada (organização) com metas jurídicas e sem fins lucrativos que recebe transferência de recursos financeiros do estado para prestar serviços de interesse público como a saúde. Elas associam-se a governos com o objetivo de, superar a burocracia estatal, agilizar o poder público, por meio de instrumentos gerenciais da iniciativa privada. 
 A parceria do Estado com as OSS é uma gestão compartilhada, os serviços e bens continuam públicos. A OSS é remunerada para geri-los e cuida da burocracia e do poder público da gestão estratégica, pois a administração pública define, em documento contratual (o contrato de gestão), as metas que a OSS deve alcançar na gestão hospitalar, tendo o seu repasse do recurso financeiros necessários através da união nacional para a OSS gerir o hospital público. Caso a OSS não cumpra essas metas, o repasse financeiro é suspenso ou reduzido.
 As OSS são ainda geradoras de empregos qualificados, os profissionais por elas contratados são: médicos, dentistas, enfermeiros, assistentes sociais e assistentes comunitários de saúde e entre outros profissionais. Além disso, as OSS precisam prestar contas por meio de relatórios gerenciais com dados de atendimentos, melhorias, de qualidade para a Secretaria Estadual de Saúde, Comissão de Avaliação e Fiscalização, Tribunal de contas, e também publicar essas prestações de contas no Diário Oficial do Estado ou Município.
 Como bem sabemos os modelos gerenciais passaram por diversas fases com o passar do tempo, do burocrático idealizado por Max Weber onde seu princípio veio para afastar o regime patrimonialista e a partir daí impondo a hierarquia funcional e profissionalizante do servidor público. Porem com o passar do tempo esse modelo de gestão tornou-se ineficaz deixando de atender os princípios brasileiros priorizando o poder do estado e não voltando seus serviço para a população, após esse período houve uma tentativa de implementação do regime gerencial o que priorizava descentralizar o poder do estado voltando a atenção para os serviços público utilizando do modelo anterior. 
Contudo é a partir das reformas constitucionais de 1988 que houve uma transferência dos serviços públicos a entidades privadas reformando assim o aparelho do estado para um novo modelo gerencial brasileiro. 
 Localizado em Vitória de Santo Antão-Pernambuco, o Hospital João Murilo de Oliveira recebe pacientes de todo o Estado, atendidas na urgência e emergência em especialidades como clínica médica, pediatria, obstetrícia, traumatologia e cirurgia.
O Hospital João Murilo de Oliveira é gerido pela Organização Social de Saúde (OSS) Hospital do Tricentenário desde setembro de 2012, que ao longo dos anos vem buscando oferecer, em todas as unidades que contam com a sua gestão, um atendimento cada vez mais humanizado e de qualidade. Com atendimento 100% SUS. 
 Contudo no hospital foi visto, que o seu relatório anual do contrato de gestão apresenta ´´os resultados obtidos com a execução do Contrato de Gestão celebrado entre a Secretaria de Estado da Saúde de Pernambuco e a Organização Social de Saúde Hospital do Tricentenário para o gerenciamento do Hospital João Murilo de Oliveira no Município de Vitória de Santo Antão no ano de 2012, em conformidade com a Lei Estadual nº 11.743, de 20 de janeiro de 2000, regulamentada pelo Decreto Lei nº 23.046, de 19 de fevereiro de 2001, Lei nº 12.973, de 26 de dezembro de 2005 e da Lei nº 14.248 de 17 de dezembro de 2010. A readequação de metas na implantação do Hospital João Murilo de Oliveira teve por base estudos da área de abrangência e os parâmetros de necessidade da assistência e a saúde da Portaria MS 1101 de 2002. As metas atuais estão pautadas na análise da capacidade instalada da unidade, na característica e no seu perfil de atendimento’’.
 O relatório Anual permite identificar os elementos fortes e as oportunidades de melhoria dos serviços, sua realização de forma sistemática retroalimenta o processo de planejamento e contribui com a transformação da gestão. 
 O contrato de gestão possui uma meta a ser seguir, onde se tem uma avalição a cada três meses o não cumprimento dessa metas, gere um desconto de 40% no orçamento do mês seguinte, e esse desconto passa a ser repassado para uma unidade que está com uma superlotação de atendimentos. O hospital recebe o dinheiro do estado mensalmente sendo que esse dinheiro não vai para OSS e sim para a unidade onde presta conta de todos os gastos, a folha do pagamento é feito por cada unidade, assim como também os insumos. Houve um aumento de profissionais com a vinda da OSS na unidade e seu comprometimento, onde muitas vezes existia um pouco de comodismo dos profissionais de saúde e isso foi sendo mudado com o passar do tempo.
 Contudo, a unidade cumpriu as metas de produção de saídas e atendimentos de urgência e cumpre o item de atendimentos que relata o contrato de gestão de uma OSS, explanando a relação dos assuntos vistos em sala de aula, e elencado na visita pratica.