03. Teoria da Burocracia
42 pág.

03. Teoria da Burocracia

Disciplina:<strong>administrativoii</strong>20 materiais1 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1
Burocracia

Biografia
Nascimento: 21/04/1864
Professor de economia: foi nomeado professor de economia da Universidade de Heidelberg. Entre 1900 e 1918, ficou afastado do magistério em consequência de um colapso nervoso.
Naturalidade: alemã
Principais obras: “Economia e Sociedade” e “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”.
2
Max Weber

www.e-biografias.net/max_weber
Morte: 14/06/1920
Vítima de pneumonia

3
Burocracia
É uma forma de organização humana que se baseia na racionalidade, isto é, na adequação dos meios aos objetivos pretendidos, a fim de garantir a máxima eficiência possível no alcance desses objetivos.

4
Critérios Meritocráticos
Prebendas e sinecuras, formas patrimonialistas de ocupação de espaços no aparelho do Estado, são substituídas por critérios meritocráticos no modelo burocrático.

5
A burocracia vai além da administração pública
A burocracia não se limita à organização estatal, embora Weber tenha elaborado o conceito de burocracia a partir da sociologia política, ele usou o conceito de modo abrangente, englobando todas as instituições sociais além da administração pública.

6
Aplicação da burocracia
Weber notou a adoção do modelo burocrático por parte de grandes organizações no domínio religioso (a Igreja), educacional (a Universidade) e econômico (as grandes empresas).
Essas organizações concentravam a administração no topo da hierarquia e utilizavam regras racionais e impessoais, visando a máxima eficiência.
Surgimento: 1940
7
Objetivo:
Atender ao crescimento e complexidade das empresas
Uma vez que a Teoria Clássica e a Teoria de Relações humanas já não atendiam plenamente as novas demandas.
Teoria da Burocracia
8
Porque surgiu a Teoria da Burocracia
Fragilidade e parcialidade da Teoria Clássica e da Teoria das Relações Humanas, ambas oponentes e contraditórias.
Necessidade de um modelo de organização racional capaz de caracterizar todas as variáveis envolvidas, incluindo o comportamento dos membros da organização.
9
Que fosse aplicável não apenas à fábrica, mas em todas as formas de organização humana, especialmente às empresas.
O crescimento e complexidade das empresas passaram a exigir modelos organizacionais mais bem-sucedidos.
10
PONTOS-CHAVES:
Máxima eficiência
Racionalidade
Adequação dos meios aos objetivos
Previsibilidade





11
CARACTERÍSTICAS DA BUROCRACIA
Segundo Max Weber
Caráter legal das normas e regulamentos.
Caráter formal das comunicações.
Caráter racional e divisão do trabalho.
Impessoalidade nas relações.
Hierarquia de autoridade.
Rotinas e procedimento padronizados.
Competência técnica e meritocrática.
Especialização da administração.
Profissionalização dos participantes.
Completa previsibilidade do funcionamento.

12
CARÁTER LEGAL DAS NORMAS E REGULAMENTOS
A burocracia é ligada por normas e regulamentos estabelecidos previamente por escrito.
01
Essas normas e regulamentos são escritos e exaustivos porque abrangem todas as áreas da organização.
Assim, a burocracia é uma estrutura social legalmente organizada.

13
CARÁTER FORMAL DAS COMUNICAÇÕES
As comunicações no âmbito na organização devem ser escritas.
02
As regras, decisões e ações administrativas são formuladas e registradas por escrito.
Todas as ações e procedimentos são feitos para proporcionar comprovação e documentação adequadas.

14
CARÁTER RACIONAL E DIVISÃO DE TRABALHO
A burocracia é uma organização que se caracteriza por uma sistemática divisão de trabalho.
03
A divisão do trabalho atende a uma racionalidade, ou seja, ela é alinhada aos objetivos a serem atingidos: a eficiência da organização.
Cada participante tem um cargo específico, funções específicas e uma esfera de competência e responsabilidade.

15
IMPESSOALIDADE NAS RELAÇÕES
A distribuição das atividades é feita impessoalmente, ou seja, em termos de cargos e funções e não de pessoas envolvidas.
04
A administração da burocracia é realizada sem considerar as pessoas como pessoas, mas como ocupantes de cargos e de funções.
A burocracia precisa garantir a sua continuidade ao longo do tempo: as pessoas vêm e vão, mas os cargos permanecem.

16
HIERARQUIA DA AUTORIDADE
A burocracia é uma organização que estabelece os cargos segundo o princípio da hierarquia.
05
Cada cargo inferior deve estar sob o controle e supervisão de um posto superior.
Todos os cargos estão dispostos em uma estrutura hierárquica que encerra privilégio e obrigações, definidos por regras específicas.

17
ROTINAS E PROCEDIMENTOS PADRONIZADOS
A burocracia é uma organização que fixa as regras e normas técnicas para o desempenho de cada cargo.
06
O funcionário não faz o que deseja, mas o que a burocracia impõe que ele faça. As atividades são executadas de acordo com as rotinas e procedimentos.
Os padrões facilitam a avaliação do desempenho de cada participante.

18
COMPETÊNCIA TÉCNICA E MERITOCRÁTICA
Na burocracia, a escolha das pessoas é baseada no mérito e na competência técnica e não em preferências pessoais.
07
A seleção, a admissão, a transferência e a promoção dos funcionário são baseados em critérios de avaliação e classificação válidos para toda a organização e não em critério particulares e arbitrários.
Daí a necessidade exames, concursos, testes e títulos para admissão e promoção dos funcionários.

19
ESPECIALIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO
A burocracia é baseada na separação entre a propriedade e a administração.
08
Os administradores da burocracia não são, necessariamente, os seus donos, acionistas ou proprietários.
Existe um princípio de completa separação entre a propriedade que pertence à organização e a propriedade pessoal do funcionário.

20
PROFISSIONALIZAÇÃO DOS PARTICIPANTES
A burocracia é uma organização que se caracteriza pela profissionalização dos participantes.
09
Cada funcionário da burocracia é um profissional.
Sua especialização varia conforme o nível hierárquico. Os ocupantes de posições mais baixas são mais especialistas, enquanto que os de posições mais altas são mais generalistas.

21
COMPLETA PREVISIBILIDADE DO FUNCIONAMENTO
A consequência desejada da burocracia é a previsibilidade do comportamento dos seus membros.
10
O modelo burocrático de Weber pressupõe que o comportamento dos membros da organização é perfeitamente previsível.
Tudo na burocracia é estabelecido no sentido de prever antecipadamente.
22
RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DA BUROCRACIA

23
VANTAGENS DA BUROCRACIA
Racionalidade
Em relação ao alcance dos objetivos da organização.
Pelo conhecimento exato dos deveres.
Pois cada um conhece o que deve ser feito e por quem.
Precisão da definição do cargo
Rapidez nas decisões

Univocidade de interpretação
24
Interpretação única garantida pela regulamentação específica e escrita.
Favorece a padronização, a redução de custos e erros.
Garante a continuação dos trabalhos mesmo com a substituição do titular do cargo.
Uniformidade de rotinas e procedimentos
Continuidade da organização

25
Cada funcionário conhece o que é exigido dele e quais os limites entre suas responsabilidades e as dos outros.
Os mesmos tipos de decisão devem ser tomadas nas mesmas circunstâncias.
O negócio é conduzido através de regras conhecidas. As decisões são previsíveis e o processo decisório elimina a discriminação pessoal.
Redução de atrito entre as pessoas
Constância
Confiabilidade

26
Favorece o treinamento das pessoas para se tornarem especialistas, podendo fazer carreira na organização em função de seu mérito pessoal e competência técnica.
Evita o nepotismo.
Favorece a moralidade.
Dificulta a corrupção.
Favorece a justiça e o tratamento igualitário.
Benefícios para as pessoas
Outras vantagens
27
DISFUNÇÕES DA BUROCRACIA
Anomalias de funcionamento da burocracia
Consequência imprevistas / indesejadas
Levam à ineficiência / imperfeição do sistema
Cada disfunção é uma consequência não prevista pelo modelo weberiano, um desvio ou exagero.
28
MERTON PREVIU AS DISFUNÇÕES