A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Redação Enem

Pré-visualização | Página 1 de 13

Português - De bem com o Enem 
Passo a passo para ser nota 10 na redação do Enem
MATERIAL DO ALuNO
Esta sequência didática foi criada com base nas competências avaliadas nas redações do exame 
do Enem.
Para você saber qual competência está exercitando e como está se saindo, cada atividade vem 
acompanhada de uma tabela de avaliação com os critérios usados pelos avaliadores do Enem para 
a correção dessas redações. 
Aproveite!
ATIvIDADE 1
Apresentação da proposta
1. O que vamos fazer? 
 A prova do Enem
Enem é a sigla do Exame Nacional do Ensino Médio, criado pelo Ministério da Educação do Brasil em 
1998, para avaliar a qualidade geral do Ensino Médio no Brasil e mostrar ao Ministério que políticas adotar. 
Na prova de redação, os especialistas consultados pelo MEC escolheram cinco competências que o 
aluno bem formado deve dominar. Nós vamos compreender o que são essas competências, exercitá-las 
e realizar um simulado dessa prova.
2. Por que vamos fazer? 
Depois de conversar com sua professora e colegas, registre o sentido, o objetivo da atividade.
3. Como vamos fazer? 
 • Conhecendo os critérios de correção usados pelo Enem e usando-os para fazer autoavaliações 
 • Estudando o texto dissertativo/argumentativo
 • Completando e criando parágrafos de introdução, desenvolvimento e conclusão 
 • Escrevendo uma redação nos moldes da prova do Enem
 • Avaliando a redação com os critérios do Enem
Atividade 2
Conhecer as competências exigidas pelo Enem
Não há melhor caminho para se atingir um objetivo do que saber com clareza o que se espera de nós. 
Por isso, essa atividade foi criada para você conhecer e compreender quais são as competências cobradas 
na correção da prova de redação do Enem. 
Texto 1
Leia, agora, o artigo da professora Nilma Guimarães, que explica cada Competência, e assinale as 
informações que julgar importantes. 
Português - De bem com o Enem 
Passo a passo para ser nota 10 na redação do Enem
COMPETÊNCIAS AVALIADAS NA REDAÇÃO DO ENEM
O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) exige que o candidato redija um texto do tipo dissertativo-argu-
mentativo, cujo tema se relacione a questões sociais, políticas, culturais e/ou científicas a partir de uma situação-
problema. É automaticamente desconsiderada para correção pela banca avaliadora a redação que se afastar do 
tema proposto ou ferir os Direitos Humanos e o direito à cidadania. A prova de redação avalia cinco competências: 
1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.
Você não precisa escrever como Machado de Assis ou Gilberto Dimenstein! Porém, é necessário demonstrar 
um conhecimento mínimo de regras básicas de escrita na nossa língua, supostamente aprendidas em 11 
anos ou mais de escolaridade. Atentar para a pontuação é essencial, pois uma vírgula ou ponto final no lugar 
errado pode comprometer o sentido do seu texto e dificultar a compreensão por parte do leitor (no caso, o ava-
liador da banca de correção). Além do sentido, é importante lembrar que o respeito às normas gramaticais, 
ainda que não seja o requisito mais importante na construção do sentido do texto, demonstra algum grau de 
conhecimento a respeito da língua, e isso pode contar a seu favor.
2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para de-
senvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
A compreensão da proposta de redação já é o primeiro passo para que você possa se sair bem na prova, 
uma vez que o desenvolvimento do tema apresentado se torna muito mais tranquilo e não há o risco de seu texto 
ser desconsiderado pela banca de correção. Além disso, é preciso lembrar de que se trata de um texto em prosa 
(ou seja, você não pode escrever um poema), do tipo dissertativo-argumentativo, o que significa adotar um 
posicionamento crítico e reflexivo diante de determinada questão ou expressar sua opinião de modo 
claro e coerente.
Para isso, é essencial valer-se de seu conhecimento de mundo, uma vez que é muito mais difícil elaborar 
um texto sobre algo que você nunca ouviu falar. Daí a importância da leitura de textos diversificados, sobretudo 
os jornalísticos, para que você tenha o que dizer em sua redação.
3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defe-
sa de um ponto de vista.
Não basta apresentar dados e informações ou mesmo expressar sua opinião ou expor argumentos 
se você não for capaz de selecionar, dentre estes, aqueles que de fato apresentam pertinência com o tema 
proposto. Ademais, além de uma seleção criteriosa de dados, informações e argumentos, é primordial saber 
organizar as ideias a partir deles e apresentar a sua interpretação para a situação-problema em ques-
tão, estabelecendo relações lógicas e coerentes e fazendo a sua leitura da realidade, a fim de demons-
trar seu ponto de vista em relação ao tema proposto.
4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argu-
mentação.
Além da seleção adequada dos argumentos, conforme ressaltado no item anterior, faz-se necessário 
organizá-los no texto de modo lógico e coerente. Para isso, é fundamental utilizar os chamados elemen-
tos de coesão textual e/ou os organizadores argumentativos, como, por exemplo, advérbios, locuções 
adverbiais e conjunções, estabelecendo relações adequadas entre termos e também entre os parágrafos, 
sobretudo no desenvolvimento do texto, a fim de que o sentido seja construído de maneira clara e objetiva. 
É preciso, ainda, saber utilizar um repertório linguístico ou vocabular adequado ao tema e aos ob-
jetivos do texto. Isso não significa, em hipótese alguma, valer-se, de maneira desenfreada, de termos e/ou 
expressões consideradas mais rebuscadas ou eruditas para impressionar a banca de correção. Lembre-se de que 
os membros dessa banca são professores de Português e já estão bastante acostumados às táticas e “truques” dos 
candidatos. De nada adianta lançar mão desse tipo de artifício para impressioná-los. Assim, é fácil perceber que 
o vocabulário escolhido deve ser simples e direto e atender aos objetivos do texto.
5. Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos 
e considerando a diversidade sociocultural.
Partindo-se de uma proposta de redação que apresenta uma situação-problema, é possível concluir que toda 
a construção da argumentação deve ter como objetivo a apresentação de possíveis soluções para a 
questão levantada. A solução, ou soluções, porém, deve resultar de uma relação lógica e coerente com 
os argumentos, opiniões, informações e dados apresentados no desenvolvimento.
* Nilma Guimarães é formada em Letras Clássicas e Vernáculas pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Cursa o mestrado 
em Educação pela Faculdade de Educação da USP, na área de metodologia do ensino de língua portuguesa. 
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
Disponível em: http://educacao.uol.com.br/portugues/enem-dicas-para-a-prova-de-redacao.jhtm. Acesso em 04 de Agosto de 2011.
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação 21 de julho de 2011
Português - De bem com o Enem 
Passo a passo para ser nota 10 na redação do Enem
MOMENTO DA AvALIAÇÃO
Para se autoavaliar, pinte, no quadro abaixo, a linha que melhor descreve como você se saiu na 
atividade de identificar as informações importantes do texto. 
Atividade 3
Discriminar os itens da Competência I 
A Competência I diz respeito ao domínio das regras básicas de escrita na nossa língua. Que regras são 
essas? Levante com o grupo a lista de erros considerados graves. 
Agora, observe como essa competência será avaliada em seus exercícios e em sua redação:
Competência I – Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita
0 Demonstra desconhecimento da norma