A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
exercicios aula 1 a 10 e ap

Pré-visualização | Página 4 de 9

da vazão máxima e melhoria das 
condições ambientais e são classificados de acordo com suas 
dimensões em quais tipos de sistemas? 
 
 
drenagem superficial e drenagem profunda 
 drenagem mínima e drenagem profunda 
 drenagem superficial e superdrenagem 
 drenagem mínima e superdrenagem 
 drenagem mínima e drenagem máxima 
 
 
Explicação: 
Os projetos de drenagem urbana devem prever medidas de controle que visem o controle do aumento da 
vazão máxima e melhoria das condições ambientais e são classificados de acordo com suas dimensões em 
sistemas de microdrenagem, também denominados de sistemas iniciais de drenagem, e de macrodrenagem 
 
 
 
 
 
 4a Questão 
 
 
 
Seja uma galeria de seção quadrada de concreto armado de 1,0 x 1,0 
m, com altura de lâmina d¿água limitada a 0,90 H e declividade de 
0,003 m/m verifique o valor de seu cálculo do raio hidráulico. 
 
 
0,1234 m 
 
0,2214 m 
 0,3214 m 
 
0,4252 m 
 
0,3512 m 
 
 
Explicação: 
rh= 0,90/ 2,80 = 0,3214 onde am= 0,90 e pm=2,80 
 
 
 
 
 
 5a Questão 
 
 
 
Os sistemas de drenagem urbana devem ser planejados em 
conjunto com o planejamento urbano, de modo que os planos de 
urbanização prevejam um projeto de drenagem urbana eficiente. 
Em geral nas áreas urbanizadas, o mau funcionamento dos sistemas 
de drenagem urbana é a principal causa de inundações, fazendo 
com que as enchentes urbanas se tornem um problema crônico. 
Deste modo, a drenagem urbana não deve ser baseada em quais 
critérios além de projetos hidráulicos? 
 
 
ambientais, geológicos e políticos. 
 ambientais, sociais e econômicos. 
 
ambientais, sociais e políticos 
 
ambientais, políticos e econômicos. 
 
ambientais, geológicos e econômicos 
 
 
Explicação: 
Em geral nas áreas urbanizadas, o mau funcionamento dos sistemas de drenagem urbana é a principal causa 
de inundações, fazendo com que as enchentes urbanas se tornem um problema crônico. Deste modo, a 
drenagem urbana não deve ser baseada exclusivamente em projetos hidráulicos, mas também em critérios 
ambientais, sociais e econômicos. 
 
 
 
 
 
 6a Questão 
 
 
 A Lei 11.445 de 2007, conhecida como Lei Federal do Saneamento Básico estabelece as diretrizes nacionais 
para o saneamento básico e para a política federal de saneamento básico. Essa lei determina que os serviços 
públicos de saneamento básico devem ser prestados com base em alguns princípios fundamentais, dentre os 
quais podemos destacar a universalização do acesso ao saneamento básico sobre 4 principais pilares que são 
 
 abastecimento de água e comida, esgotamento sanitário, 
limpeza urbana e dos lixões e serviços de drenagem e manejo 
das águas pluviais. 
 abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana 
e manejo dos resíduos sólidos e serviços de drenagem e 
manejo das águas pluviais. 
 
abastecimento de água, esgotamento de águas contaminadas, limpeza urbana e manejo dos resíduos 
sólidos e serviços de drenagem e manejo das águas pluviais 
 
abastecimento de comida, esgotamento sanitário, limpeza urbana com produtos químicos e serviços 
de drenagem e manejo das águas pluviais. 
 
abastecimento de comida, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos e 
serviços de drenagem linfática e manejo das águas dos rios. 
 
 
Explicação: 
A Lei 11.445 de 2007, conhecida como Lei Federal do Saneamento 
Básico determina que os serviços públicos de saneamento básico 
devem ser prestados com base em alguns princípios fundamentais, 
dentre os quais podemos destacam-se: a o abastecimento de água, 
esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo dos resíduos 
sólidos e serviços de drenagem e manejo das águas pluviais. 
 
1a Questão (Ref.:201711263767) Acerto: 1,0 / 1,0 
Presente desde a Antiguidade, a engenharia hidráulica demonstra a importância da água para a 
vida humana. Registros mostram o uso da engenharia hidráulica desde os anos 4000 a.C., com 
diques e canais de irrigação construídos no Egito. Os diques eram grandes reservatórios para 
armazenar a água e os canais direcionavam o fluxo das águas para regiões distantes, tornando 
possível utilizar a água na quantidade necessária e no momento certo, solucionando os 
problemas das cheias e secas da região. Assim como os diques e canais de irrigação, podemos 
citar como obras da engenharia hidráulica: 
 
 
Aeroportos e viadutos 
 
Pavimentação de rodovias e terraplanagem 
 
Drenagem e pintura 
 Barragens e portos 
 
Instalação de chuveiro e assentamento de alvenaria 
 
 
 
2a Questão (Ref.:201711262151) Acerto: 1,0 / 1,0 
Tecnicamente definem-se como canais (ou condutos livres) aqueles condutos em que a 
superfície do líquido está sujeita à pressão atmosférica. Esse conceito difere do conceito do fluxo 
em tubos, pois no caso de tubos o fluxo preenche todo o espaço livre do tubo e as fronteiras que 
delimitam este fluxo são as paredes do tubo. Além disso, há uma pressão hidráulica que varia 
de uma seção a outra ao longo do tubo. Sabendo que nos canais, a água está sujeira à pressão 
atmosférica é incorreto afirmar que: 
 
 
As galerias podem ser consideradas como canais de contorno fechado. 
 Em canais de contorno fechado o fluxo preenche o canal inteiro. 
 
O fluxo em canais a céu aberto possui uma superfície livre que se ajusta dependendo 
das condições de fluxo. 
 
Os rios podem ser considerados como canais a céu aberto. 
 
 O fluxo em tubulações preenche o canal inteiro. 
 
 
 
3a Questão (Ref.:201711290395) Acerto: 1,0 / 1,0 
Na análise de fluxos gradualmente variados, o papel da 
profundidade crítica, yc é muito importante, determinando uma 
seção de controle em fluxos de canais a céu aberto quando 
considera-se a relação entre declividade do canal e sua vazão. Por 
meio da profundidade crítica é possível traçar a da curva de 
remanso, de acordo com as relações existentes entre a 
profundidade normal yn e a profundida crítica, yc, e dependendo da 
declividade, geometria, rugosidade e vazão, classificando assim os 
canais a céu aberto como: 
 
 
canais subcríticos (S), críticos (C), medianos (M), horizontais (H) e acentuados (A). 
 
canais supercríticos (S), críticos (C), medianos (M), horizontais (H) e aleatórios (A). 
 
canais subcríticos (S), críticos (C), mesclados (M), horizontais (H) e aleatórios (A). 
 canais acentuados (S), críticos (C), medianos (M), horizontais (H) e adversos (A). 
 canais acentuados (S), críticos (C), mesclados (M), 
horizontais (H) e adversos (A). 
 
 
 
4a Questão (Ref.:201711290394) Acerto: 1,0 / 1,0 
A profundidade y na qual a vazão pode ser distribuída através da 
seção de água com energia específica mínima é conhecida como 
profundidade crítica yc e o fluxo nessa seção é dito como fluxo 
crítico. Para esta seção, em uma profundidade menor, o mesmo 
valor de vazão implicará em uma velocidade maior e uma energia 
específica maior. Este fluxo é rápido e raso e é conhecido como 
fluxo supercrítico. Do mesmo modo, para esta seção, em uma 
profundidade maior, o mesmo valor de vazão implicará em uma 
velocidade menor e uma energia específica menor. Este fluxo 
tranquilo e é conhecido como fluxo subcrítico. Também podemos 
determinar se um fluxo é crítico ou subcrítico por meio no Número 
de Froude. Desta forma, para os valores de NF=1,35, 1,0 e 0,82 
qual será o tipo de fluxo nas seções analisadas? 
 
 supercrítico, crítico e subcrítico 
 subcrítico, crítico e supercrítico 
 crítico, supercrítico e subcrítico 
 subcrítico, supercrítico e crítico 
 
supercrítico, subcrítico e crítico 
 
 
 
5a Questão (Ref.:201711288629) Acerto: 1,0 / 1,0 
Com relação aos resevatórios,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.