Trauma Abdômen
20 pág.

Trauma Abdômen


DisciplinaAtendimento Pré-hospitalar (aph)163 materiais1.108 seguidores
Pré-visualização1 página
Trauma Abdominal7
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
Suporte Pré-Hospitalar de Vida no Trauma
Prehospital Trauma Life Support
CURSO DE SOCORRISTA
Objetivos
\u2022 Discutir a aplicação da cinemática na avaliação 
do doente com trauma abdominal
\u2022 Identificar as particularidades da avaliação e do 
tratamento do trauma abdominal fechado e 
penetrante
\u2022 Descrever as diferenças na avaliação e no 
tratamento da grávida traumatizada
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-2
Trauma Abdominal
\u2022 É uma das principais causas de morte 
evitável pós-trauma
\u2022 Muitas vezes não é diagnosticado
\u2022 No local, é muito difícil avaliar a presença de 
lesão interna
\u2022 Pode ocorrer hemorragia maciça com 
evolução para choque e óbito
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-3
Fisiopatologia
Cavidade peritoneal
\u2022 Órgãos sólidos (fígado, baço) hemorragia
\u2022 Órgãos ocos (delgado, cólon) cheios de
enzimas e de bactérias
\u2022 Pode acumular grande volume de sangue
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-4
Fisiopatologia
Espaço retroperitoneal 
\u2022 Órgãos sólidos (rins, pâncreas)
\u2022 Grandes vasos (aorta e cava) 
\u2022 Espaço potencial que pode acumular 
grande quantidade de sangue
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-5
Avaliação
\u2022 A avaliação da cinemática leva a suspeitar 
das lesões
\u2022 Procure lesão de partes moles e distensão
\u2022 Palpe, procurando avaliar a presença de dor
A ausculta do abdome raramente tem 
utilidade no pré-hospitalar
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-6
Você vai atender um rapaz de 18 anos, que bateu a 
van em alta velocidade. Ele era o motorista e 
estava sem cinto de segurança.
Baseados na cinemática, de que 
lesões internas devemos suspeitar?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-7
Exame Primário 
A \u2013 Ventilação ruidosa 
B \u2013 Ventilação rápida e superficial
C \u2013 Pequeno sangramento de laceração de couro
cabeludo; pulso radial rápido e fraco; pele fria e
suada
D \u2013 Escore de 8 na GCS (AO-2, RV-2, MRM-4)
E \u2013 Deformidade evidente de punho esquerdo
Por que é que este doente está em choque?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-8
Você é chamado para atender uma vítima que levou 
duas facadas no tronco. Um ferimento entrou ao nível 
do sexto espaço intercostal e o outro no quadrante 
inferior direito do abdome.
Como é que os ferimentos penetrantes de tórax podem 
atingir o abdome?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-9
Exame Primário
A \u2013 Vias aéreas pérvias
B \u2013 Ventilação rápida e superficial; murmúrio vesicular
diminuído à esquerda
C \u2013 Sem sangramento externo; pulso radial rápido; pele 
fria e úmida
D \u2013 Ansioso; escore de 15 na GCS 
E \u2013 Sem outras lesões
Como tratar este doente?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-10
Uma senhora de 45 anos foi atropelada. Ela 
está ansiosa e queixa-se de dor no abdome 
e na bacia.
No local, é possível identificar exatamente que 
órgãos foram lesados?
Isso tem alguma importância?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-11
Exame Primário
A \u2013 Vias aéreas pérvias
B \u2013 Ventilação rápida; murmúrio vesicular normal e 
simétrico
C \u2013 Sem sangramento externo; pulso radial ausente;
pulso carotídeo rápido; muito descorada
D \u2013 Escore de 13 na GCS (AO-3, RV-4, MRM-6)
E \u2013 Crepitação à palpação da bacia
Quais são as possíveis causas de choque?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-12
Fraturas de Bacia
Como reconhecer as fraturas de bacia no 
pré-hospitalar e o que fazer?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-13
Você vai atender um paciente que levou um 
tiro no abdome, à queima-roupa. Apresenta 
evisceração de alça intestinal.
O que fazer nas eviscerações?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-14
Objetos Encravados
O que fazer, no local, com os objetos 
encravados?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-15
Uma mulher de 24 anos caiu um lanço de 
escadas. Está grávida de 36 semanas e 
queixa-se de muita dor nas costas.
Que alterações fisiológicas ocorrem durante a 
gravidez?
Quais são as causas mais comuns de trauma 
na grávida?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-16
Exame Primário
A \u2013 Vias aéreas pérvias
B \u2013 Murmúrio vesicular normal
C \u2013 Pulso rápido; pele quente e seca
D \u2013 Ansiosa
E \u2013 Sem lesões aparentes
Sinais vitais: pulso: 114 bpm; FV: 20 vpm; PA: 92/56 mmHg
Estes achados são devidos ao trauma ou à 
gravidez?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-17
A reavaliação após imobilização em prancha 
longa mostra um pulso radial fraco, com 
freqüência de 140 bpm. PA: 80/60 mmHg.
Como explica estes achados?
O que fazer com esta doente?
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-18
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-19
Resumo
\u2022 Manter um alto índice de suspeita \u2013 sempre 
considerar a cinemática
\u2022 Considerar o uso do PASG
\u2022 A sobrevida pode depender do transporte 
rápido para um hospital apropriado, que 
possa fazer uma intervenção cirúrgica 
imediata
\u2022 A sobrevida do feto depende da reanimação 
adequada da mãe
Copyright © 2003, Elsevier Science (USA). All rights reserved.
7-20