queimaduras/ graus / primeiros socorros

Disciplina:Pronto Atendimento62 materiais182 seguidores
Pré-visualização5 páginas
QUEIMADURAS
Queimadura é uma lesão em determinada parte do organismo desencadeada por um agente físico. Dependendo deste agente as queimaduras podem ser classificadas em queimaduras térmicas, elétricas e químicas. Queimaduras térmicas são aquelas causadas por calor e são as mais freqüentes.
Quando se faz uma avaliação das causas das queimaduras observa-se que, na esmagadora maioria das vezes, a falta de cuidado é o principal elemento responsável.
O manuseio descuidado de produtos em altas temperaturas, como líquidos quentes ou objetos incandescentes e a atividade de crianças em ambientes perigosos, como a cozinha, podem ser considerados como a principal causa desta terrível doença que é a queimadura.
O uso do álcool no início do churrasco, para apressar a combustão do carvão, ou o manuseio sem cuidado de foguetes e outros objetos explosivos também causam queimaduras e destruições de maior ou menor vulto, principalmente na mão e na face.
A dor causada pela queimadura faz com que, na situação de emergência domiciliar, as pessoas utilizem pomadas e ungüentos além de uma infinidade de outros produtos (borra de café, etc.). A pasta de dente pelo frescor que desencadeia é freqüentemente usada.
As substâncias anti-sépticas presentes nas pastas dentais são extremamente irritantes aos tecidos expostos na zona da lesão queimada.
No tratamento especializado, a primeira conduta, na maioria das vezes, é a de retirada de todos estes elementos inadequadamente utilizados, com todas as dificuldades e dor que esta remoção exige. Daí a importância do uso de produtos corretos no início (domiciliar) do tratamento.
Costuma-se classificar as queimaduras de acordo com a profundidade da pele lesada.
Esta classificação é importante para se avaliar o prognóstico (previsão de cicatrização e cura) da queimadura. Quanto mais superficiais, melhor o prognóstico.As queimaduras mais profundas têm um prognóstico mais grave.
 
	
	Queimadura de Primeiro Grau:
É a queimadura mais superficial e caracteriza-se por deixar a pele avermelhada (hiperemiada) inchada (edemaciada), e extremamente dolorida. Uma exposição prolongada ao Sol pode desencadear este tipo de lesão.

	
	Queimadura de Segundo Grau:
Caracteriza-se pelo aparecimento da bolha (flictena) que é a manifestação externa de um descolamento dermo-epidérmico. Tem uma profundidade intermediária.

	
	Queimadura de Terceiro Grau:
Caracteriza-se pelo aparecimento de uma zona de morte tecidual (necrose). É a mais profunda e a mais grave.

De maneira geral as queimaduras de primeiro grau podem ser tratadas clinicamente com um a utilização de pomadas e evoluem satisfatoriamente.
As queimaduras mais profundas têm um tratamento inicial com pomadas e freqüentemente necessitam posteriormente a utilização de procedimentos cirúrgicos, como a enxertia de pele retirada de outras regiões, pois a necrose destrói a zona lesada e exige este tipo de reparação.
Todas as queimaduras mais profundas podem deixar cicatrizes mais ou menos evidentes.
TRATAMENTO DOMICILIAR DA EMERGÊNCIA EM SITUAÇÕES DE QUEIMADURAS TÉRMICAS
Não interessa qual a profundidade da queimadura térmica, o primeiro cuidado é o da interrupção da atividade agressiva aos tecidos orgânicos do agente agressor.
Pode ser conseguido com a utilização de água corrente na zona lesada.
Um jato fraco de água levemente morna, demoradamente usado na zona queimada é o melhor tipo de tratamento imediato para a queimadura.
Um creme que pode ser usado, e que deve fazer parte da farmácia caseira, é o creme de Sulfadiazina de Prata a 1,00 %. Trata-se de um genérico de baixo custo, que pode ser usado tópicamente em muitas outras pequenas lesões. Existe, entretanto, a restrição para um pequeno grupo de pessoas que são alérgicas à sulfa.
Uma camada fina deste creme aplicado na zona lesada dá um certo alívio à ardência. Se for possível deixar a lesão exposta sem ataduras ou outros envoltórios é melhor. Analgésicos caseiros podem ser usados.

Leia Mais: Queimaduras | ABC da Saúde http://www.abcdasaude.com.br/cirurgia-plastica/queimaduras#ixzz3CCiRjfel
(c) Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda
Follow us: @abcdasaude on Twitter | ABCdaSaude on Facebook

QUEIMADURAS EM CRIANÇAS - Prevenção de Acidentes
Segurança em casa
 
	
	Instale detectores de fumaça em cada andar da sua casa e em todos os quartos de dormir. Teste os detectores a cada mês. Troque as pilhas uma vez ao ano e os detectores a cada dez anos.

	
	Planeje e treine duas rotas de escape para cada peça da casa. Combine um ponto de encontro no lado de fora.

	
	Ensine as crianças a engatinharem no caso de haver fumaça. Dois terços de todas as mortes de crianças relacionadas a incêndios são devidas à inalação de fumaça e gases tóxicos.

	
	Ensine as crianças a "parar, deitar e rolar" ao saírem da casa em chamas se as suas roupas estiverem com fogo.

	
	Mantenha fósforos, isqueiros, velas e outras fontes de calor fora do alcance de crianças.

	
	Em casas com crianças pequenas, use tampas nas tomadas e mantenha os fios elétricos fora de vista.

	
	Se o óleo de cozinha pegar fogo, não jogue água e nem tente remover a panela do fogão, isto vai espalhar o fogo. Tape a panela com uma tampa ou utilize um extintor de incêndios adequado.

	
	NUNCA utilize ou deixe suas crianças utilizarem ou se aproximarem de fogos de artifício de qualquer espécie e por qualquer razão.

Prevenindo queimaduras
Crianças menores de 5 anos de idade estão em grande risco de queimaduras devido à sua pele fina, demora de reação, pouca agilidade e grande curiosidade.
Alguns cuidados ajudam a diminuir o risco de queimaduras no seu filho.
Nascimento a 1 ano de idade
Nunca segure a criança no colo quando estiver bebendo líquido quente ou cozinhando. Sempre vire a alça das panelas para dentro do fogão.
Evite aquecer a mamadeira ou a comida no microondas, pois ele não aquece os alimentos de maneira uniforme. Se usá-lo, sempre agite bem os líquidos, mexa a comida e teste a temperatura antes de oferecer à criança.
Teste a água do banho com o seu antebraço ou com um termômetro para água, antes de colocar a criança.
Mantenha objetos aquecidos como cigarros e ferro de passar fora de alcance (assim como os fios).
Alguns materiais domésticos podem causar queimaduras químicas. Mantenha desentupidores, limpadores de forno, alvejantes, compostos com amônia e pilhas fora do alcance da criança.
1 a 3 anos de idade
Coloque tela na frente da lareira e sempre supervisione as crianças quando a lareira estiver acesa.
Não utilize equipamentos com fios danificados ou partidos.
Nunca deixe a criança sozinha na banheira. Elas podem ligar a água quente, cair ou se afogar em poucos segundos.
Ensine a criança a não puxar coisas como toalhas de mesa e fios que podem derrubar coisas quentes sobre elas.
3 a 5 anos de idade
As crianças podem começar a treinar para a prevenção de incêndios e queimaduras e já têm idade suficiente para reconhecer o som de um detector de fumaça.
Compre somente isqueiros com dispositivos contra acendimento acidental. Comece a ensinar às crianças a diferença entre brinquedos e fósforos.
Treine "parar, deitar e rolar", e comece a combinar e ensaiar as saídas e os planos em caso de incêndio.
5 a 12 anos de idade
Planeje e pratique as saídas de incêndio. Faça uma regra: "Quando sair, fique do lado de fora e vá para um determinado lugar".
Discuta segurança na cozinha e no uso da lareira.
Discipline o uso do forno, do microondas e dos aquecedores.
Mantenha fósforos e isqueiros fora de alcance.
Mantenha os líquidos inflamáveis fora de vista e em local de acesso restrito. Coisas como gasolina e fixadores de cabelo são altamente inflamáveis e perigosos perto de fagulhas ou chamas.
Tratamento de queimaduras
Faça parar de queimar. Remova a fonte de calor, como roupas ou jóias.
Esfrie pequenas queimaduras com água corrente fresca. Nunca aplique gelo, óleo, pasta de dentes