Introdução à sociologia
20 pág.

Introdução à sociologia


DisciplinaSociedade, Cultura e Educação567 materiais3.672 seguidores
Pré-visualização2 páginas
DEFINIÇÃO DE 
FATO SOCIAL 
Durkheim concebe a 
sociabilidade humana 
A MORALIDADE 
É o elemento que expressa 
a sociabilidade humana 
Nas sociedades 
primitivas 
Nas sociedades 
complexas 
Pouca divisão social do 
Trabalho; 
Baixa especialização; 
Consciência coletiva 
prevalente sobre a individual; 
SOLIDARIEDADE MECÂNICA 
Divisão do Trabalho 
acentuada; 
Intensa especialização; 
Predomínio da consciência 
individual; 
SOLIDARIEDADE ORGÂNICA 
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
13 
Família, Escola, 
Religião, Estado, 
Casamento, 
Sindicatos, 
Gerência etc. 
ATORES DO CONTROLE SOCIAL 
Pais, Educadores, Padres, 
Polícia Juízes, Exército, 
Fiscais etc. 
ESTADO DE ANOMIA 
ENFRAQUECIMENTO DA 
CONSCIÊNCIA COLETIVA 
FALHAS NA 
COESÃO SOCIAL 
\uf0d8\u202f Economista e filósofo alemão cuja obra se voltou para a 
problemática da exploração no capitalismo; 
\uf0d8\u202f Criador do Materialismo Histórico, chamado de também 
de Socialismo Científico; 
\uf0d8\u202f Obra mais famosa: O Capital (analisa as contradições 
econômicas do sistema capitalista); 
\uf0d8\u202f - As relações de trabalho podem produzir miséria e 
exploração, ao invés de \u201cprogresso\u201d; 
\uf0d8\u202f- A história da sociedade é a história das Relações de 
Produção (vida material) e Luta de Classes. 
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Normam
Highlight
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
14 
SUPERESTRUTURA 
JURÍDICO \u2013 POLÍTICO 
(Estado, Leis, Justiça) 
IDEOLÓGICO 
(Idéias e Costumes) 
INFRA-ESTRUTURA 
OU NÍVEL ECONÔMICO 
(Relações de Produção) 
VALOR DA FORÇA DE 
TRABALHO 
TEMPO DE TRABALHO 
NECESSÁRIO PARA 
PRODUZIR 
OS BENS DE CONSUMO 
MAIS-VALIA 
VALOR \u201cA MAIS\u201d QUE O 
OPERÁRIO PRODUZ 
DURANTE O TEMPO 
SUPLEMENTAR EM 
QUE CONTINUA 
A TRABALHAR 
DEPOIS DE PRODUZIR 
O VALOR DA 
SUA FORÇA DE TRABALHO 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
15 
Dominantes 
Dominados 
Conflito 
Social 
Sociedade Capitalista 
Sociedade Feudal 
Sociedade Escravocrata 
\u201cA história de todas as sociedades até agora tem sido a 
história da luta de classes. Homem livre e escravo, patrício e 
plebeu, membro das corporações e aprendiz, burguesia e 
proletariado: opressores e oprimidos.\u201d 
Necessidade, insatisfação, falta de realização. 
O trabalhador fica subordinado ao objeto. 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
16 
\u201cA procura de homens regula necessariamente a 
produção de homens como qualquer outra 
mercadoria. Se a oferta é muito maior que a 
procura, então parte dos trabalhadores cai na 
miséria ou na fome. Assim, a existência do 
trabalhador torna-se reduzida às mesmas 
condições que a existência de outra mercadoria. O 
trabalhador transformou-se numa mercadoria e 
terá muita sorte se puder encontrar um 
comprador\u201d 
 Karl Marx 
 Os comunistas não ocultam suas opiniões e 
objetivos. Declaram abertamente que seus 
fins só serão alcançados com a derrubada 
violenta da ordem social existente. Que as 
classes dominantes tremam diante da 
revolução comunista. Os proletários não têm 
nada a perder nela, além de seus grilhões. 
Tem um mundo a conquistar. Proletários de 
todos os países, uni-vos! 
 Marx e Engels 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
17 
Na medida em que a exploração de um 
indivíduo por outro for abolida, também o 
será a exploração de uma nação por 
outra. Com o fim do antagonismo de 
classes no interior das nações, 
desaparece também a hostilidade entre 
as nações. 
 (Marx e Engels, 1848) 
Max Weber (1864-1920): alemão, 
último dos clássicos da Sociologia 
Enriqueceu o estudo da Sociologia com a 
Sociologia Compreensiva. 
Método: interpretar o passado e analisar a sua 
repercussão no presente. 
Sociologia seria o estudo das ações sociais 
(sentido + motivação) dos indivíduos. 
Diferencia-se de Durkheim: na ordem social, os 
indivíduos é que formam os valores da sociedade. 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
18 
Indivíduo e Ação Social 
Motivação Racional 
(voltada a fins ou valores) 
Motivação Tradicional 
Motivação Afetiva 
AÇÃO 
HUMANA 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
19 
AÇÃO RACIONAL 
Objetivos claros e meios 
definidos ou fidelidade ao 
sistema de valores de opção . 
Ex: professor desenvolvendo uma grade curricular, 
empresário que se esforça para ganhar dinheiro (objetivo); 
capitão que afunda junto com o seu navio (valores). 
AÇÃO TRADICIONAL 
Ditada por costumes, 
hábitos e crenças. 
Ex: O cumprimento semi-automático de colegas de 
trabalho, ascender um cigarro após o café ou 
batizar o filho sem ser comprometido com a religião. 
Curso XII de Maio - Professor Adeildo 
20 
AÇÃO AFETIVA 
Ditada pelo humor ou 
consciência momentânea do 
indivíduo. Reação emocional 
 a uma dada circunstância. 
Ex: revide a uma agressão sofrida por um jogador em um 
campo de futebol 
profissional que esbraveja com seus colegas de trabalho 
para pedir silêncio. 
Comparação entre Marx e Weber 
Idéias Marxistas Idéias Weberianas 
A principal dinâmica do desenvolvimento 
moderno é a expansão do capitalismo. 
A principal dinâmica do desenvolvimento 
moderno é a racionalização da produção. 
As sociedades modernas são divididas 
pelas desigualdades de classe. 
A classe é um tipo de desigualdade entre 
outros, como entre homens e mulheres. 
As grandes divisões de poder, sejam elas 
quais forem, são, ao final das contas, 
resultantes de desigualdades econômicas. 
No sistema econômico, o poder é 
separável de outras fontes, algumas 
desigualdades não podem apenas ser 
explicadas em termos econômicos.