APOSTILA OTC - 2014 2S
60 pág.

APOSTILA OTC - 2014 2S


DisciplinaOtc4 materiais19 seguidores
Pré-visualização16 páginas
direito a um voto, qualquer que seja o número de suas quotas-partes (Lei no 5.764, de 1971, art. 42).    
Nos termos do art. 6o da Lei no 5.764, de 1971, as sociedades cooperativas são consideradas:
singulares, as constituídas pelo número mínimo de 20 (vinte) pessoas físicas, sendo excepcionalmente permitida a admissão de pessoas jurídicas que tenham por objeto as mesmas ou correlatas atividades econômicas das pessoas físicas ou, ainda, aquelas sem fins lucrativos; 
cooperativas centrais ou federações de cooperativas, as constituídas de, no mínimo, 3 (três) singulares, podendo, excepcionalmente, admitir associados individuais; 
confederações de cooperativas, as constituídas, pelo menos, de 3 (três) federações de cooperativas ou cooperativas centrais, da mesma ou de diferentes modalidades. 
ADMINISTRAÇÃO: A sociedade cooperativa será administrada por uma diretoria ou conselho de administração ou ainda outros órgãos necessários à administração previstos no estatuto, composto exclusivamente de associados eleitos pela assembleia geral, com mandato nunca superior a quatro anos sendo obrigatória a renovação de, no mínimo, 1/3 do conselho de administração (Lei no 5.764, de 1971, art. 47).
FISCALIZAÇÃO: A administração da sociedade cooperativa será fiscalizada, assídua e minuciosamente, por um conselho fiscal, constituído de três membros efetivos e igual número de suplentes, todos associados eleitos anualmente pela assembleia Geral, sendo permitida apenas a reeleição de 1/3 dos seus componentes (Lei no 5.764, de 1971, art. 56). 
DENOMINAÇÃO SOCIAL: Neste tipo societário será sempre obrigatória a adoção da expressão \u201cCooperativa\u201d na denominação, sendo vedada a utilização da expressão \u201cBanco\u201d.
TIPOS DE COOPERATIVAS: Existe atualmente 11 tipos de cooperativas segundo seu campo de ação, ou seja, o tipo de atividade em que as cooperativas operam, conforme a necessidade dos cooperados a que atendem. Há outras denominações genéricas para o que chamamos de tipos de cooperativa, como ramos ou segmentos cooperativistas, que significam a mesma coisa.
Os tipo de cooperativas são: AGROPECUÁRIO; CONSUMO; CRÉDITO; EDUCACIONAL; HABITACIONAL; TRABALHO; MINERAL; PRODUÇÃO; SAÚDE; SERVIÇOS; ESPECIAL.
1.2.2.4. Pelo tamanho
	A empresa pode ser ainda categorizada pelo seu tamanho, de acordo com um ou uma série de critérios, como o número de empregados, volume de negócios, etc. Uma forma rápida para traduzir genericamente este compêndio de critérios é dizer que a empresa pode ser: Microempresa; Empresa de Pequeno Porte; Empresa de Médio Porte; Empresa de Grande Porte.
Microempresa
	Uma microempresa (ME) é uma empresa com faturamento anual reduzido, cujo pagamento de impostos pode ser realizado de forma simplificada. 
	No Estatuto da Micro e Pequena Empresa, de 1999, o critério adotado para conceituar microempresa é a receita bruta anual, cujos valores foram atualizados pelo Decreto nº 5.028/2004, de 31 de março de 2004: receita bruta anual igual ou inferior a R$ 433.755,14. 
	É importante ressaltar que o regime simplificado de tributação \u2013 SIMPLES NACIONAL, que é uma lei de cunho estritamente tributário, adota um critério diferente para enquadrar microempresa. O limite é: receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360.000,00.
Empresa de Pequeno Porte
	Uma empresa de pequeno porte (EPP), da mesma forma que uma microempresa, é uma pessoa jurídica com faturamento reduzido. No Estatuto da Micro e Pequena Empresa, de 1999, o critério adotado para conceituar empresa de pequeno porte é o mesmo da microempresa, ou seja, a receita bruta anual, cujos valores, atualizados pelo Decreto nº 5.028/2004, são: receita bruta anual superior a R$ 433.755,14 e igual ou inferior a R$ 2.133.222,00. 
	No caso do SIMPLES, o limite é: receita bruta anual superior a R$ 360.000,00 e igual ou inferior a R$ 3.600.000,00.
Empresa de Médio Porte
	As pequenas e médias empresas são agentes com lógicas, culturas, interesses e espírito empreendedor próprios, cuja maior vantagem é a capacidade para mudar rapidamente a sua estrutura produtiva em reação às necessidades do mercado, o que é muito mais difícil numa grande empresa, com um grande número de empregados e grandes somas de capital investido. 
	No Brasil, uma empresa de médio porte, segundo o IBGE, é caracterizada pela quantidade de funcionários que ela possui. Se for indústria, é considerada como média, empresas com 100 a 499 empregados. Caso ela seja uma empresa comercial ou de serviços, ela poderá ter de 50 a 99 empregados para ser considerado uma empresa média. Ela também poderá ser considerada média se tiver mais de R$ 3.600.000,00 de receita bruta anual.
Empresa de Grande Porte
	Empresa de grande porte ou Grande empresa é uma empresa que recebe tratamento diferenciado por alguns governos por possuírem uma estrutura de maior capacidade de produção. Geralmente a diferença é baseada pela quantidade de empregados ou faturamento. O tratamento diferenciado pode ser caracterizado por cobrança de mais impostos ou incentivos fiscais específicos.
	Existem várias leis que buscam especificar o que é uma empresa de grande porte. A Lei N° 10.165, de 27 de dezembro de 2000, no artigo 17-D, estabelece que: III \u2013 empresa de grande porte, a pessoa jurídica que tiver receita bruta anual superior a R$ 12.000.000,00. 
	Já a lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007 no artigo art. 3°, estabelece que: Considera-se de grande porte, para os fins exclusivos desta Lei, a sociedade ou conjunto de sociedades sob controle comum que tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240.000.000,00 (duzentos e quarenta milhões de reais) ou receita bruta anual superior a R$ 300.000.000,00 (trezentos milhões de reais). 
	Segundo o IBGE para Indústria a empresa é considerada de grande porte se tiver mais de 500 empregados. Se for Comércio ou Serviços, mais de 100 empregados. Mas não existe fundamentação legal sobre a classificação por quantidade de empregados.
1.2.2.5. Pelo fim
Segundo a finalidade, uma empresa pode ter:
 fim lucrativo 
fim não lucrativo 
	Essa divisão, parte da antiga conceituação de Empresa, uma associação organizada ou empreendimento ou ainda uma firma ou pessoa jurídica que explora uma determinada atividade com objetivo de lucro.
	
Exercícios
Complete as cruzadas até formar o conceito jurídico que expressa a aptidão genérica das pessoas para adquirir direitos e obrigações:
Sociedade de economia mista que atua na exploração e produção, refino, comercialização e transporte de óleo e gás natural.
Tipo de sociedade constituída por pelo menos três federações de cooperativas ou cooperativas centrais, da mesma ou de diferentes modalidades.
Nome do Sistema de cooperativas de crédito com predominância no sul do País.
Dividem-se em físicas e jurídicas.
Reunião coletiva de pessoas que celebram contrato e se obrigam, reciprocamente, a contribuir com bens e serviços para o exercício de atividade econômica.
Empresa pública responsável pela administração dos aeroportos brasileiros.
Pessoa jurídica de direito público, criada por lei específica, que dispõe de patrimônio próprio e realiza atividades típicas de Estado, de forma descentralizada.
Tipo de sociedade empresária, cujo capital social, subscrito pelos sócios, divide-se em quotas.
Setor econômico vinculado as atividades da agricultura, pecuária e o extrativismo.
Pessoa jurídica composta pela organização de um patrimônio, mas que não tem proprietário, nem titular, nem sócios.
Tipo de sociedade empresária, que pode ser constituída na forma aberta ou fechada.
 Órgão responsável pela gestão de uma empresa, cujos membros são escolhidos pelo Conselho de Administração.
Tipo societário, constituído por pessoas que desenvolvem atividade intelectual, de natureza científica, literária ou artística.
Órgão de comércio responsável pelo registro de atividades ligadas às sociedades empresariais.
 Segundo o fim, uma empresa pode ser?
Tipo de empresa com faturamento anual reduzido, cujo pagamento de impostos pode ser realizado