Dicionário de Psicologia - RAÚL MESQUITA, FERNANDA DUARTE
217 pág.

Dicionário de Psicologia - RAÚL MESQUITA, FERNANDA DUARTE


DisciplinaPsicologia58.020 materiais426.156 seguidores
Pré-visualização50 páginas
do indivíduo 
(pensamentos, atitudes, afectividade). O método consiste em: pedir 
ao indivíduo que execute tarefas como contar histórias a propósito 
de cenas ou figuras que lhe são apresentadas, fazer desenhos\u2019 
concluir frases incompletas, descrever impressões ou associações a 
propósito de certos estímulos. Os testes projectivos mais utilizados 
são: -> CAT nas crianças; ---> Rorschach em crianças e adultos e ---
> TAT nos adultos. 
propaganda -- Difusão de uma ideia ou de uma doutrina, destinada a agir 
sobre as ---) atitudes, opiniões e sentimentos de um indivíduo ou de 
um ---> grupo. 
 prostração -- Estado de exaustação, esgotamento ou abatimento extremos, 
comum em certas formas de --@ neuroseS e de ---> psicoses. 
 Psicanálise Método de -> terapia de ---> neuroses, fundado pelo médico 
austríaco Siginund ---> Freud. Pretende-se a cura do paciente 
através de uma penetração no seu ---> inconsciente: o paciente 
deverá relembrar (e reviver) aqueles períodos do seu passado que 
estão na origem da sua neurose - fá-lo-á ao longo de vários anos com 
a ajuda do psicanalista - a psicanálise é um processo moroso. Foram 
vários os -> métodos usados na psicanálise, desde a -> hipnose (v. --
@ Anna O) até ao método das --- > associações livres, segundo o 
qual, o paciente deverá falar livremente sobre tudo o que lhe ocorre - 
o psicanalista interpretará as associações feitas, bem como o 
conteúdo do que foi afirmado pelo paciente. Um outro aspecto 
fundamental é o da interpretação dos --- > sonhos por causa do seu 
sentido simbólico. A psicanálise é um método terapêutico mas é 
também uma teoria que dele decorre e que, simultaneamente, lhe 
serve de base. (V. consciente e inconsciente, -> libido e pulsões, ---
>frustração, --- > defesa do Eu, mecanismo de). Em 1923, a fim de 
consolidar a sua concepção da libido, dividiu a estrutura da ---> 
personalidade em três instâncias: ---> id, ---> ego e ---> superego. 
Freud foi quem primeiro chamou a atenção para a importância dos 
primeiros anos da nossa existência na estruturação da futura 
personalidade: o desenvolvimento infantil está directamente ligado a 
manifestações sexuais, isto é, à procura de prazer. O estudo da 
infância foi feito por Freud através da análise de adultos (v. --@ fase 
---@ oral, fase -> anal, fase -> fálica, fase de ---> latência, fase -> 
genital). 1 psicodrama -- Método terapêutico criado por J. L. ---
> Moreno, na década de 1930, que utiliza o jogo dramático a fim de 
desenvolver a espontaneidade nas relações sociais. A sessão 
psicodramática reúne um ou vários indivíduos (crianças ou adultos) 
com o terapeuta; depois da escolha do tema e distribuição dos 
papéis a representar, desenrola-se em três fases: o aquecimento do 
grupo (Warming up process), a acção dramática em si e a 
interanálise colectiva. No decurso da acção\u2019 o terapeuta pode 
sugerir uma mudança de papel, um solilóquio, ou ainda, a um dos 
intervenientes que encarne o papel de alguém que lhe seja próximo 
(pai, amigo, chefe, etc.). O momento mais importante, do ponto de 
vista psicoterapêutico, é quando o indivíduo começa a reviver os 
seus conflitos, produzindo-se uma -> catarse (descarga afectiva). O 
psicodrama utiliza-se em certos problemas de relacionamento 
(libertação de --- > complexos), em conflitos conjugais, familiares, 
profissionais ou tensão num ---> grupo, aplicando-se ainda à 
selecção profissional (cf. ---> sociodrama). 
 psicofarmacologia -- Estudo dos efeitos produzidos pelos medicamentos que 
agem sobre a vida mental (v. ---> psicotrópico). 
 psicofisiologia -- Ramo da psicologia ---> experimental que estuda os 
mecanismos fisiológicos do comportamento humano e animal. 
Representou toda a psicologia experimental do séc. XIX, vindo a 
diferenciar-se progressivamente, no sentido de se autonomizar. 
Utilizando métodos experimentais muito diversos, consoante o caso 
que pretende investigar (por exemplo, a relação entre um centro do -
--> hipotálamo e o comportamento sexual): bioquímicos, cirúrgicos, 
genéticos ou electro-fisiológicos, aplicados, sobretudo, a modelos 
animais. 
 psicologia -- (do gr. psyché - alma e logos - palavra, razão, discurso acerca de) 
No sentido mais lato, a palavra Psicologia designa actualmente o 
estudo do comportamento dos homens e animais ou, numa 
perspectiva diferente, o estudo das sensações, percepções, emoções, 
pensamentos e acções do homem. Durante muitos séculos, a 
Psicologia foi estudada por filósofos, só vindo a tornar-se autónoma 
como ciência no século XIX. Filósofos estudaram «estados de 
espírito@>, a « consciência», «faculdades da ment 1e>@; Santo 
Agostinho, que viveu no século v da nossa era, relata nas suas 
Confissões os estados de alma e conflitos por que passou ao longo da 
sua vida até à sua conversão. No século XVII, Descartes identifica 
razão e alma, explicita as suas faculdades e escreve um Tratado das 
Paixões da Alma. Empiristas (v. ---> empirismo) anglo-saxões, tais 
como John Locke e David Hume nos séculos XVII e Xviii, explicam o 
conhecimento com base na experiência sensorial, logo com base em 
dados subjectivos, sendo estes responsáveis pela produção de ideias. 
George Berkely, na primeira metade do século XVIII, é autor de um 
idealismo subjectivo: a sua célebre fórmula esse est percipi (ser é ser 
percebido) manifesta tal subjectivismo. Pode assim dizer-se, de um 
modo geral, que a consciência foi objecto de estudo em psicologia até 
ao século XIX e que muitas vezes foi utilizada a --> introspecção 
como método de análise, constituindo o que pode chamar-se uma 
Psicologia Clássica por oposição a uma Psicologia Científica, de base 
experimental. Nos finais do século xix, William ---> James, filósofo 
americano e um dos pioneiros da Psicologia, definiu-a como sendo «a 
ciência que estuda os pensamentos, as percepções e as emoções» 
que formam, segundo ele, a corrente da consciência. 
 Na Alemanha, Wilhelm Wundt, fisiologista de formação, definiu o objecto da 
Psicologia como sendo o estudo da experiência ou sensação 
imediatas. Wundt criou em 1879, na Universidade de Leipzig, o 
primeiro laboratório de Psicologia, separando assim esta disciplina 
da Filosofia e contribuindo para a sua consolidação como ciência 
experimental. Wundt e os seus alunos, baseando-se na introspecção 
que o paciente fazia à sua frente, tentaram descrever sensações, 
percepções e emoções o mais pormenorizadamente possível. Trata-se 
de facto de uma introspecção na 2.1 pessoa, uma vez que não é o 
indivíduo que procede à --@ introspecção o mesmo a analisar os 
seus resultados, ao contrário do que sucedera nos tempos da 
Psicologia Clássica. O primeiro grande Tratado de Psicologia, os 
Princípios de Psicologia Fisiológica, deve-se também a Wundt. 
Gustav ---> Fechner, no entanto, estabelecera já em 1860 métodos 
de medição psicofísica podendo pois ser chamado «o pai da 
Psicologia Experimental». V > behaviorismo, ---> psicamálise, 
psicologias ---> analítica, -> aplicada, -~-> clínica, ---> cognitiva, --> 
diferencial, (do) -@ desenvolvimento, ---> educacional ---> forense, --
-> genética, -> geral, (da) --> gestalt, --@ organizacional e --> social. 
 psicometria -- Conjunto de métodos e técnicas destinados a medir fenómenos 
psíquicos (v. -> escala, ---> inventário de personalidade, ---> 
questionário e -> teste . 
 psicopata ou psicótico -- Aquele que sofre de uma ---> psicose; em linguagem 
vulgar, «o doente mental». 
 psicopatologia -- Estudo dos distúrbios mentais. Condição --> anormal do 
ponto de vista psicológico. 
 psicose -- Distúrbio grave que causa grande alteração ou desorganização da 
capacidade mental