Dicionário de Psicologia - RAÚL MESQUITA, FERNANDA DUARTE
217 pág.

Dicionário de Psicologia - RAÚL MESQUITA, FERNANDA DUARTE


DisciplinaPsicologia51.855 materiais405.994 seguidores
Pré-visualização50 páginas
pequenas doses causa euforia passageira; o uso prolongado pode dar 
origem a casos de intoxicação que provocam quebras da capacidade 
de -> atenção e -> memória, não provocando, no entanto, -> 
toxicodependência. Pode apresentar-se sob a forma de ---> 
marijuana ou erva (folhas secas) e -4 haxixe (resina). Pode ser 
fumado, mastigado ou misturado em bebidas e bolos. V > droga. 
 caquexia -- Falta de saúde. 
 caquinação -- Riso histérico. 
 carácter -- Sinal identificador da natureza de um indivíduo. Deve distinguir-
se de: 1. -> personalidade, que é mais global e integra a soma total e 
estável das condutas do indivíduo em relação ao meio; 2. ---> 
temperamento, que acentua mais os factores biopsicológicos, a partir 
dos quais se manifesta o carácter, (cf. -> caracterologia e --> 
tipologia). Em biologia: 1. Carácter hereditário, inato ou genotípico, 
consiste na manifestação de um --@ gene ou conjunto de genes 
numa característica observável num organismo vivo, por exemplo, a 
cor dos olhos, a cor da pele ou a rugosidade das ervilhas (carácter 
utilizado nas famosas experiências efectuadas por Mendel e que 
conduziram à formulação das leis de --> Mendel ou da 
hereditariedade) .Assim, carácter é a manifestação fenotípica (v. -> 
fenótipo) de um gene ou conjunto de genes. Por analogia com gene --
-> dominante e --- > recessivo, define-se também carácter dominante 
e recessivo, respectivamente. 2. Carácter adquirido ou de 
acomodação, consiste na manifestação de características observáveis 
nos seres vivos que resultaram da sua interacção com o meio 
ambiente, por exemplo, os nadadores apresentam a caixa torácica 
particularmente desenvolvida. 
 carácter social -- Conceito criado por --> E. Fromm para definir a ligação 
entre o indivíduo e a sociedade. A sua função é «dispor as energias 
dos membros da sociedade de modo que o seu comportamento não 
seja determinado por uma decisão consciente, como seguir ou não 
um padrão social, mas por um desejo de agir como se deve agir, 
sentindo-se ao mesmo tempo recompensado por actuar de acordo 
com as regras culturais... e por dar o seu contributo ao 
funcionamento da sociedade.» (E. Fromin, 1963.) Pode manifestar-se 
na sociedade ocidental segundo estes tipos caracterológicos: 
avarento, explorador, negociante, produtivo e receptivo. 
 característica Atributo, traço -- (u. traços de personalidade e ---> 
personalidade), o que caracteriza algo ou alguém. 
 caracterologia -- Estudo dos caracteres individuais psicológicos, com o fim de 
os classificar. No contexto da --@ psicologia do desenvolvimento 
investiga a diferença entre caracteres inatos e adquiridos. V -> 
tipologia, caracterologia de Heymans - Le Senne -- Sistema de ---> 
caracterologia elaborado pelos psicólogos holandeses C. Heymans e 
E. Wiersina em 1909, e adaptado pelo psicólogo francês Renê Le 
Senne em 1945. É uma --> tipologia que, ao contrário das de ---> 
Kretschiner e --@ Sheldon, que determinam tipos morfológicos, 
apenas caracteriza tipos psicológicos. Assim, caracteriza 8 tipos 
psicológicos, a partir de 3 tipos de carácter e dos seus contrários: 
emotividade, actividade e ressonância (primário e secundário). 
cardiofobia -- Medo patológico de problemas de saúde relacionados 
com o coração. 
 cardiologia -- Ramo da medicina que estuda problemas ---> cardíacos e 
coronários. 
cardiovascular -- Que diz respeito ao coração e aos vasos sanguíneos. 
 carência afectiva -- Ausência de afectos indispensáveis ao desenvolvimento 
harmonioso da criança (cf. Vinculação). 
 cariótipo -- Conjunto de ---> cromossonitis de cada célula, caracterizado pelo 
seu número, forma e tamanho. O cariótipo é específico de cada 
espécie: espécies diferentes possuem cariótipos diferentes (note-se 
que existem cariótipos diferentes dentro da mesma espécie, é o caso 
dos sexos ou de mutações genéticas). 
 carisma -- Qualidade que define aquele que tem um poder de persuasão 
muito forte, que consegue exercer ---> autoridade facilmente. 
 cartesiano -- (adj. que diz respeito a ---@ Descartes. 
 castração, complexo de -- Segundo a -> psicanálise clássica é o ---> complexo 
que se associa ao medo, à ansiedade de perder os órgãos genitais ou 
a sua função. V. complexo de -4 Édipo. 
 CAT -- Sigla para designar Children's Apperception Test Ong.). Teste --@ 
projectivo destinado a crianças dos 4 aos 10 anos e elaborado a 
partir do ---> TAT. Contém uma série de figuras de animais em 
atitudes antropomórficas que representam as situações e problemas 
infantis básicos: agressividade, alimentação, asseio, convivência 
familiar, pavor nocturno e rivalidade entre irmãos, a partir das quais 
a criança constrói uma história. Normalmente este teste é aplicado 
de 6 em 6 meses, a fim de verificar a evolução de problemas 
psicológicos. 
 catalepsia -- Estado psíquico típico em crises de ---> esquizofrenia e de ---> 
Iústeria, em que todo o movimento voluntário é suspenso e a 
sensibilidade se ausenta. Este estado é acompanhado de rigidez 
muscular, palidez, arrefecimento do corpo e diminuição do ritmo 
cardíaco e respiratório. Cf. ---> catatonia. 
 catatonia -- Condição esquizofrénica caracterizada por alterações da tensão 
muscular, estupor (-> catalepsia) e negativismo (recusa em comer ou 
falar). 
 cataplexia -- Perda súbita do --- > tónus muscular que leva à queda imediata 
da pessoa que a sofre e que pode ser consequência de um --- > 
choque ou de um ataque ---> cardíaco. 
 catarse -- Purificação, por exemplo, por ---> sublimação. V, --@ catártico, 
método. 
 catártico, método -- Método psicoterapêutico que pretende obter uma catarse 
(purificação). O tratamento consiste na evocação e até no reviver de 
acontecimentos traumáticos ligados aos problemas emocionais do 
indivíduo, o que permite uma descarga controlada desses problemas. 
O método catártico foi utilizado pela ---> psicanálise, entre 1880-
1895, associado à ---> hipnose. 
 categoria -- Conjunto de elementos que representam uma classe de objectos 
ou pessoas agrupados por possuirem características comuns. Em 
psicologia o termo categoria é geralmente utilizado para designar 
uma entidade de natureza cognitiva. Assim, categorizar é uma 
actividade cognitiva que tende a arrumar na mesma classe objectos 
ou pessoas com propriedades comuns. Utilizado em psicologia --@ 
social o processo de categorização serve para explicar o fenómeno de 
formação de ~--> grupo ou discriminação em relação a um 
determinado grupo. 
Cattell, James M. -- Psicólogo norte-americano (Easton 1860 - Lancaster 
1944) assistente de ---> W. Wundt em Leipzig, notabilizou-se pela 
introdução do uso da -> estatística no tratamento de dados em 
psicologia. Atribui-se-lhe, ainda, a paternidade, juntamente corri F. 
~-> Galton, da expressão -> teste mental. 
 Catitell, Raymond B. -- Psicólogo inglês Mest Bromwich 1905-). A sua obra, 
desenvolvida na universidade de Illinois\u2019 nos EUA, incide sobretudo 
no estudo da ---> personalidade (nela incluindo a --@ inteligência) 
através da --> análise factorial. Das suas obras podemos citar: 
Handbook of Multivariate Experimental Psychology (1966), 
Handbook of Modern Personality Theory (1977), Personality and 
Learning Theory (1980). 
 cegueira para as cores -- Os chamados cegos para as cores, desde que não 
totalmente acromatópsicos, são, ao contrário do que se costuma 
pensar, mais sensíveis às variações das cores, decompondo uma cor 
nos seus componentes. Assim, por exemplo, quando um «cego para 
as cores» confunde um castanho com um verde, é porque nesse 
castanho há, muito provavelmente, verde na sua composição. Cf. ---
> acromatópsia e -> daltonismo.