Aula 02
96 pág.

Aula 02


DisciplinaDireito Administrativo I50.592 materiais962.349 seguidores
Pré-visualização29 páginas
ENCINAS 
Prof. Rafael Encinas www.pontodosconcursos.com.br 44 
A letra \u201cA\u201d é errada, o ministério é criado em 1979. E o DL200 dá início à 
administração gerencial. 
A letra \u201cB\u201d é certa, a administração burocrática é implantada no Brasil pelo 
Governo Vargas. 
A letra \u201cC\u201d é errada, pois nossa burocracia nunca se configurou nos moldes 
weberianos. 
A letra \u201cD\u201d é errada, vimos que, segundo o Plano Diretor: 
A implantação da administração pública burocrática é uma consequência 
clara da emergência de um capitalismo moderno no país. 
A letra \u201cE\u201d é errada, a burocracia ainda está presente. 
Gabarito: B. 
 
4. (ESAF/APO-MPOG/2010) A análise da evolução da administração pública 
brasileira, a partir dos anos 1930, permite concluir acertadamente que: 
a) com o Estado Novo e a criação do DASP, a admissão ao serviço público 
passou a ser feita exclusivamente por meio de concurso público, sendo 
descontinuadas as práticas do clientelismo e da indicação por 
apadrinhamento. 
b) a reforma trazida pelo Decreto-Lei n. 200/67 propugnou pela 
descentralização funcional do aparelho do Estado mediante delegação de 
autoridade aos órgãos da administração indireta para a consecução de 
muitas das funções e metas do governo. 
c) a partir de meados do século XX, com o desenvolvimentismo, deu-se a 
ampliação e a consolidação da administração direta, principal gestora das 
políticas públicas implementadas pela administração indireta. 
d) a partir dos anos 1980, dadas a falência do estado do bem-estar social, a 
crise fiscal e a redemocratização, as reformas do aparelho do Estado 
passaram a seguir uma estratégia única e homogênea. 
e) os \u201850 Anos em 5\u2019 e a construção de Brasília, no período JK, 
representaram a pedra fundamental do que viria a ser a adoção do 
gerencialismo no serviço público. 
A letra \u201cA\u201d é errada. Apesar de a Constituição de 1934 ter trazido a exigência 
do concurso para investidura em cargos públicos, a sua adoção vai ser 
gradativa. O clientelismo e o apadrinhamento continuaram fortes. 
CURSO ON-LINE \u2013 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA P/ AFRFB E AFT 
PROFESSOR: RAFAEL ENCINAS 
Prof. Rafael Encinas www.pontodosconcursos.com.br 45 
A letra \u201cB\u201d é certa. Segundo Bresser Pereira: 
O aspecto mais marcante da Reforma Desenvolvimentista de 1967 foi a 
desconcentração para a administração indireta, particularmente para as 
fundações de direito privado criadas pelo Estado, as empresas públicas e as 
empresas de economia mista, além das autarquias, que já existiam desde 
1938. 
A letra \u201cC\u201d é errada. A administração para o desenvolvimento previa a 
modernização do Estado para permitir um crescimento maior. A solução 
escolhida foi a descentralização para a administração indireta, com regras mais 
flexíveis. Isso ocorreu tanto com JK quanto com a Ditadura de 64. 
A letra \u201cD\u201d é errada. As reformas vão seguir caminhos distintos. A CF88 
representou um retrocesso burocrático, o Governo Collor buscou reduzir o 
Estado, Itamar foca novamente na burocracia e o Plano Diretor traz o 
gerencialismo. 
A letra \u201cE\u201d é errada JK falava em desburocratização, mas não podemos falar 
em gerencialismo. Esse terá início com o DL200. 
Gabarito: B. 
 
5. (ESAF/APO-MPOG/2010) Acerca dos modelos de gestão patrimonialista, 
burocrática e gerencial, no contexto brasileiro, é correto afirmar: 
a) cada um deles constituiu-se, a seu tempo, em movimento administrativo 
autônomo, imune a injunções políticas, econômicas e culturais. 
b) com a burocracia, o patrimonialismo inicia sua derrocada, sendo 
finalmente extinto com a implantação do gerencialismo. 
c) o caráter neoliberal da burocracia é uma das principais causas de sua 
falência. 
d) fruto de nossa opção tardia pela forma republicana de governo, o 
patrimonialismo é um fenômeno administrativo sem paralelo em outros 
países. 
e) com o gerencialismo, a ordem administrativa se reestrutura, porém sem 
abolir o patrimonialismo e a burocracia que, a seu modo e com nova 
roupagem, continuam existindo. 
A letra \u201cA\u201d é errada. Todos os modelos sofreram influências políticas, 
econômicas e culturais. Se não é o capitalismo, dificilmente a burocracia se 
desenvolve. Se não é a crise fiscal, o gerencialismo não saía do papel. 
CURSO ON-LINE \u2013 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA P/ AFRFB E AFT 
PROFESSOR: RAFAEL ENCINAS 
Prof. Rafael Encinas www.pontodosconcursos.com.br 46 
A letra \u201cB\u201d é errada. O patrimonialismo continua até hoje. Apesar de o modelo 
preponderante ser o gerencial, não significa que não haja mais corrupção. 
A letra \u201cC\u201d é errada. O neoliberalismo é o contrário da burocracia, surge 
justamente com a crise desta. 
A letra \u201cD\u201d é errada. O patrimonialismo não é fruto da opção tardia pela 
República, na realidade é um modelo que prevalecia no mundo todo. 
A letra \u201cE\u201d é certa. Os modelos coexistem. 
Gabarito: E. 
 
6. (ESAF/APO-MPOG/2010) Com a Emenda Constitucional n. 19/1998, o 
tema \u2018desempenho institucional\u2019, no âmbito da administração pública federal 
direta e indireta, passou a contar com a possibilidade de incorporação das 
seguintes inovações, exceto: 
a) ampliação, mediante contrato, da autonomia gerencial, orçamentária e 
financeira de órgãos e entidades da administração direta e indireta. 
b) pagamento, a órgãos e entidades que cumpram as metas 
preestabelecidas, de bônus por desempenho. 
c) pactuação de metas de desempenho entre órgãos e entidades da 
administração direta e indireta e órgãos centrais do governo. 
d) autonomia administrativa para o estabelecimento e uso de regras 
próprias de licitação e de contratação de pessoal sem concurso público. 
e) pagamento de prêmio de produtividade por economia com despesas 
correntes. 
Principais inovações trazidas pela EC nº 19/98: 
\ufffd Inclusão do princípio da eficiência no caput do art. 37; 
\ufffd Previsão de lei que trate das formas de participação do usuário na 
administração pública direta e indireta; 
\ufffd Previsão do contrato de gestão como instrumento de gestão por 
resultados; 
\ufffd Possibilidade de perda do cargo em avaliação periódica de desempenho; 
\ufffd Possibilidade de exoneração de servidores não estáveis em função de 
excesso de gastos com pessoal; 
CURSO ON-LINE \u2013 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA P/ AFRFB E AFT 
PROFESSOR: RAFAEL ENCINAS 
Prof. Rafael Encinas www.pontodosconcursos.com.br 47 
\ufffd Quebra do regime jurídico único. 
As letras \u201cA\u201d e \u201cC\u201d estão no § 8º do art. 37 da CF88: 
§ 8º A autonomia gerencial, orçamentária e financeira dos órgãos e 
entidades da administração direta e indireta poderá ser ampliada mediante 
contrato, a ser firmado entre seus administradores e o poder público, que 
tenha por objeto a fixação de metas de desempenho para o órgão ou 
entidade, cabendo à lei dispor sobre: (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 19, de 1998) 
I - o prazo de duração do contrato; 
II - os controles e critérios de avaliação de desempenho, direitos, 
obrigações e responsabilidade dos dirigentes; 
III - a remuneração do pessoal. 
As letras \u201cB\u201d e \u201cE\u201d estão no § 7º do art. 39 da CF88: 
§ 7º Lei da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios 
disciplinará a aplicação de recursos orçamentários provenientes da 
economia com despesas correntes em cada órgão, autarquia e fundação, 
para aplicação no desenvolvimento de programas de qualidade e 
produtividade, treinamento e desenvolvimento, modernização, 
reaparelhamento e racionalização do serviço público, inclusive sob a forma 
de adicional ou prêmio de produtividade. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
A letra \u201cD\u201d é errada porque não houve flexibilização em relação às licitações e 
concursos públicos. 
Gabarito: D. 
 
7. (ESAF/SUSEP/2010) Uma adequada compreensão do processo evolutivo 
da administração pública brasileira nos revela que: 
a) o patrimonialismo se extingue com o fim da dominação portuguesa,