Passo a Passo para Determinação de Minerais
29 pág.

Passo a Passo para Determinação de Minerais


DisciplinaMineralogia798 materiais15.579 seguidores
Pré-visualização11 páginas
perfeita. É um mineral raro, nunca altera, 
ocorre em pegmatitos, greisens e riolitos; também 
metamórficas pelíticas. IAL = ND 
 
TOPÁZIO 
f B(-). Cristais lamelares, colunares ou tabulares, 
raramente fibroso/acicular. 3 clivagens boas. Extinção 
quase paralela, SE(+) ou SE(-), frequentemente zonado, 
maclas em lamelas, normalmente ocorre em mármores, 
com diopsídio e granadas. IAL = ND 
 
WOLLASTONITA 
g B(+), pode simular ser uniaxial. Cristais granulares, euédricos, colunares, fibrosos. Clivagem {010} perfeita e 
{010} imperfeita. Cores de interferência anômalas de 1ª 
ordem. Extinção paralela, SE(-), sem maclas, 
frequentemente zonado. IAL=ND 
 
ZOISITA 
h B(-). Cristais granulares euédricos, prismas curtos de seção quadrada com extinção diagonal. Clivagem {110} 
perfeita; nas seções basais há duas clivagens a 89º. 
Extinção paralela, SE(-), comum em rochas 
metamórficas. Pode ser fracamente pleocróica. IAL=NC 
 
ANDALUSITA 
21 
i U(-), pode ser B(-) anômala. Cristais granulares anédricos, podem ser euédricos, podem ter zonas de 
crescimento. Extinção tende a paralela, SE(-). Cores de 
interferência anômalas são típicas: azul, marrom, 
púrpuro. Raramente altera. IAL = NC 
 
VESUVIANITA 
 j U(-), pode ser B(-) anômala. Cristais prismáticos, colunares, pode ser acicular, granular ou poiquilítica, 
muitas inclusões. Clivagem {100} boa e {110} distinta, 
nas seções basais se interceptam em 90º. Extinção 
paralela, SE(-). É um mineral muito raro. IAL = NC 
 
ESCAPOLITA 
 
 
 
minerais incolores, relevo moderado a muito alto, cores > 1ª ordem: 
 
a 
o mineral apresenta extinção paralela e mosqueada. É 
comum, normalmente de hábito lamelar (palhetas), 
raramente pleocróica verde pálida; clivagem perfeita 
possível. Talco pode se apresentar muito semelhante. 
SE(+), B(-), ângulo 2V > 30º. IAL=NC 
 
MUSCOVITA 
b o mineral apresenta extinção paralela e mosqueada. É comum, forma lamelas, fibras ou massas de granulação 
fina. Clivagem perfeita possível. Muscovita pode ser 
muito semelhante. SE(+), B(-), muito similar à muscovita, 
mas possui ângulo 2V < 30º. IAL=NC 
 
TALCO 
22 
Continua na próxima página. 
 
 
 
 13 
 
Passo / 
Item Característica do Mineral Imagem 
Siga para / 
mineral 
 
 
 
Continuação da página anterior. 
22 c relevo alto, clivagem distinta a má normalmente não visível, grãos arredondados, elípticos ou subédricos, 
cores intensas, extinção paralela, maclas raras, 
zonações freqüentes, U(+), pode ter um halo preto ao 
seu redor. Similar à monazita. IAL= ND 
 
ZIRCÃO 
 d relevo alto, clivagem distinta a má normalmente não 
visível, grãos arredondados, elípticos ou subédricos, 
cores intensas, extinção paralela, maclas raras, 
zonações raras, B(+), pode ter um halo preto ao seu 
redor. Similar ao zircão. IAL= ND 
 
MONAZITA 
 
e não é nenhum desses e é biaxial 23 
 
 
minerais incolores, relevo moderado a muito alto, cores > 1ª ordem, biaxiais: 
a 
anfibólio, seção basal losangular, forma agregados 
paralelos a subradiados de cristais prismáticos. Extinção 
oblíqua (15-21º), SE(+), maclas polissintéticas comuns, 
B(+) ou B(-), ângulo 2V grande. Típica de rochas 
metamórficas de grau médio e alto. IAL=NC 
 
CUMMING- 
TONITA 
b anfibólio, forma agregados fibrosos de cristais aciculares. Extinção oblíqua (15-21º), SE(+), maclas 
simples ou lamelares, B(-) com ângulo 2V de 84-88º. 
Mineral comum em mármores, xistos azuis e rochas 
máficas e ultramáficas metamórficas. IAL=NC 
 
TREMOLITA 
c 
anfibólio, normalmente lamelar ou fibroso 
(asbestiforme). Extinção paralela, SE(+), sem maclas 
nem zonação. B(+) ou B(-), ângulo 2V de 57-80º. Ocorre 
em rochas metamórficas de grau médio a alto, também 
rochas ígneas máficas e ultramáficas. IAL=NC 
 
ACTINOLITA 
d piroxênio monoclínico, normalmente em grãos anédricos, maclas são comuns, B(+). Ocorre em 
eclogitos, kimberlitos, ofiolitos, rochas metamórficas da 
fácies xistos azuis, granulitos e metagrauvaques. Pode 
ter pleocroísmo em verde muito pálido. IAL=NC 
 
OMFACITA 
e 
piroxênio monoclínico, como grãos anédricos ou 
subédricos em matriz. Também fibroso. Extinção oblíqua 
de 33-40º, maclas simples podem ocorrer, B(+) com 
ângulo de 67-80º. Ocorre em serpentinitos, 
metagrauvaques e glaucofana-xistos. IAL=NC 
 
JADEITA 
f piroxênio monoclínico, pode ser verde pálido, cinza ou 
marrom, em grãos subédricos. Extinção oblíqua de 37-
44º. SE(+), maclas simples, às vezes zonado. B(+), 
ângulo 2V de 58-63º. Ocorre em rochas ígneas máficas 
e ultramáficas metamórficas e mármores. IAL=NC 
 
DIOPSÍDIO 
g piroxênio monoclínico muito comum, em cristais anédricos, prismáticos, equidimensionais. Seções basais 
perfeitas tem 4 ou 8 lados. Extinção oblíqua de 35-48º. 
Extinção em ampulheta possível. SE(+), maclas e 
zonação são freqüentes, B(+), 2V de 25-83º. IAL=NC 
 
AUGITA 
h cristais prismáticos longos, quase aciculares, com fraturas perpendiculares ao alongamento, em agregados 
radiados. Extinção paralela ao alongamento, SE(+), sem 
maclas nem zonação, B(+) com ângulo 2V de 21-30º. 
Rochas metamórficas de alta P e T. IAL=NC 
 
SILLIMANITA 
23 
 Continua na próxima página. 
 
 14 
Passo / 
Item Característica do Mineral Imagem 
Siga para / 
mineral 
 
 
Continuação da página anterior. 
i cristais anédricos, raramente subédricos ou euédricos, sem clivagem, mas muito fraturados, com produtos de 
alteração (serpentina) nas fraturas. B(+) ou B(-), ângulo 
2V de 46-98º, frequentemente zonada. Rochas máficas e 
ultramáficas, metamórficas ou não. IAL=NC 
 
OLIVINA 
j grãos pequenos e arredondados, colunares com seções pseudohexagonais, aciculares, extinção paralela ou 
oblíqua, SE(+/-), B(+), cores anômalas possíveis. Maclas 
raras, zonação freqüente. Mineral acessório comum em 
rochas metamórficas. IAL=NC 
 
CLINO- 
ZOISITA 
k cristais tabulares e prismáticos euédricos, clivagem {100} boa e {010} perfeita com ângulo de 67º entre si. Nas 
seções longitudinais, extinção paralela e SE(-). Maclas 
comuns, inclusive polissintéticas. B(+), ângulo 2V de 76-
87º. Ocorre em rochas metamórficas. IAL=NC 
 
 
LAWSONITA 
l cristais tabulares, prismáticos ou radiados, em padrões de gravata-borboleta. Clivagem {001} distinta. Extinção 
paralela e ondulante, SE(-) pela clivagem, maclas e 
zonação possíveis. B(+), 2V de 64-71º. Ocorre em 
rochas metamórficas de baixo grau e vulcânicas. IAL=NC 
 
 
PREHNITA 
m 
é rara. Flocos muito pequenos subédricos tabulares ou 
agregados esferulíticos de cristais aciculares. Cores de 
3ª e 4ª ordem, extinção paralela à clivagem, SE(+), sem 
maclas nem zonação, B(-). Ocorre em rochas 
metamórficas como produto de alteração. IAL=NC 
 
 
PIROFILITA 
23 
n 
minerais incolores de relevo variável (médio a alto), 
apresentando cores de alta ordem (> 4ª ordem), 
perláceas a cremes, difíceis de definir e difíceis de obter 
figuras de interferência, uniaxiais e difíceis de 
diferenciar entre si, a calcita é a mais comum. 
CARBONATOS: 
ARAGONITA 
CALCITA 
DOLOMITA 
MAGNESITA 
SIDERITA 
 
 
 
minerais coloridos sem pleocroísmo: 
a a cor é marrom forte, pode ter tons cinzas ou amarelos.
Carolina
Carolina fez um comentário
Olá, percebi que não há a parte dos minerais neste guia. Saberia me dizer onde encontrar?
1 aprovações
Carregar mais