Produção de Texto   Sem 3 Univesp

Produção de Texto Sem 3 Univesp


Disciplina<strong>produção de Textos</strong> Argumentativos2 materiais9 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVESP 
 
POLO ARARAQUARA 
 
 
ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO 
 
ATIVIDADE PARA AVALIAÇÃO - Semana 6 
 
 
Marcos Luis Madeira 
RA 1835672 
 
 
PRODUÇÃO DE TEXTOS 
 
 
1. Explique os conceitos: 
 
1.1. Coesão: dizem respeito ao modo como elementos da superfície textual (palavras e frases) 
encontram-se conectados entre si numa sequência linear, por meio de dependência de ordem 
gramatical, permitindo um sequenciamento harmonioso das frases e parágrafos do texto. 
 
2. Intertextualidade: capacidade que os textos têm de dialogar entre si, principalmente textos de 
uma determinada cultura, de um determinado tempo, como por exemplo, o texto de revistas e jornais. 
 
3. Intencionalidade: o que se deseja comunicar, objetivo; notícia de jornal, anúncio, texto científico. 
 
4. Informatividade: capacidade do texto de nos surpreender, apresentando informações novas. 
 
5. Metarregra da Progressão: Para que um texto seja microestruturalmente ou 
macroestruturalmente coerente, é preciso que haja no seu desenvolvimento uma contribuição 
semântica constantemente renovada. 
 
6. Metarregra da Relação: em um texto coerente, o conteúdo deve estar adequado a um estado de 
coisas no mundo real, é preciso que os fatos que se denotam no mundo representado estejam 
relacionados. 
 
 
 
 
2. Por que se diz que a textualidade é construída com princípios linguísticos e 
extralinguísticos? Para cada um desses aspectos, cite pelo menos o nome de um princípio. 
 
A construção da textualidade se dá por meio de um conjunto de princípios divididos em duas 
categorias: princípios linguísticos (ou semântico-formais) e princípios extralinguísticos (ou 
pragmáticos). Os princípios linguísticos são dois: a coerência e a coesão. São eles os responsáveis pela 
construção de sentido do texto em si e para o leitor-alvo. 
Os princípios extralinguísticos são cinco: a intencionalidade (com que objetivo?), a 
aceitabilidade (satisfaz o leitor?), a situacionalidade (em que contexto temporal?) a informatividade (o 
que informa de novo? e a intertextualidade (há referências externas?). 
 
3. Considerando a polêmica sobre a existência da língua brasileira, explique o significado da 
expressão &quot;Língua portuguesa de expressão brasileira&quot;. 
 
Essa expressão pode ser explicada a partir das diversas misturas que a língua falada no 
Brasil tem. Sabemos que desde a colonização a língua sofreu alterações, alguns acréscimos de 
línguas exteriores, como a língua indígena por exemplo, ou seja, o português que falamos no Brasil, 
não é o mesmo falado em Portugal, pois cada um sofreu influências externas diferentes, sendo que 
ambas tiveram mudanças que ocorreram de maneira diferente.