A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Tarefa 1   Administracao Aplicada a Engenharia de Seguranca do Trabalho

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina: PRR – Administração Aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho.
Identificação da tarefa: Tarefa 1. Envio de Arquivo.
Pontuação: 20 pontos.
Tarefa 1
Nesta atividade devem ser respondidas as questões abaixo, ligadas ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA e ao Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. Utilize como conhecimento o conteúdo da disciplina e pesquise sobre o tema também! 
Qual o objetivo do PPRA? 
Esse programa expressa o comprometimento da empresa com a redução dos acidentes de trabalho, com o objetivo de preservar a saúde e integridade física dos empregados. Essa norma trata dos riscos ambientais presentes em um local de trabalho, determinando a sua identificação, bem como o planejamento para reduzir a exposição dos funcionários a eles.
Quais são os riscos ambientais para fins de elaboração do PPRA? Como são definidos os riscos ambientais? 
Riscos ambientais físicos, químicos e biológicos existentes no trabalho, tais como ruído, calor, frio, radiações, vibrações, névoas, gases, neblinas, bactérias, fungos, parasitas etc. Antecipação, reconhecimento, avaliação e controle da ocorrência de riscos ambientais, envolvendo ações, sob a responsabilidade do empregador, cuja abrangência depende das características de cada ambiente de trabalho.
Quem está obrigado a elaborar o PPRA? E quem deve assinar?
A elaboração e a implementação do PPRA são obrigatórias para todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados. Não importa, nesse caso, o grau de risco ou a quantidade de empregados. Desta forma, condomínios, estabelecimentos comerciais ou industriais estão obrigados a manter o PPRA estruturado de acordo com suas características e complexidades.
Deve assinar, O PPRA se caracteriza por uma parte qualitativa - documento-base e outra quantitativa que é o monitoramento. O profissional responsável pela elaboração do documento-base do PPRA — qualquer pessoa indicada pelo empregador — deverá assiná-lo. Com relação à parte quantitativa do PPRA, que envolve os laudos de monitoramento, seria importante que os mesmos fossem assinados por engenheiro
de segurança ou médico do trabalho conforme prevê o Art. 195 da CLT e legislação previdenciária que trata da Aposentadoria Especial. Outra referência para esta responsabilidade são as atribuições dos engenheiros de segurança do trabalho estabelecidas pela Resolução 359 do Conselho Federal de Engenharia,
Arquitetura e Agronomia (CONFEA), de 31 de julho de 1991.
O PPRA se resume a um documento que deverá ser apresentado somente em caso de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego?
Não. O PPRA é um programa de ação contínua, não é apenas um documento. O documento-base, previsto na estrutura do PPRA, e que deve estar à disposição da fiscalização, é um roteiro das ações a serem empreendidas para atingir as metas do Programa. Em resumo, se houver um excelente documento-base mas as medidas não estiverem sendo implementadas e avaliadas, o PPRA, na verdade, não existirá.
O que deve ser elaborado primeiro: o PPRA ou o PCMSO?
Não. O PPRA é um programa de higiene ocupacional constituído de uma série de ações contínuas. O documento-base, previsto na estrutura do PPRA, deve estar à disposição da fiscalização, ele possui o cronograma de ações que é um roteiro das principais atividades a serem implementadas para atingir os objetivos do programa. Em resumo, se o cronograma de ações não estiver sendo implementado, o PPRA não será eficaz para minimizar a possibilidade de ocorrência de doenças ocupacionais.
O PPRA abrange todas as exigências legais e garante a saúde dos trabalhadores?
Não, conforme o item 9.1.3, o PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o disposto nas demais NRs, em especial com o PCMSO previsto na NR 7. A garantia da saúde ocupacional é um termo mais abrangente que envolve a implementação da NR 1, NR 6, NR 7, NR 9 e NR 15. Além disso, o PPRA deve ser complementado por outros programas previstos nas demais NRs e outros requisitos legais associados, tais como: (Programa de Conservação Auditiva (PCA) (OS INSS/DSS 608/98), Programa de Proteção Respiratória (PPR) (IN-MTb/SSST 01/95), Programa de Prevenção de Exposição Ocupacional ao Benzeno no Trabalho (PPEOB) (NR 15), Avaliação Ergonômica (NR 17), Programa de Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT) (NR 18) e Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) (NR 22).
Qual a estrutura básica do PPRA?
O desenvolvimento do PPRA baseia-se no objetivo de um programa de higiene ocupacional, que consiste no reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos ambientais existentes no ambiente de trabalho. O item 9.3.1 destaca que o PPRA deve incluir as seguintes etapas:
· Antecipação e reconhecimento dos riscos;
· Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
· Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
· Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;
· Monitoramento da exposição aos riscos;
· Registro e divulgação dos dados.
Qual o objetivo do PCMSO?
Monitora por anamnese e exames laboratoriais a saúde dos trabalhadores. Tem por objetivo identificar precocemente qualquer desvio que possa comprometer a saúde dos trabalhadores.
Quais as responsabilidades do empregador em relação ao PCMSO?
São responsabilidades do empregador: 
» Garantir a elaboração e efetiva implementação do PCMSO, bem como zelar pela sua eficácia. 
» Custear, sem ônus para o empregado, todos os procedimentos relacionados ao PCMSO. 
» Indicar, dentre os médicos dos SESMT da empresa, um coordenador responsável pela execução do PCMSO.
 » No caso de a empresa estar desobrigada de manter Médico do Trabalho, de acordo com a NR-4, deverá o empregador indicar Médico do Trabalho, empregado ou não da empresa, para coordenar o PCMSO. 
» Inexistindo médico do trabalho na localidade, o empregador poderá contratar médico de outra especialidade para coordenar o PCMSO. 
Quais as modalidades de exames médicos previstos na NR-07?
Segundo a NR-7, conforme o item 7.4.1, o PCMSO deve incluir, entre outros, a realização obrigatória dos exames médicos:
a) admissional;
b) periódico;
c) de retorno ao trabalho;
d) de mudança de função;
e) demissional.
Como se faz a comprovação da realização dos exames médicos ocupacionais?
Para cada exame médico realizado, de acordo com a NR-7, o médico que o realizou emitirá o Atestado de Saúde Ocupacional – ASO, em duas vias, observando-se mais o seguinte: 
a) A primeira via do ASO ficará arquivada no local de trabalho do trabalhador, inclusive frente de trabalho ou canteiro de obras, à disposição da fiscalização do trabalho; 
b) A Segunda via do ASO será obrigatoriamente entregue ao trabalhador, mediante recibo na primeira via.
Quais os requisitos que se devem satisfazer o Atestado de Saúde Ocupacional?
Conforme o item 7.4..4.3, da NR-7, O ASO deverá conter no mínimo:
a) nome completo do trabalhador, o número de registro de sua identidade e sua função;
b) os riscos ocupacionais específicos existentes, ou a ausência deles, na atividade do empregado, conforme instruções técnicas expedidas pela Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho-SSST;
c) indicação dos procedimentos médicos a que foi submetido o trabalhador, incluindo os exames complementares e a data em que foram realizados;
d) o nome do médico coordenador, quando houver, com respectivo CRM;
e) definição de apto ou inapto para a função específica que o trabalhador vai exercer, exerce ou exerceu;
f) nome do médico encarregado do exame e endereço ou forma de contato;
g) data e assinatura do médico encarregado do exame e carimbo contendo seu número de inscrição no Conselho Regional de Medicina.
Como proceder quando se constatar exposição excessiva do trabalhador aos riscos constantes do Quadro 1 da NR-07?
Conforme o item 7.4.7, da NR-7, verificada a ocorrência

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.