Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
119 pág.
11 clinica cirurgica Romulo Passos

Pré-visualização | Página 8 de 28

a ponta do bisturi e a superfície a ser 
coagulada, evitando o acúmulo de tecido coagulado na ponta do bisturi, bem como evitando o 
deslocamento de coágulos já formados na superfície do fígado. O sangramento e o tempo 
cirúrgico são reduzidos significativamente. 
O bisturi elétrico (ou eletrocautério) é um equipamento em que a corrente elétrica corta 
o tecido humano vaporizando a água da região. A corrente entra no organismo do paciente 
através do bisturi e sai por uma placa de metal ou borracha condutora colocada junto ao 
corpo. 
O laparoscópio é composto por um sistema de lentes para a captação de imagens e de 
um de fibra ótica para a transmissão do feixe luminoso oriundo da fonte de luz. O feixe 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 29 
luminoso permitirá que a imagem do interior da cavidade seja captada. A microcâmera é 
acoplada a ele para a recepção de imagens do interior da cavidade abdominal ou torácica. 
Quanto maior o calibre do laparoscópio, maior sua resolução. 
A manta térmica é utilizada nos pacientes cirúrgicos para evitar a hipotermia, pois a 
manutenção de normotermia central no período intra-operatório é recomendável com base em 
estudos que demonstram redução das complicações nesses pacientes. 
Além dos equipamentos citados, podemos elencar ainda: aspirador cirúrgico, foco 
cirúrgico de teto e portátil, mesa cirúrgica, bomba de infusão, desfibrilador cardíaco, 
monitor, equipamentos de videocirurgia. 
Agora, vejamos uma questão sobre o tema: 
21. (HUCAM-UFES/EBSERH/AOCP/2014) Em relação aos materiais e equipamentos do 
centro cirúrgico, quais são os equipamentos que são fixos dentro das salas de cirurgia? 
a) Foco auxiliar, bisturi elétrico, aspirador de secreções. 
b) Aparelho de anestesia, mesa cirúrgica, monitor multiparamétrico. 
c) Balde de inox, suporte de soro, hamper. 
d) Foco cirúrgico central, negatoscópio, rede canalizada de gases medicinais. 
e) Balança, Mesas auxiliares (Mayo, instrumentação e de roupas). 
COMENTÁRIOS: 
Após apresentação do tema acima, vamos relembrar: 
Para que o processo cirúrgico transcorra sem intercorrências e de forma planejada, as 
salas cirúrgicas são equipadas por equipamentos fixos: 
 Foco central, 
 Negatoscópio: aparelho utilizado para a visualização dos raios X, composto por 
lâmpada fluorescente e placa de acrílico. 
 Sistema de canalização de ar e gases 
 Mesa cirúrgica manual ou automática com colchonete de espuma 
 Perneiras metálicas 
 Suporte de ombros e braços, 
 Arco para narcose 
 Coxins e talas para auxiliar no posicionamento do cliente. 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 30 
Logo, o gabarito é a letra D. 
 
22. (Prefeitura de Goiana-PE/IPAD/2010/RP) Os cuidados de enfermagem em centro 
cirúrgico são de fundamental importância para a segurança do procedimento a ser realizado. 
Em relação ao uso do bisturi elétrico, a placa neutra deverá ser posicionada: 
a) preferencialmente em áreas de proeminências ósseas. 
b) preferencialmente em áreas com grande quantidade de pelo. 
c) preferencialmente na região glútea após ser tricotomizada e umedecida. 
d) sob a panturrilha ou outra região de grande massa muscular. 
e) nos membros superior ou inferior direito após ser umedecido. 
COMENTÁRIOS: 
O dispositivo de aterramento no paciente é indispensável para a proteção dele em 
decorrência de descargas elétricas no momento da cirurgia, a exemplo dos procedimentos 
realizados com o bisturi elétrico. Nesse caso, faz-se necessário aplicar gel condutor na placa 
neutra, para neutralizar a carga elétrica quando do contato da mesma com o corpo do cliente, 
conforme orientação do fabricante. A seguir, deve-se colocar a placa neutra sob a 
panturrilha ou outra região de grande massa muscular, evitando áreas que dificultem o 
seu contato com o corpo do cliente, como saliências ósseas, pele escarificada, áreas de 
grande pilosidade, pele úmida. 
Deste modo, o gabarito é a letra D. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 31 
3 – TIPOS DE ANESTESIAS 
A anestesia tem como objetivo o estado de relaxamento, perda da sensibilidade e dos 
reflexos, de forma parcial ou total, provocada pela ação de drogas anestésicas, é evitar a dor e 
facilitar o ato operatório pela equipe cirúrgica. Os principais objetivos são: suprir a 
sensibilidade dolorosa durante a cirurgia, com manutenção ou não da consciência; 
relaxamento muscular; proporcionar condições ideias para a ação da equipe cirúrgica. 
Os principais tipos de anestesia são o seguinte: geral, raquianestesia, peridural, local e 
tópica. 
 Anestesia geral: administra-se o anestésico por via inalatória, endovenosa ou 
combinado (inalatória e endovenosa), com o objetivo de promover um estado 
reversível de ausência de sensibilidade, relaxamento muscular, perda de reflexos 
e inconsciência devido à ação de uma ou mais drogas no sistema nervoso. 
 Raquianestesia: é indicada para as cirurgias na região abdominal e de membros 
inferiores, porque o anestésico é depositado no espaço subaracnóide da região 
lombar, produzindo insensibilidade aos estímulos dolorosos por bloqueio da 
condução nervosa. 
 Anestesia peridural: o anestésico é depositado no espaço peridural, ou seja, o 
anestesista não perfura a duramater. O anestésico se difunde nesse espaço, fixa-
se no tecido nervoso e bloqueia as raízes nervosas. 
 Anestesia local: infiltra-se o anestésico nos tecidos próximos ao local da incisão 
cirúrgica. Utilizam-se anestésicos associados com a adrenalina, com o objetivo 
de aumentar a ação do bloqueio por vasoconstrição e prevenir sua rápida 
absorção para a corrente circulatória. 
 Anestesia tópica: está indicada para alívio da dor da pele lesada por feridas, 
úlceras e traumatismos, ou de mucosas das vias aéreas e sistema geniturinário. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
Curso Específico de Técnico de Enfermagem para Concurso 
 
Página 32 
Após o ato cirúrgico, inicia-se o processo de recuperação da consciência, em 
consequência da regressão da anestesia. São fases da regressão da anestesia: 
1- Imediata (minutos): o paciente apresenta volta à consciência, existe presença de 
reflexos das vias aéreas superiores e movimentação; 
2- Intermediária (minutos/horas): identificação de sinais luminosos ou auditivos; 
3- Tardia: motora e sensorial. 
São Estágios Clínicos da Regressão da Anestesia: 
1 - o paciente responde a estímulos dolorosos; 
2 - ocorre abertura dos olhos ao comando verbal; 
3 - o paciente responde a perguntas simples. 
4 - o paciente apresenta boa orientação no tempo e no espaço. 
 
Vamos resolver algumas questões: 
 23. (Prefeitura de Ibiporã-PR/AOCP/2011/RP) Analise as assertivas e assinale a 
alternativa que aponta a(s) correta(s). A medicação pré-anestésica (MPA) consiste na 
administração de uma série de medicamentos, antes da anestesia. São finalidades da MPA: 
I. reduzir as secreções das vias aéreas. 
II. facilitar a indução da anestesia. 
III. proporcionar sedação, analgesia e amnésia. 
IV. proporcionar efeito anestésico. 
a) Apenas I e II. 
b) Apenas II. 
c) Apenas III e IV. 
d) Apenas I, II e III. 
e) I, II, III e IV. 
COMENTÁRIOS: 
A medicação pré-anestésica (MPA) consiste na administração de uma série de 
medicamentos, antes da anestesia com finalidade de tornar o ato cirúrgico
Página1...456789101112...28