A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Artigo Hiperatividade TDA/H

Pré-visualização | Página 1 de 4

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade TDA/H
Um desafio educacional
Rosângela da Silva Oliveira
 Pedagoga, discente do curso de Especialização em Psicopedagogia pela Facibra. 
RESUMO: Este trabalho tem a intenção de mostrar por meio de uma revisão de literatura, as questões relacionadas ao Transtorno do Déficit de Atenção (TDA/H). O Transtorno do Déficit de Atenção é uma deficiência no lobo central do cérebro e atinge muitas crianças. As suas características, na maioria das vezes, são comparadas a desinteresse da criança na escola e na aprendizagem. O objetivo deste artigo é esclarecer o que realmente é esse transtorno e quais são as suas implicações para a vida das crianças, assim como apresentar quais as maneiras de tratar ou amenizar os impactos dele na vida dos indivíduos e as estratégias de intervenções pedagógicas para a facilitação do trabalho do professor. Este trabalho surgiu diante de muitas queixas por professores em relação à dificuldade em trabalhar com crianças que apresentam dificuldades de concentração nas aulas e pelo fato de cada vez mais frequentemente estas crianças estão sendo medicadas sem antes mesmas delas terem uma avaliação com profissionais da área. É importante para o profissional ter este conhecimento sobre o TDA/H. 
Palavra-chave: Transtorno, Déficit, Atenção, Estratégias, Concepção, 
ABSTRACT: This paper intends to show, through a literature review, issues related to Attention Deficit Disorder (AD/HD). Attention Deficit Disorder is a deficiency in the central lobe of the brain and affects many children. Their characteristics, most of the time, are compared to the child's lack of interest in school and learning. The purpose of this article is to clarify what this disorder really is and what its implications are for the children's lives, as well as to present ways of treating or mitigating their impacts on the lives of individuals and the strategies of pedagogical interventions for facilitation of the teacher's work. This work has arisen in the face of many complaints by teachers about the difficulty in working with children who have difficulty concentrating in the classes and the fact that these children are being medicated more and more often without having them evaluated by professionals in the area. It is important for the professional to have this knowledge about AD/HD.
Key words: Attention Deficit Disorder, Strategies, Conception
INTRODUÇÃO
Este trabalho surgiu a partir das observações de alunos nas escolas, principalmente daqueles alunos que apresentavam déficits de atenção, dificuldades de aprendizagem e distúrbios de comportamento. O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade TDA/H é uma das grandes dificuldades no processo de ensino-aprendizagem enfrentadas pelos alunos. Para os professores é um desafio.
Diante disso, houve a necessidade em desenvolver essa pesquisa sobre TDA/H. Esse trabalho teve como objetivo coletar informações através de pesquisas de autores cujas obras relatam sobre o tema. Para esclarecer a definição do que é o TDA/H, as causas, os tipos e as consequências na vida dos educandos. Também compreender quais estratégias de intervenções. 
Atualmente, vem crescendo o número de alunos com TDA/H. De acordo com Silva (2003.p.23) “O TDA/H atinge 6% a 8% da população infantil, em idade pré- escolar e, como eles são prejudicados pelo seu comportamento involuntário na sala de aula”. Assim sendo os educadores devem procurar informações que levem a identificar os comportamentos destes alunos. Para Mattos (2004. p.31) As crianças que apresentam esse transtorno não são bem diagnosticadas e tratadas. 
Nesse sentido, o preparo do educador da Educação Infantil e do Ensino Fundamental é de fundamental importância.
Essa pesquisa buscou esclarecer pontos relevantes sobre esse transtorno, destacando quais são suas reais implicações sobre a vida do sujeito que tem TDA/H. Através de uma revisão de literatura e pesquisa qualitativa, foram abordadas as questões relacionadas a esse transtorno que aflige pais e professores. Os objetivos deste trabalho foram: esclarecer o que realmente é esse transtorno, analisar quais são suas implicações para a vida das crianças e apresentarem quais as maneiras de tratar ou amenizar os impactos dele na vida do indivíduo. Para a realização dessa pesquisa, serão utilizados embasamentos teóricos expostos em livros, monografias, artigos e base de dados da internet, tais como SCIELO (Scientific Electronic Library), Google acadêmicos, dentre outros.
1 DEFINIÇÃO E CAUSAS DO TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO (TDA/H) - DIFERENTES CONCEPÇÕES DOS AUTORES QUE TRATAM DESTA TEMÁTICA.
A Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA) define o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade TDA/H como um transtorno neurobiológico, de causas genéticas que aparecem na infância e frequentemente acompanham as pessoas na fase adulta. Ele se caracteriza por sintoma de desatenção, inquietude e impulsividade. Quando não diagnosticado e tratado corretamente, ele causa diversos danos à formação das crianças, tanto nos aspectos educacionais quanto sociais.
O TDA/H geralmente surge durante a infância, porém, na maioria dos casos só é percebido na fase educacional, pela preocupação dos pais e professores em ensinar a criança, porém a observação geralmente é tardia. Bonadio (2013, p.44), descreve que os professores e pais devem ficar atentos àquelas crianças ainda pequenas e que não permanecem interessadas ou envolvidas em atividades com muita frequência de brinquedos ou de tarefa. Ele chama a atenção também pelo fato de que o diagnóstico antes dos cinco anos raramente é feito, pois o comportamento dessas crianças nessa fase é muito variável.
Estudos recentes destacam a relevância de se considerar a genética como uma das principais causas. Além da genética, situações externas, como os fatores ambientais têm sido associados a um risco aumentando para criança desenvolver o TDA/H. Esses elementos são: o abuso materno de nicotina e de álcool durante a gestação. Esses fatores orgânicos podem ocasionar atraso no amadurecimento de determinadas áreas cerebrais. Supõe-se que todos esses fatores podem levar o individuo a predisposição a desenvolverem esse problema. Além disso, um desequilíbrio familiar e fatores que geram ansiedade podem agir como desencadeadores dos sintomas. Para Silva (2003) e Mattos ( 2004), a herança genética parece não ser o único fator determinante para o aparecimento do TDA/H, mas é de longe o mais importante. 
 Quanto às causas, encontramos as seguintes descrições: O TDA/H trata se de uma alteração cerebral ocorrida por alguns fatores e não é considerado como doença. O cérebro de um TDA/H, em forma e aparência em nada difere dos demais cérebros.
 
O Distúrbio do Déficit de Atenção deriva de um funcionamento alterado no sistema neurobiológico cerebral, isto significa que substâncias químicas produzidas pelo cérebro, chamadas neurotransmissores, apresentam-se alteradas quantitativa e/ou qualitativamente no interior dos sistemas cerebrais que são responsáveis pelas funções da atenção, impulsividade e atividade física e mental no comportamento humano. Trata-se de uma disfunção e não de uma lesão como anteriormente se pensava. O cérebro de um DDA, em forma e aparência, em nada difere dos demais cérebros, que não apresentam um funcionamento DDA; a diferença está no íntimo dos circuitos cerebrais que são movidos e organizados pelos neurotransmissores que, em última instância, seriam os combustíveis que alimentam, modulam e fazem funcionar todas as funções cerebrais. Assim, os neurotransmissores seriam a gasolina dos carros, as quedas-d’água que geram a energia das grandes hidrelétricas ou mesmo a energia atômica das usinas nucleares.(SILVA,2013,p.120)
	Para Valle (2009, p.202) “o que parece estar alterado nesta região cerebral é o funcionamento de um sistema de substâncias