A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Exercìcios

Pré-visualização | Página 1 de 2

PSICANÁLISE – TSP II
	A Psicanálise, enquanto método de investigação, busca o significado oculto daquilo que é manifesto por meio de ações e palavras ou pelas produções imaginárias, como os sonhos, os delírios, as associações livres, os atos falhos. O método de investigação da psicanálise consiste em:
	
	 
	Método interpretativo
	
	Método maiêutico
	
	Método comparativo
	
	Método metafísico
	
	Método arquetípico
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201610914737)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Freud, em sua Autobiografia, afirma que desde o início de sua prática médica usara a hipnose, não só com objetivos de sugestão, mas também para:
	
	
	criar comportamentos estáveis.
	
	Incitar soluções de problemas.
	 
	obter a história da origem dos sintomas.
	
	Investigar estruturas cerebrais.
	
	modificar o passado dos pacientes.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201610914841)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Sigmund Freud estudou em Paris com o psiquiatra Jean Martin Charcot que era pioneiro na utilização da _____________ e alertou Freud para possível base sexual da _____________ .
	
	
	Livre associação; Psicose
	
	Hipnose; Psicose
	
	Livre associação; Neurose
	 
	Hipnose; Neurose
	
	Atenção Flutuante; Neurose
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201610914735)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	O termo psicanálise é usado para se referir a uma teoria, a um método de investigação e a uma prática profissional. Enquanto teoria, caracteriza-se por um conjunto de:
	
	
	conhecimentos sistematizados das estruturas cognitivas e suas correlações.
	
	conhecimentos sistemáticos do comportamento observável.
	 
	conhecimentos sistematizados sobre o funcionamento da vida psíquica.
	
	conhecimentos avaliáveis da função do hipotálamo.
	
	conhecimentos avaliáveis das substâncias anatômicas do cérebro.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201610914762)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Quando Freud abandona a hipnose, ele começa a solicitar a seus pacientes que se lembrasse do evento traumático que poderia ter causado os sintomas, mas se deparou com a resistência, que consiste em:
	
	
	um trauma muito profundo
	
	uma conscientização do problema
	
	um processo físico
	
	uma facilidade de lembranças
	 
	uma defesa psíquica
	Ricardo teve um sonho muito intenso, mas ao acordar não se lembrava de nada, apenas ficou com uma sensação estranha. Os conteúdos inconscientes do sonho correspondem a:
	
	
	Conteúdo manifesto
	
	Conteúdo de afiliação
	
	Conteúdo de prospecção
	 
	Conteúdo latente
	 
	Conteúdo lactante
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201610914731)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	A idéia ligada às excitações muito intensas provenientes tanto de fonte exógena como de fonte endógena, denomina-se:
	
	
	interpretação
	
	avaliação
	
	análise
	
	hipnose
	 
	trauma
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201610914870)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Sobre o sonho marque a alternativa INCORRETA.
	
	
	Todo sonho tem uma lógica que está a comando do incosnciente.
	
	O sonho faz apelo à palavra.
	
	O sonho é um enigma que só se revela a partir da linguagem
	 
	Todo sonho tem uma lógica própria que está a comando do consciente.
	
	O sonho é um texto psíquico.
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201610914745)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Lauro chegou ao consultório de seu analista relatando que sonhou com uma viagem onde seus companheiros de quarto eram: um pato, um maestro e um padre, sendo que o pato é que era o mestre de cerimônia do navio onde estava e usava um óculos muito parecido com o de seu pai. A mudança de enfoque de um elemento importante para outros sem importância, denomina-se:
	
	
	Emoção
	
	Avaliação
	
	Entonação
	
	Condensação
	 
	Deslocamento
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201610914761)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Diz-se que uma pessoa pode reprimir outra, no sentido de impedir um gesto ou uma palavra, mas não pode recalcar outra pessoa, visto que o recalque é um processo interno, que:
	
	 
	Se dá em decorrência da censura.
	
	Se dá em função de uma doença.
	
	É contrário às pulsões.
	
	Aproxima as pessoas de outras.
	
	Afasta as pessoas de outras.
	Freud relata nos seus estudos diversas fases do desenvolvimento psíquico no ser humano. Uma dessas afirma que este momento é primordial para o declínio do Complexo de Édipo. Pode-se afirmar que esta definição refere-se a fase:
	
	
	Anal
	
	Genital
	
	Oral
	
	Sexual
	 
	Fálica
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201610914768)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	No decorrer das fases de desenvolvimento psicossexual, propostas por Freud, vários processos e ocorrências sucedem-se. Desses eventos, destaca-se o complexo de Édipo, pois é em torno dele que ocorre a estruturação da personalidade do indivíduo. Acontece entre 3 e 5 anos, durante a fase fálica. No complexo de Édipo, a mãe é o objeto de desejo do menino, e o pai é o rival que impede seu acesso ao objeto desejado. Nesse sentido, no complexo de Édipo:
	
	
	O menino tem dificuldades de lidar com ambos os pais.
	
	O menino dirige sua pulsão sexual para a escola.
	
	O menino tenta aproximar seus pais e se afasta.
	
	O menino apresenta dificuldades escolares.
	 
	O menino procura ocupar o lugar do pai para ¿ter¿ a mãe.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201610914850)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Freud vê na infância um momento privilegiado para a compreensão da organização psicológica humana. Em Três ensaios sobre a teoria da sexualidade (1905), atribui à sexualidade um caráter perverso, definido a criança como um perverso polimorfo.
Assinale a única opção que NÃO se relaciona com a ideia de perverso polimorfo. 
	
	
	maturbação infantil
	
	auto-erotismo
	 
	submissão da libido à genitalidade
	
	sexualidade pré-genital
	
	anarquismo pulsional
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201610914808)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Sobre a Libido explicada e estudada por Freud é CORRETO afirmar que:
	
	
	Fonte final de energia que mobilizou o organismo em direção ao ideal de vida
	
	Progressivas organizações do corpo em direção aos objetos não erógenos.
	
	Considerada como infantilismo psíquico
	 
	Fonte original de energia afetiva que mobiliza o organismo na perseguição de seus objetivos.
	
	Não é desenvolvida por todos e não tem valor para o desenvolvimento psicossexual.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201610914749)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	A descoberta das diferenças anatômicas entre os sexos (presença ou ausência de pênis) motiva a inveja do pênis nas meninas e a ansiedade de castração nos meninos, pois o complexo de castração centraliza-se na fantasia de que o pênis da menina foi cortado. De acordo com a afirmativa:
	
	
	Freud postula que meninos e meninas, na fase fálica, desejam ter um filho.
	
	Freud postula que meninos e meninas, na fase fálica, questionam o prazer genital com pares do mesmo sexo.
	 
	Freud postula que meninos e meninas, na fase fálica, estão preocupados com as polaridades fálico e castrado.
	
	Freud postula que meninos e meninas, na fase fálica, tem medo de fazer comparações e se afastam um do outro.
	
	Freud postula que meninos e meninas, na fase fálica, se direcionam para o órgão sexual feminino.
	
	A segunda tópica Freudiana (Id, Ego e Superego) nos esclarece que:
	
	
	Está numa relação de dependência tanto para com as reivindicações do cosnciente, como para com os imperativos do superego e exigências da realidade.
	
	Está numa relação de dependência tanto para com as reivindicações do , como para com os imperativos do superego e exigências da realidade.
	 
	Está numa relação de dependência