HISTORIA DA EDUCAÇAO DO BRASIL
5 pág.

HISTORIA DA EDUCAÇAO DO BRASIL

Disciplina:2' Periodo14 materiais219 seguidores
Pré-visualização1 página
1a Questão (Ref.:201709722094)	Acerto: 1,0 / 1,0
As alternativas abaixo apresentam características comuns às experiências colonizadoras portuguesa e espanhola na América entre os séculos XVI e XVIII, com exceção de:
	predominância de relações de trabalho compulsórias;
	proibição à prática das religiões protestantes;
 Certo	inexistência de instituições universitárias de ensino.
	vigência do exclusivo comercial;
	caráter profundamente excludente da estrutura social;

Código de referência da questão.	2a Questão (Ref.:201709722086)	Acerto: 0,0 / 1,0
Podemos considerar como conseqüências da conquista do continente americano,EXCETO:
 Certo	aprimoramento dos nativos, beneficiados pelo contato com o europeu.
	montagem do sistema colonial nos moldes mercantilistas;
	ampliação de mercados, maior divisão de trabalho e racionalização de produção;
	afluxo de metais preciosos para o continente europeu, utilizados, principalmente, no pagamento de produtos orientais;
 Errado	fortalecimento das monarquias nacionais e disputa pelas novas terras;

Código de referência da questão.	3a Questão (Ref.:201709252563)	Acerto: 1,0 / 1,0
No Brasil Colonial, os jesuítas
	auxiliaram na tarefa da colonização introduzindo o gado bovino e equino nas reduções e a lavoura cafeeira no sudeste. Fizeram, ainda, a exploração do mate no sul do Brasil.
	foram os responsáveis pela introdução da Contra Reforma no Brasil, instalando os Tribunais de Inquisição no Rio de Janeiro e na Bahia, perseguindo os cristãos novos e os muçulmanos.
 Certo	catequizaram os indígenas e os colonos, construindo colégios e igrejas. Muitas vezes, intervieram em conflitos existentes entre os brancos e os povos indígenas, buscando auxiliar a colonização portuguesa.
	não se envolveram no processo colonizador português, pois o papa Paulo III lhes proibira qualquer envolvimento político. Sua missão era apenas a da evangelização dos povos.
	foram os responsáveis pela descoberta do ouro no interior do Brasil, pois, buscando a catequização dos indígenas, fundaram as missões em áreas em que os nativos já usavam o rico minério.

Código de referência da questão.	4a Questão (Ref.:201709729502)	Acerto: 0,0 / 1,0
INDIQUE A FORMA COMO OS JESUÍTAS TRATAVAM OS INDÍGENAS NO PROCESSO COLONIZATÓRIO:
 Errado	Diversos e com cultura prontamente aceita pelos religiosos.
	Dignos e portadores de uma religião consolidada.
	Múltiplos e conhecedores da cultura portuguesa.
 Certo	Gentios e homogêneos (um só tipo de indígena)
	Com cultura própria que deveria ser respeitada.

Código de referência da questão.	5a Questão (Ref.:201709860270)	Acerto: 0,0 / 1,0
O Marquês de Pombal, ministro do rei D. José I (1750-1777), foi o responsável por uma série de reformas na economia, educação e administração do Estado e do império português, inspiradas na filosofia iluminista e na política econômica do mercantilismo, cabendo a ele a expulsão dos padres jesuítas da Companhia de Jesus dos domínios de Portugal. O Marquês de Pombal foi um dos representantes do chamado:
 Errado	Socialismo Utópico.
	Parlamentarismo Monárquico.
	Socialismo Científico.
	Liberalismo.
 Certo	Despotismo Esclarecido.

	Gabarito Coment.	

Código de referência da questão.	6a Questão (Ref.:201709033511)	Acerto: 0,0 / 1,0
O primeiro ministro Marques de Pombal procura através de uma reorganização administrativa e econômica superar o atraso de Portugal frente às potencias européias no século XVIII. Como metas da Reforma Pombalina no Brasil temos:
 Certo	a criação das aulas régias avulsas em substituição da ação educativa dos jesuítas.
 Errado	o fortalecimento da aliança do Estado Português e a Companhia de Jesus.
	a possibilidade do uso da língua tupi em detrimento do ensino da gramática da língua portuguesa.
	o incentivo a escolas de ofícios na Colônia .
	a formação de Universidades na Colônia.

Código de referência da questão.	7a Questão (Ref.:201709720142)	Acerto: 0,0 / 1,0
Portugal e Espanha, dois tradicionais aliados comerciais da Inglaterra, se recusam a aderir ao Bloqueio Continental imposto por Napoleão. Identifique o fato que mostra o resultado dessa desobediência:
	A corte portuguesa transfere-se para as colônias na Índia e de lá passa a governar .
 Errado	A Inglaterra pune Portugal e Espanha com o embargo de suas mercadorias.
	A Alemanha intervém como mediadora do conflito tornando se a grande potência mundial
 Certo	A França invade a Península Ibérica depondo as monarquias absolutistas que ali governavam.
	A Espanha torna-se a principal rival da França devido a sua brutal reação ao embargo.

Código de referência da questão.	8a Questão (Ref.:201709252738)	Acerto: 0,0 / 1,0
(Unifesp, 2009) Em 1808, a família real portuguesa se transferiu para o Brasil. Esta transferência está ligada à:
 Errado	Perda, por Portugal, de suas colônias na costa da África.
	Intenção portuguesa de proclamar a independência do Brasil.
	Tentativa portuguesa de impedir o avanço inglês na América.
 Certo	Disputa entre Inglaterra e França pela hegemonia europeia.
	Descoberta recente de ouro na região das Minas Gerais.

Código de referência da questão.	9a Questão (Ref.:201709737668)	Acerto: 1,0 / 1,0
A primeira lei específica sobre matéria educacional foi decretada em 15 de outubro de 1827 e em seu 6º artigo dizia: Os professores ensinarão a ler, escrever, as quatro operações de aritmética, prática de quebrados, decimais e proporções, as noções mais gerais de geometria prática, a gramática de língua nacional, e os princípios de moral cristã e da doutrina da religião católica e apostólica romana, proporcionados à compreensão dos meninos; preferindo para as leituras a Constituição do Império e a História do Brasil. Sobre o currículo escolar a lei previa, EXCETO:
	A alfabetização
	O ensino da Língua Portuguesa
	O ensino religioso católico romano
 Certo	O ensino da gramática francesa
	O ensino da Matemática.

Código de referência da questão.	10a Questão (Ref.:201709257225)	Acerto: 1,0 / 1,0
A partir da sua criação e ao longo de quase cinquenta anos de existência, as escolas normais eram espaços frequentados quase que exclusivamente por homens. Hoje, quando percebemos que o magistério, no primeiro segmento do ensino fundamental, é essencialmente uma profissão feminina, uma questão surge à mente: como e por que se deu a feminização do magistério? A resposta a essa pergunta pode ser encontrada a partir dos seguintes argumentos/ justificativas.

	
ampliação das escolas masculinas e a ideia de que os sentimentos maternos atendiam melhor a demanda.

	
rejeição da profissão pelos homens e a grande dificuldade em ser aprovados nos concursos.

	
as mulheres conquistaram o direito de se profissionalizar e os homens ficaram desempregados.

	
questão da crendice onde a mulher tem mais dom para ensinar que o homem e a condição para o casamento.

 Certo	
 a ideia de que a educação da infância deveria ser-lhe atribuída, uma vez que era o prolongamento de seu papel de mãe na atividade educadora e também à desvalorização da profissão.