A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
93 pág.
Áreas de Atuação da  Radiologia  Prof Natan de Almeida

Pré-visualização | Página 1 de 6

ÁREAS DE ATUAÇÃO NA 
RADIOLOGIA
Professor: Natan de Almeida
Mestrando em Radioproteção e Dosimetria
Pós Graduando em Anatomia e Patologia Associadas
Especialista em Proteção Radiológica
Email: natanrx@gmail.com / Whatsapp: (21) 96900-2989
Histórico
A radiação X, tal como é conhecida, foi descoberta no dia 8 de Novembro de 1895, na cidade de Wüsburg, 
Alemanha, pelo cientista alemão Wilhelm Conrad Roentgen, quando fazia experiências com descargas de alta 
tensão em tubos contendo gases. Enquanto trabalhava em seu laboratório, ele observou que um cartão 
recoberto pela substância fosforescente de platinocianureto de bário, que se encontrava próximo, apresentava 
um brilho, durante a aplicação de alta tensão na ampola.
Histórico
Surpreso com o fenômeno, ele recobriu a ampola com diferentes materiais e repetiu o procedimento de 
aplicação de tensão sobre o gás por várias vezes e a distâncias diferentes. Observando que o brilho sofria 
pequenas alterações, mas não desaparecia, concluiu que algo "saía da ampola" e sensibilizava o papel. A essa 
radiação desconhecida, ele resolveu dar o nome de RADIAÇÃO X (onde X representa a incógnita matemática, o 
desconhecido). 
A primeira radiografia feita por Roentgen foi da mão de Ana Bertha , sua esposa. Alguns dias depois, a 
descoberta já estava nas capas de jornais, chocando o mundo. Para tirar esse raio-X Roetengen usou o material 
que tinha em casa e em seu laboratório (incluindo a esposa), já que seu laboratório ficava acima do apartamento 
no qual ele vivia.
Histórico
Produção dos Raios-x
Para entender-se melhor a estrutura de um equipamento radiográfico, se faz necessário revisar o processo de 
geração dos raios X. Um feixe de elétrons acelerados bombardeando um alvo, de material com elevado número 
atômico, é a chave na produção de radiação. Para serem acelerados, os elétrons necessitam de uma grande 
diferença de potencial, que é fornecida por um gerador ou fonte de alta tensão, através de dois eletrodos. Tem-
se, então, um canhão de elétrons que lança-os a partir de um eletrodo contra o outro.
O que é Radiologia?
É o estudo das radiações e do seu emprego para diagnóstico e 
ou tratamento.
Ciência que estuda o uso das radiações para o beneficio do 
homem
Ramos da Radiologia
A Radiologia é dividido em 5 ramos principais que são:
Radiodiagnóstico ou diagnóstico por imagem;
Radioterapia;
Medicina nuclear;
Radiologia industrial;
Radioisotopia. 
Radiodiagnóstico
Processo de obtenção de imagem com finalidade de auxilio diagnóstico, utilizando radiação ionizante e não 
ionizante nas áreas da saúde humana e animal. Dividido em :
• Radiologia Médica;
• Tomografia Computadorizada;
• Ultrassonografia;
• Mamografia;
• Densitometria Óssea;
• Hemodinâmica;
• Radiologia Odontológica;
• Radiologia Veterinária;
• Ressonância Magnética 
Radiodiagnóstico
Evolução da radiologia se deu principalmente pelo o processamento das imagens radiográficas, começando pela 
radiografia convencional e seu métodos de revelação, passando pela radiografia computadorizada até chegar na 
radiologia digital. 
A Radiografia é um dos mais importantes método da radiologia e do diagnóstico por imagem.
Radiologia Convencional
Radiologia Convencional
O processo de produção de uma imagem radiológica é composto basicamente por uma fonte geradora de 
radiação, o objeto de irradiação (corpo do paciente) e um sistema de registro do resultado da interação do 
feixe de fótons com o corpo, normalmente, o filme radiográfico sensível à radiação X ou à luz.
Radiologia Convencional
Atualmente, existem vários tipos de equipamentos radiográficos produzidos por inúmeras empresas
espalhadas pelo mundo. Todos os equipamentos possuem os mesmos componentes básicos e funcionam
segundo o mesmo princípio de produção e detecção ou registro da imagem.
Radiologia Computadorizada
Na Radiologia Computadorizada é utilizada o mesmo 
mecanismo para formação de imagem da radiologia 
convencional, porém, o chassi com filme-écran é substituído 
por um placa de fósforo
O chassi é posicionado na gaveta bucky antes do exame ser 
realizado. A energia dos raios-x é disparada em direção ao 
paciente e interage com a estrutura a ser visualizada e com o 
chassi. No chassi, o fósforo é ionizado e armazena elétrons de 
alta energia, diferenciando os tecidos do corpo irradiado no 
exame, assim como os haletos de prata na radiologia 
convencional.
Radiologia Computadorizada
O chassi é introduzido em um equipamento chamado Leitora 
de CR. Ao inserir o chassi no equipamento, é realizada uma 
leitura com um laser. Este laser faz com o que os elétrons 
liberem energia em forma de luz. A luz emitida pelos elétrons é 
captada por um sistema que transforma a luz em sinais 
elétricos (analógicos), estes sinais por sua vez são direcionados 
para decodificadores, transformam os sinais analógicos em 
sinais digitais, que por meio de sistemas computadorizados, 
são transformados em imagens visíveis na tela do workstation.
O workstation é um equipamento que permite que as imagens 
seja manipuladas, como introduzir um texto, inserir uma 
marcação, inverter cores, dar zoom e distribuir os arquivos de 
imagem para o sistema RIS do hospital ou clínica
Radiologia Computadorizada
Radiologia Computadorizada
Na radiologia digital ou radiografia digital não é utilizado chassis, como na radiografia computadorizada. O 
aparelho de radiografia digital é diferente dos aparelhos utilizados na radiografia computadorizada e 
radiografia convencional. O exame é realizado da mesma maneira, o paciente é posicionado para o exame, 
porém, o aparelho possui um arco, no final do arco tem o receptor de imagem. O receptor de imagem é 
móvel, podendo ser movimentado de acordo com o exame pretendido.
Radiologia Digital
O receptor de imagem é móvel, podendo ser movimentado de acordo com o exame pretendido. Por exemplo, para 
um exame de mão, o receptor de imagem e a ampola são direcionados como são direcionados durante um exame 
na radiografia convencional e computadorizada. Para um exame de tórax, o receptor e a ampola se direcionam 
para realização do exame com o paciente em ortostase. Desta forma, a sala de raios-x ganha mais espaço, pois não 
é necessário uma estativa e uma mesa de exame fixa.
Radiologia Digital
Piso salarial do técnico em radiologia. O piso salarial dos técnicos em radiologia que não têm convenções ou 
acordos coletivos é de R$ 1.628,79, acrescido de um adicional por insalubridade de R$ 651,51 (40%), totalizando 
uma remuneração mínima de R$ 2.280,30.
Radiologia Digital
TOMOGRAFIA 
COMPUTADORIZADA
Tomografia Computadorizada
• A descoberta final do TC deve-se a Godfrey Hounsfield, um engenheiro eletrônico britânico e a 
teoria matemática desenvolvida por Allan Macleod Comarck.
• Este desenvolvimento lhes rendeu o Prêmio Nobel de Medicina de 1972. O resultado foi 
apresentado no Annual Congress of the British Institute of Radiology,em 1972, como uma 
invenção revolucionária na obtenção de imagens.
• Os princípios básicos da Tomografia Computadorizada incluem o fato de que a estrutura interna 
de qualquer objeto tridimensional pode ser reconstruída a partir de muitas projeções ou 
incidências diferentes desse objeto. Esse fato exige a coleta numerosa de dados específicos 
para reconstruir um quadro preciso da estrutura original
Tomografia Computadorizada
• TOMO= PARTES; GRAFIA= ESTUDO, ou seja, tomografia é o estudo da anatomia do corpo ou 
de parte dele (membros, tórax, abdome, crânio etc...) de maneira seccional (como fatias do 
corpo).
• Resumindo, Tomografia é qualquer exame radiológico que permita visualizar as estruturas 
anatômicas na forma de cortes.
Tomografia Computadorizada
Quais as principais vantagens da TC sobre o Raio x