A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
56 pág.
Resumo genética de populações

Pré-visualização | Página 17 de 17

visto que a seleção favorece o genótipo mais 
apto, a tendência é que as populações fossem monomórficas, entretanto elas são polimórficas. 
Alguma das razões é devido a genótipos com aptidões semelhantes.
Posso ter a fixação de um alelo devido a seleção, mas pode ser contrabalanceado pela 
deriva, ou pelo fluxo, ou pela mutação, ou tem também polimorfismo transitório, entre outros.
A seleção depende também da frequência, tanto de indivíduos mais frequentes, por ser 
mais frequente se torna mais apto, como de indivíduos menos frequentes, que se torna mais 
apto por ser pouco frequente. Ex: incompatibilidade gametofítica s1, s2, s3 
NEUTRALISMO E SELEÇÃO
49
No neutralismo os genótipos são muito semelhantes em termos de aptidão. Não 
ocorrendo seleção. Porem a seleção pode ocorrer, devido a deriva genética.
ESPECIAÇÃO
O ponto critico da especiação é chamado cladogênese. 
Para que ocorra a cladogênese tem que surgir um MECANISMO DE ISOLAMENTO 
REPRODUTIVO. Para que ocorra especiação é necessário que na população ancestral tenha 
variabilidade genética. Ao longo do ramo, pode ocorrer anagênese, tornando a sp mais 
diferentes, sp distintas.
A nível de sp tem um conceito biológico e categorias taxonômicas.
Similaridade Genética:
Pop Geográficas: a mesma sp, com 2 pop, possui mais similaridade.
Espécies Crípticas: quando possuem diferenças muito pequenas, que faz com que elas 
não sejam equivalentes, muitas vezes pelas diferenças serem tão pequenas, os sistematas tem 
elas como sendo a mesma sp.
Espécies não Crípticas: Ocorre diferenças bem visíveis.
Diferença entre sp:
− 1 gene ou + 
− Cromossomos (numero e forma cromossômica levam-se em conta)
− Interação com fatores nucleares ou fatores citoplasmáticos (produtos do genoma 
nuclear não interagem com genoma mitocondrial ou do cloroplasto). 
Mecanismos de Especiação
Instantânea: Envolve pouco indivíduos.
Citológica: ocorre alteração cromossômica, numérica ou estrutural. Envolve 
milhares de nucleotídeos. 
Genética: apenas uma mutação (envolve 1 ou poucos nucleotídeos). Ex: 
Substituição, inserção ou deleção de nucleotídeos.
Gradual: Envolve toda a população.
Alopátrica: populações de pátrias distintas com ambientes distintos.
Parapátrica: populações isoladas, porém que trocam genes em uma faixa de 
hibridização.
Simpátrica: inicialmente ocorre em uma única pátria, mas ocorre diferenciação 
nessa única pátria.
 
Teorias Genéticas da Especiação: 
1. Divergência gradual: tem uma população ocupando uma paisagem 1, parte da pop 
migra para uma paisagem 2 diferente, na qual ela se diferencia, a seleção é a 
responsável pelo processo de diferenciação. 
50
2. Deslocamento / Substituição de Pico: uma pop na paisagem 1, parte dela migra 
para uma paisagem 2 idêntica, porém no momento que migra, passa por uma 
depressão, levando ao efeito gargalo, por mais que aumente a pop, o tamanho 
efetivo continua pequeno, tem efeito da deriva genética. 
Tempo necessário para a Especiação: se for instantânea, é pouco o tempo necessário, 
dependendo do ciclo de vida do indivíduo. Para gradativa leva mais tempo.
Exercícios:
1) Uma população hipotética é composta por 490 AA, 420 Aa e 90 aa. Verifique se a pop 
encontra-se em Eq. H.W:
CLASSE OBSERVADO (O) ESPERADO (E) (O-E)²/E
AA 490 p²*T 490
Aa 420 2pq*T 420
aa 90 q²*T 90
Somatória 1000
2) Em uma pop humana foi observado com relação ao sistema sanguíneo MN: 1787 M, 
3039 MN, 1303 N. Verifique se a pop encontra-se em Eq. H. W.:
CLASSE OBSERVADO ESPERADO (O-E)²/E
3) A frequência de um alelo em uma pop em Eq. H.W composta por 4.000.000 ind. É de 
0,2. Calcule o numero de indivíduos heterozigotos:
51
4) A incidência do albinismo em uma pop humana em Eq. H. W. É q²= 0,0004. Sabendo-
se que a pop possui 20.000.000 ind, calcule o numero de indivíduos em cada classe 
genotípica:
5) O quadro abaixo indica o numero de ind. Com relação ao fator Rh em 2 populações 
em Eq. H. W.. Calcule o numero de heterozigoto em cada população.
POPULAÇÃO Rh+ Rh-
1 150 50
2 19 81
6) A frequência do alelo C1 para calvice , em uma pop em Eq. H. W., composta por 500 
Homens e 500 Mulheres é 0,3. Determine o numero de pessoas Calvas nesta POP.
7) Em uma pop humana em Eq. H. W. Composta por 1.000.000 de homens, e 1.000.000 
de mulheres ocorrem 1.000 homens hemofílicos. Determine o numero de mulheres em 
cada classe genotípica.
52
10) A frequência dos alelos A e a, são 0,7 e 0,3 respectivamente. Em uma amostra em Eq. 
H. W. Com 400.000 indivíduos, determine:
a) Tratando-se de dominância completa, o numero de indivíduos em cada classe fenotípica.
b) Tratando-se de co-dominância, o numero de indivíduos em cada classe genotípica.
9) Em uma determinada população, observou-se A= 195, B= 70, AB= 25, O= 210. 
Verifique se a pop encontra-se em Eq. H.W.
FENOTIPO A B AB O Total
N° ind.
Freq. Obser.
Freq. 
Esperada
Eq. HW. Para 2 GENES
10) Em uma plantação de ervilhas, em Eq. HW, a frequência dos alelos dominantes 
amarelo e liso são 0,9 e 0,2, respectivamente F(V)=0,9 ; F(R)= 0,2. Em 2.000.000 
sementes de pés de ervilha, calcule:
53
1. o numero de plantas amarela/lisa.
2. O numero de plantas homozigotas nos 2 loci.
3. O numero de plantas homozigotas em apenas 1 locus.
4. O numero de plantas heterozigotas nos 2 loci.
11) Em uma determinada população observou-se:
AMARELA/ LISA 17.150
AMARELA/ RUGOSA 3.250
VERDE/ LISA 16.450
VERDE/ RUGOSA 3.150
Sabendo-se que amarela>verde e lisa>rugosa, determine:
1. Se a pop encontra-se em EQ. HW
2. O numero esperado de plantas homozigotas nos 2 loci.
3. O numero esperado de plantas homozigotas em apenas 1 locus.
4. O numero esperado de plantas heterozigotas nos 2 loci.
54
Exercícios Hereditariedade: Fidelidade x Mutabilidade
12) Do cruzamento entre os parentais AA, bb, CC, dd e aa, BB, cc, DD, obteve-se uma F1, 
que foi autofecundada. Qual a proporção na F2 de:
(Obs.: dominância completa em todos os loci)
1. Plantas com fenótipo dominante.
2. Plantas com fenótipo recessivo.
3. Plantas heterozigotas.
4. Plantas com genótipo AABbccDD.
13) A fuste do eucalipto varia entre 12 e 20 m. Do cruzamento de plantas de 12m com 
plantas de 20m obteve-se uma F1 de 16m. Esta quando autofecundada gerou 0,4% de 
plantas com 20m e 0,4% de plantas com 12m. Tratando-se de herança poligênica, 
interação aditiva (Dominância Incompleta) determine:
1. o numero de loci gênicos envolvidos.
2. A contribuição do alelo dominante.
3. A contribuição do alelo recessivo.
55
Exercícios de EPISTASIA:
14) Do cruzamento entre 2 plantas com flores brancas homozigotas para os 2 loci, obteve-
se uma F1 de plantas com flores vermelhas. Calcule a proporção das diferentes flores 
na F1.
15) Em uma determinada plantação de flores em EQ.HW, a frequência dos alelos A=0,7 e 
de B=0,4. Utilizando a via epistática do exercício anterior, calcule a frequência de 
plantas com flores vermelhas e com flores brancas.
16) A partir do cruzamento entre indivíduos heterozigotos para os 3 loci, calcule a 
proporção fenotípica na prole:
(Obs.: cc não bloqueia a atividade de A, C bloqueia a atividade de A)
P0>Branco
P1>Cinza
P2>Preto
56
17) Calculando a aptidão média(w)na população
Genótipo AA Aa aa Somatória
Freq. Inicial
W
Contribuição 
efetiva
Freq. relativa
Freq. Na pop 
seguinte

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.