A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Provas de Concursos e do Vestibular.docx SOCIOLOGIA

Pré-visualização | Página 4 de 5

não o nexo causal entre esses mesmos fatos ou eventos. 
V - No Novum Organum, Francis Bacon critica a lógica aristotélica, opondo ao modelo dedutivista a indução como método de descoberta. Nessa empreitada, Bacon sinaliza os preconceitos e noções falsas que dificultam a apreensão da realidade, os quais ele identifica como ídolos. São eles: os ídolos da tribo, os ídolos da caverna, os ídolos do foro e os ídolos do teatro. 
Assinale a alternativa que for CORRETA: 
a) Todas as afirmativas são verdadeiras. 
b) Apenas a I é falsa. 
c) Apenas a III é falsa. 
d) Apenas a V é falsa. 
e) Duas afirmativas são falsas. 
24. Em relação ao seu Tractatus Logico-Philosophicus, Wittgenstein prefaciou: 
"Poder-se-ia talvez apanhar todo o sentido do livro com estas palavras: o que se pode em geral dizer, pode-se dizer claramente; e sobre aquilo de que não se pode falar, deve-se calar. (...) O livro pretende, pois, traçar um limite para o pensar, ou melhor - não para o pensar, mas para a expressão dos pensamentos: a fim de traçar um limite para o pensar, deveríamos poder pensar os dois lados desse limite (deveríamos, portanto, poder pensar o que não pode ser pensado)." (WITTGENSTEIN, Ludiwig. Tractatus Logico-Philosophicus. São Paulo: Edusp, 1994, p.131.) 
Sobre a filosofia analítica e as ideias de Wittgenstein, é CORRETO afirmar que: 
I - A figuração lógica dos fatos é o pensamento. 
II - O sentido de uma função de verdade de p é uma função do sentido de p. (A negação inverte o sentido da proposição). "~p" é verdadeira se "p" é falsa. Portanto, na proposição verdadeira "~p", "p" é uma proposição falsa. 
III - A filosofia limita o território disputável da ciência natural. Cumpre-lhe delimitar o pensável e, com isso, o impensável. Cumpre-lhe limitar o impensável de dentro, através do pensável. Ela significará o indizível ao representar claramente o dizível. 
IV - Os limites de minha linguagem significam os limites de meu mundo. A lógica preenche o mundo; os limites do mundo são também seus limites. Na lógica, portanto, não podemos dizer: há no mundo isso e isso, aquilo não. 
V - A filosofia analítica diferencia-se do empirismo lógico, porque concentra sua atenção na linguagem comum e não na linguagem científica. 
Assinale a alternativa CORRETA: 
a) Apenas as afirmativas II e a V são falsas. 
b) Apenas a afirmativa I é falsa. 
c) Apenas a afirmativa III é falsa. 
d) Apenas a afirmativa V é falsa. 
e) Nenhuma afirmativa é falsa. 
25. Seduzido pelas ciências matemáticas, devido ao caráter de evidência e rigor que lhes é peculiar, pretende Descartes aplicar o método referente às mesmas, mas não somente às quantidades abstratas, mas também à realidade concreta e constituir, dessa arte, uma espécie de matemática universal, que abrace todo o domínio do conhecimento e lhe comunique a certeza e a evidência acabadas e perfeitas. 
A partir de seus conhecimentos sobre a filosofia cartesiana, identifique se as afirmativas abaixo são verdadeiras ou falsas: 
I - Segundo Descartes, o que caracteriza natureza do mundo é a matéria e o movimento (res extensa), em oposição à natureza espiritual do pensamento (res cogitans). 
II - Descartes acredita demonstrar a existência de Deus partindo da existência do mundo, enquanto pressupõe uma causa por sua vez não causada. 
III - Tendo como exemplo a proposição: "penso, logo existo", Descartes concluiu que uma proposição qualquer só pode ser considerada como verdadeira se ela tiver sido provada com base na experiência. 
IV - As ideias claras e distintas são ideias gerais que derivam do particular. Para Descartes, não há verdades evidentes, de modo que para se obter conhecimento sobre qualquer assunto, é necessário realizar longas séries de demonstrações difíceis, tais como aquelas que são habitualmente desenvolvidas pelos geômetras. 
V - As ideias inatas não estão sujeitas a erro pois se originam da razão, independentemente das ideias formadas pela ação dos sentidos e das outras que nós formamos pela imaginação. São inatas, não no sentido de o homem nascer com elas, mas como resultantes exclusivas da capacidade de pensar. 
Assinale a alternativa CORRETA: 
a) Todas as proposições são verdadeiras. 
b) Apenas a proposição II é falsa. 
c) Apenas a proposição III é falsa. 
d) Apenas a proposição IV é falsa. 
e) As proposições II, III e IV são falsas. 
26. "Denomino problema da demarcação o problema de estabelecer um critério que nos habilite a distinguir entre as ciências empíricas, de uma parte, e a matemática e a lógica, bem como os sistemas "metafísicos", de outra. Esse problema foi abordado por Hume, que tentou resolvê-lo. Com Kant, tornou-se o problema central da teoria do conhecimento." (POPPER, Karl. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix, 1972, p.35.) 
A partir do texto e dos seus conhecimentos sobre Popper, ciência e epistemologia, identifique quais afirmativas são verdadeiras: 
I - A ciência caracteriza-se como um sistema de conhecimentos, expressos por proposições gerais e objetivas sobre a realidade empírica; trata-se de um conhecimento construído por um processo de raciocínio rigoroso e metodicamente conduzido, baseado na experiência, permitindo explicar, prever e atuar sobre os fenômenos. 
II - Os enunciados metafísicos não fazem parte do discurso científico por não serem passíveis de falseamento. 
III - Os enunciados metafísicos devem ser eliminados do discurso científico por serem destituídos de conteúdo cognitivo. 
IV - Levando em consideração a solução apresentada por Karl Popper ao problema da indução nos métodos de investigação científica, é correto afirmar que, para ele, o método científico é dedutivo e racional. 
V - Para Popper, o que garante a verdade do discurso científico é a condição de refutabilidade, ou seja, quando uma teoria resiste à refutação, ela é corroborada, confirmada. 
Assinale a alternativa CORRETA: 
a) Todas as proposições são verdadeiras. 
b) Apenas a proposição II é falsa. 
c) Apenas a proposição III é falsa. 
d) Apenas a proposição IV é falsa. 
e) As proposições III e IV são falsas. 
27. "O saber que é poder não conhece nenhuma barreira, nem na escravização da criatura, nem na complacência em face dos senhores do mundo. Do mesmo modo que está a serviço de todos os fins da economia burguesa na fábrica e no campo de batalha, assim também está à disposição dos empresários, não importa sua origem." 
(ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Marx. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1991, p.20.) 
Com base no texto e nos seus conhecimentos sobre os pensadores da Escola de Frankfurt, é CORRETO afirmar: 
I - A indústria cultural desenvolve o senso crítico e a autonomia de seus consumidores. 
II - Reproduz bens culturais que nascem espontaneamente das massas, pois promove a imaginação e a espontaneidade de seus consumidores. 
III - A razão instrumental é o próprio exercício da racionalidade científica, típica do positivismo, que visa à dominação da natureza para fins lucrativos, colocando a ciência e a técnica a serviço do capital. 
IV - A indústria cultural "vende" cultura. Ora, de acordo com as regras do mercado capitalista e da ideologia da indústria cultural, até as artes são mercadorias, como tudo que existe no capitalismo; ou seja, massificou-se para o consumo rápido no mercado da moda e nos meios de comunicação de massa, transformando-se em propaganda e publicidade, sinal de status social, prestígio político e controle cultural. 
V - A indústria cultural padroniza e nivela a subjetividade e o gosto de seus consumidores. 
Assinale a alternativa que for CORRETA: 
a) As afirmativas I e II são falsas. 
b) As afirmativas III, IV e V são falsas. 
c) Apenas a III é verdadeira. 
d) Apenas a V é falsa. 
e) Nenhuma afirmativa é verdadeira. 
28. "Galileu viu em Arquimedes o único cientista verdadeiro da Grécia, pois já revelava alguns aspectos fundamentais da experiência moderna: medidas sistemáticas, determinação da influência de cada fator que atua no fenômeno e enunciação do resultado