A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
125 pág.
FILOSOFIA JURÍDICA

Pré-visualização | Página 2 de 38

sendo esse, propriamente dito, o sentido categórico da filosofia.
	 
	em um consenso entre os cientistas porque, na investigação filosófica, o filósofo não verifica suas hipóteses baseando-se na observação empírica e, portanto, a filosofia não contribui para o progresso do conhecimento.
	
Explicação:
na reflexão sobre valores e conceitos, como liberdade e virtude, que faz parte da atividade do filósofo e, nessa medida, a filosofia se apresenta como uma sabedoria prática, que auxilia na orientação da vida moral e política, proporcionando o bem viver.
	
	
	
	
	 1a Questão
	
	
	
	
	Etimologicamente, a palavra "Filosofia" é definida como "amor a sabedoria"
Historicamente, a sua criação é atribuída a 
		
	 
	Pitágoras, séc. VI a.C.
	
	Xenófanes de Cólofon, séc. VI a.C.
	 
	Anaxímenes, séc. VI a.C.
	
	Anaximandro, séc. VII a.C.
	
	Tales de Mileto, séc. VII a.C.
	
Explicação:
	Pitágoras, séc. VI a.C.
	
	
	 
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	A questão da verdade é encarada pelos sofistas como:
		
	
	proveniente da divindade.
	
	expressão absoluta do conhecimento.
	 
	produção técnica da racionalidade.
	
	uma prioridade do espírito.
	
	expressão de poder absoluto.
	
Explicação:
produção técnica da racionalidade.
	
	
	 
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Correlacione:
(1) Ética
(2) Metafísica
(3) Lógica
(4) Teoria do conhecimento
(A) Aristóteles afirma que é a ciência do ¿ser enquanto ser¿, ou seja, será a ciência que investiga a realidade em seus traços mais abrangentes e universais.
(B) É o ramo da filosofia que cuida das regras do bem pensar, ou do pensar correto, sendo, portanto, um instrumento do pensar.
(C) Vem de Éthos, que significa, costumes, hábitos e valores de uma sociedade ou cultura.
(D) Tradicionalmente divide-se em duas grandes correntes gnosiológicas quanto à origem do conhecimento humano que são: Racionalidade e Empirismo.
 
		
	 
	1 C, 2 A, 3 B, 4 D; 
  
	
	1 B, 2 A, 3 D, 4 C;
	 
	1 A, 2 B, 3 C, 4 D
  
	
	1 D, 2 C, 3 A, 4 B
  
	
	1 C, 2 B, 3 A, 4 D;
  
	
Explicação:
Ética é o nome dado ao ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais. A palavra ética derivada da palavra éthos, originária do grego, e significa aquilo que pertence ao caráter.
Metafísica é uma das disciplinas fundamentais da filosofia, por tratar de problemas centrais da filosofia teórica. Descreve os fundamentos, as condições, as leis, a estrutura básica, as causas ou princípios, o sentido e a finalidade como um todo ou dos seres em geral.
Lógica é de origem grego, logiké, relacionado com o logos, razão, palavra ou discurso, que significa a ciência do raciocínio.
A Teoria do conhecimento é construída pelo Racionalismo e Empirismo, ambos possuem uma ligação com as ciências naturais e exatas
 
 
  
	
	
	 
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Considere a seguinte afirmativa: "A filosofia utiliza primordialmente a razão". Essa sentença está CORRETA?
		
	
	Não, em primeiro lugar está a fé.
	 
	Sim, primordialmente é pela razão que a filosofia ergue suas considerações.
	
	Depende da situação concreta.
	 
	Não, em primeiro lugar está a sensação, o dado empírico.
	
	Sim e não, porque em Filosofia a dúvida está presente e atrapalha tudo.
	
Explicação:
Sim, primordialmente é pela razão que a filosofia ergue suas considerações.
	
	
	 
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Não existe uma definição única de Filosofia. Existem diversas definições possíveis acerca de seu significado. 
Entretanto, é possível afirmar que a Filosofia NÃO pode ser definida como:
		
	 
	(E) uma visão particular de mundo em que predominam os valores e as opiniões individuais.
	
	(D) uma fundamentação teórica e crítica dos conhecimentos e das práticas. 
	 
	(C) um esforço racional para conceber o Universo como uma totalidade ordenada e dotada de sentido. 
	
	(B) uma sabedoria de vida, na medida em que aprende e ensina a controlar os desejos, sentimentos e impulsos e a dirigir a própria vida de modo ético e sábio. 
	
	(A) uma visão de mundo de um povo, de uma civilização ou de uma cultura, nas quais ela corresponderia ao conjunto de ideias, valores e práticas pelos quais uma sociedade apreende e compreende o mundo e a si mesma. 
	
Explicação:
Filosofia não poder ser entendida como uma visão particular de mundo em que predominam os valores e as opiniões individuais.
	
	
	 
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	O valor e a utilidade da filosofia têm sido, não raras vezes, postos sob suspeita. Uma visão acerca do filósofo é que ele divaga e se perde em reflexões sobre questões abstratas, que nada têm a ver com o cotidiano das pessoas. Em relação à natureza e à finalidade da filosofia, é correto afirmar que elas consistem:
		
	
	em um consenso entre os cientistas porque, na investigação filosófica, o filósofo não verifica suas hipóteses baseando-se na observação empírica e, portanto, a filosofia não contribui para o progresso do conhecimento.
	 
	na reflexão sobre valores e conceitos, como liberdade e virtude, que faz parte da atividade do filósofo e, nessa medida, a filosofia se apresenta como uma sabedoria prática, que auxilia na orientação da vida moral e política, proporcionando o bem viver.
	
	em teorias que se contradizem ao longo da sua história, pois os filósofos discordam de tudo e uns dos outros, de modo que o pensamento crítico próprio da filosofia é o de pôr em dúvida toda afirmação, jamais chegando a conclusões.
	
	em um esforço intelectual, em termos gerais, para se interpretar o mundo e os eventos, compreender o próprio homem e iluminar o agir que dele se espera.
	
	no respeito ao mero pensar ou do saber viver virtuosamente segundo os critérios morais dos grandes líderes da humanidade, sendo esse, propriamente dito, o sentido categórico da filosofia.
	
Explicação:
na reflexão sobre valores e conceitos, como liberdade e virtude, que faz parte da atividade do filósofo e, nessa medida, a filosofia se apresenta como uma sabedoria prática, que auxilia na orientação da vida moral e política, proporcionando o bem viver.
	
	
	 
	
	 7a Questão
	
	
	
	
	Quando os filósofos se referem à Teoria do Conhecimento, eles estão se remetendo a uma área da Filosofia que tem por meta:
		
	
	a crítica da Gnoseologia, negando sua importância nos estudos sobre o conhecimento humano. 
	 
	o estudo descritivo e crítico dos processos gerais do conhecimento.
	
	se opor à chamada Epistemologia. 
	
	ao estudo exclusivo das atitudes subjetivas, negando a importância das atitudes lógico-racionais.
	
	a reestruturação do conceito de racionalidade, substituindo-o pelo de subjetividade. 
	
Explicação:
o estudo descritivo e crítico dos processos gerais do conhecimento.
	
	
	 
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	Deodontologia é uma parte da Filosofia que trata dos princípios, fundamentos e sistemas de moral. Uma teoria ética considerada unicamente em dever e direitos, onde se tem uma obrigação moral imutável de se respeitar um conjunto de princípios definidos.
Desta forma é correto afirmar que:
		
	
	Os fins  de qualquer ação às vezes justificam os meios neste sistema ético.
 
	 
	Os fins de qualquer ação podem justificar o meio neste sistema ético.
	
	Os fins de qualquer ação sempre justificam os meios neste sistema ético.
 
	
	Os fins de qualquer ação justificam o meio neste sistema ético.
 
	 
	Os fins de qualquer ação nunca justificam o meio neste sistema ético.
 
	
Explicação:
Os fins de qualquer ação nunca justificam o meio neste sistema ético. Se alguém faz seu dever moral, então não