A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Transtorno Afetivo Bipolar

Pré-visualização | Página 2 de 2

e depressão (DEL PORTO, 2004). 
 Alguns indivíduos em estado maníaco, podem apresentar sintomas psicóticos 
fortíssimos durantes as fases, tendo assim de serem hospitalizados em casos 
específicos mais graves (MALTA; CAFIEIRO, 2017). 
 Consequentemente, a vida social, acadêmica e afetiva do indivíduo, é 
fortemente afetada de forma negativa, e, se não tratada pode destruir a saúde 
mental ou física do portador (MALTA; CAFIEIRO, 2017). 
 O instituto nacional de saúde mental indica que a doença é hereditária, 
afetando homens e mulheres, sendo encontrado em todas as idades, etnias, etc. 
Então é essencial que se atente, principalmente, para as pessoas com histórico 
familiar de doenças mentais (MALTA; CAFIEIRO, 2017). 
 O TAB é um transtorno que pode facilmente ser confundido com outros 
transtornos mentais, e é de difícil diagnóstico. Portanto, tende a ser colocado dentro 
de muitos tabus e preconceitos devido à falta de conhecimento da população em 
geral (MALTA; CAFIEIRO, 2017). 
 Desta maneira, é necessário compreendermos e sabermos identificar os 
sinais e sintomas temperamentais e comportamentais do portador do TAB, e 
compartilhar informações relevantes e valiosas, afim de instruir a população. De 
modo que leigos, e toda a equipe de saúde; saibam como atender, conviver, tratar e 
apoiar estas pessoas de forma eficaz e positiva (VASCONCELOS et al., 2011). 
 Ajudar a reconhecer os sintomas para apoio, tratamento e convivência, assim 
como para evitar recaídas ou potenciais suicídios. E promover também uma melhor 
compreensão sobre o assunto, tratamento e dicas de como agir, e meios de suporte 
aos indivíduos que possuem TAB. 
8 
 
 
5. METODOLOGIA 
 
5.1 Finalidade do projeto 
 
 Esse trabalho trata-se de um projeto de conclusão de curso (PCC), requisito 
necessário para a conclusão do curso Técnico em Enfermagem, que conforme 
Projeto Político Pedagógico do curso, prevê o estudo de uma temática relevante 
dentro da área de formação do profissional Técnico em Enfermagem, e posterior 
ação educativa sobre essa temática, na comunidade. 
 
5.2 Local de execução do projeto 
 
O projeto de conclusão de curso (PCC) será realizado no município de 
Muzambinho-MG. Dados do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e 
Estatística (IBGE), divulgados em 2010, indicam que a cidade conta com uma 
população de 20.430 habitantes, em uma área total de 49,84 hab/km2. 
As ações de saúde executadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no 
município, são organizadas para proporcionar atendimento nos níveis primário, 
secundário e terciário de atenção à saúde. 
A ação educativa desse projeto, na comunidade muzambinhense, acontecerá 
no IFSULDEMINAS, Campus Muzambinho. 
 
5.3 Público-alvo do projeto 
 
 O público-alvo será os discentes do segundo módulo do curso Técnico em 
Enfermagem do IFSULDEMINAS, Campus Muzambinho. 
 
5.4 Período de realização do projeto 
 
A primeira etapa do projeto, que é a sua elaboração, se deu no primeiro 
semestre do ano de 2018, na disciplina de Metodologia Científica do curso Técnico 
em Enfermagem. Já a segunda etapa, consiste em realizar uma ação educativa na 
comunidade, com a temática escolhida na disciplina referida, e acontecerá no 
segundo semestre do ano de 2018. 
9 
 
 
5.5 Estratégias para a realização da ação educativa na comunidade 
 
 A ação educativa terá duração de trinta minutos e, dez minutos, serão 
destinados para questionamentos do público-alvo. Será realizada por meio de 
exposição teórica da temática escolhida, utilizando como recurso didático 
pedagógico, o banner e, posteriormente, será realizado entrega de folder. 
 
5.6 Aspectos éticos 
 
 Durante a disciplina de Metodologia Científica estudamos os aspectos éticos 
dispostos na Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional 
de Saúde (CNS) (BRASIL, 2012). 
 Por não se tratar de uma pesquisa de campo, não serão realizados os 
procedimentos de encaminhamento do projeto ao Comitê de Ética em Pesquisa 
(CEP) e elaboração de Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). 
 
6. ORÇAMENTO 
 
Material Quantidade Preço Unitário Preço Total 
Lápis 03 R$ 0,80 R$ 2,40 
Caneta 03 R$ 1,00 R$ 3,00 
Borracha 03 R$ 0,40 R$ 1,20 
Papel sulfite A4 40 R$ 0,25 R$ 10,00 
Impressão 20 R$ 0,20 R$ 4,00 
Encadernação 01 R$ 10,00 R$ 10,00 
Banner 01 R$ 65,00 R$ 65,00 
Folder 30 R$ 0,70 R$ 21,00 
Total Geral de gastos previstos R$ 116,60 
 
 
 
 
 
10 
 
 
7. CRONOGRAMA 
 
ANO 2018 
 FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV 
Definição dos 
grupos e 
temática 
X X 
Elaboração da 
situação 
problema, 
problematização 
e questão 
norteadora 
 X 
Elaboração da 
justificativa, 
hipóteses 
positiva e 
negativa e 
objetivo 
 X 
Elaboração da 
metodologia, 
orçamento, 
cronograma 
 X 
Realização da 
Introdução, 
Revisão de 
Literatura e 
Referências 
 X 
Entrega da 
primeira versão 
do PCC e 
apresentação 
 X 
Entrega da X 
11 
 
 
versão final 
Organização do 
conteúdo para a 
ação educativa 
na comunidade. 
 X X 
Digitação do 
conteúdo 
elaborado para 
a confecção do 
folder e 
montagem da 
apresentação 
em slides e/ou 
banner. 
 X 
Elaboração da 
arte do folder e 
dos slides e/ou 
banner para a 
apresentação. 
 X 
Apresentação 
em slides e/ou 
banner da 
temática 
escolhida para 
o PCC e 
entrega do 
folder sobre a 
temática 
escolhida ao 
orientador. 
 X 
Apresentação 
do PCC à 
comunidade. 
 X 
12 
 
 
REFERÊNCIAS 
 
BRASIL, Ministério da Saúde. ConselhoNacionaldeSaúde. Resoluçãon. 466, de 12 
dedezembrode 2012. 
Dispõesobrediretrizesenormasregulamentadorasdepesquisasenvolvendosereshuma
nos. DOU. n. 12, seção 1, p. 59. 13 de junho de 2013. Disponívelem: 
<http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf>. Acessoem: 12 abr. 
2018. 
 
 
DEL PORTO, J.A. Evolução do conceito e controvérsias atuais sobre o transtorno 
bipolar do humor. RevBras de Psiquiatr, v.26 (Supl III), p.3-6, 2004. Disponível em: 
<http://vml029.epm.br/bitstream/handle/11600/2228/S1516-
44462004000700002.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 29 mai. 2018. 
 
 
IBGE, INSTITUTOBRASILEIRODEGEOGRAFIAEESTATÍSTICA. 
Populaçãoedomicílios: divisãoterritorial. Cidades. MinasGerais, 2010. 
Disponívelem: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/muzambinho/panorama>. 
Acessoem: 12 abr. 2018. 
 
 
MALTA, Debora Lanza; CAFIEIRO, Gabriela Machado. TRANSTORNO AFETIVO 
BIPOLAR. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 6, n. 1, dez, 2017. 
Disponível em: 
<http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/443>. 
Acesso em: 30 mai. 2018. 
 
 
VASCONCELOS, A.G.; MALLOY-DINIZ, L.F.; NASCIMENTO, E.; NEVES, F.; 
CORRÊA, H. Traços de temperamento associados ao transtorno afetivo bipolar: uma 
revisão integrativa da literatura. Trends in psychiatry and psychotherapy, v. 33, n. 
3, p. 169-180, 2011. Disponívelem: < 
http://www.scielo.br/pdf/trends/v33n3/a07v33n3>. Acesso em: 29 mai. 2018.