A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Estudo de Caso

Pré-visualização | Página 2 de 2

do produto no caminhão tanque no ato do descarregamento, na coleta de amostras no caminhão tanque com mostrador específico, na medição volumétrica de tanque subterrâneo com régua, no descarregamento de combustíveis para os tanques subterrâneos, na desconexão dos mangotes e retirada do conteúdo residual, nas análises físico-químicas para o controle de qualidade dos produtos comercializados, nas limpeza de válvulas, bombas e seus compartimentos de manutenção de vazamento. O benzeno que é uma substancia altamente perigosa presente no vapor da gasolina se inalado pode causar câncer, por isso a necessidade de todo tipo de proteção, principalmente a protação respiratória. 
A NBR 14605 reza sobre Sistema de Drenagem Oleosa, pois as águas que flui de lavagem da pista de abastecimento e da chuva não poderão ser introduzidas diretamente para o sistema público de captação de águas pluviais.
O escoamento dessas águas deverá ser em canaletas de concreto e deve ter inclinação suficiente para garantir a drenagem para um sistema de captação oleosa do posto destinado a direcionar a água para o SAO - Sistema Separador de Água e Óleo, sendo que este sistema é usado somente para esse tipo de água, não sendo projetado para receber águas pluviais. 
As bombas de abastecimento do referido posto são antigas, e segundo as informações obtidas dos funcionarios estão sempre dando problema e constantemente necessitam de manutenção e dentre os defeitos apresentados estão o constante vazamento na mangueira proximo à pistola de abastecimento, causando o enxarcamento das mãos do operador. Pra que seja sanado esse tipo de problema é necessário a troca de todas as bombas abastecedoras de combustiveis do posto por bombas mais novas, evitando assim o contato direto na pele do funcionario, possivel danos à saude e ao meio ambiente. As bombas deverão serem instaladas em ilhas de concreto com uma elevação de aproximada dez centímetros. 
A lavagem de veículo é o local também onde se deve ter uma grande atenção à segurança, pois é o local onde o trabalhador fica mais exposto aos riscos ambientais, sem contar o risco físico (ruido) do compressor de ar que podem gerar danos ao aparelho auditivo, como a surdez. Para trabalhar com segurança o lavador precisa estar usando bota de borracha e avental impermeável para impedir que fique com os membros inferiores molhados, máscara com filtro para vapores ácidos, luvas de borracha. E para o correto funcionamento do local de lavagem de veículo é necessário boxes de lavagem que deve ter entre 25 a 30m², construído em piso de concreto, paredes revestidas de material de fácil limpeza e manutenção. Instalações elétricas e hidráulicas que permitem o funcionamento das lavadoras. 
Próximo ao lavador deverá conter um Depósito de materiais, esse local será destinado à armazenagem dos produtos químicos utilizados na lavagem dos veículos, o local deve ser afastado de umidade e calor, bem ventilado e sinalizado com placas indicando produtos químicos. Há necessidade também de um Vestiário que é um espaço destinado a troca de roupa dos funcionários responsáveis pela lavagem de carro, conjugado de um banheiro, conforme NR 24 do Ministério do Trabalho.
As melhorias incluem também os tanques de armazenamentos que deverão manutenção preventiva periódica dos sistemas que incluem filtros, tubulações, teste de estanqueidades, drenos, válvulas de entrada e saída, sistema de proteção contra transbordo.
Os funcionários necessitam de treinamento de Primeiros Socorros, uma vez que no Plano de Atendimento para postos de Combustíveis PAE/PC 006 reza que todos os funcionários deverão possuir o curso de Brigadistas, treinamento da CIPA e Treinamento de Segurança sobre Risco de Exposição Ocupacional ao Benzeno de acordo com a NR 09. Uma vez que os próprios frentistas sobem no caminhão para receber os combustíveis que alimentam os tanques, faz se necessário também um curso sobre trabalho em altura, conforme NR 35. 
	
4. CONCLUSÃO 
O trabalho apresentado tem o objetivo principal a análise dos riscos envolvidos nos processos de um posto revendedor de combustíveis, uma vez que os trabalhadores trabalhando dentro da margem de segurança à saúde e o empresário cuidando também do meio ambiente todos saí ganhando pois os riscos serão minimizados e os problemas proveniente estarão dentro das margens de controle.
É de imensa importancia a realização de estudos de caso em postos de combustiveis, uma vez que os referidos locais de comércio de substancias inflamáveis são uma verdadeira ameaça à saúde dos trabalhadores, ao meio ambiente, aos rios e lagos e aos animais da fauna, uma vez que desencadear um processo de poluição ao meio ambiente e dano à saúde de alguém é quase impossivel reverter esse processo sem prejuizo. 
Outro risco que pode ser considerado são os riscos de incêndio, explosão e exposição a substâncias tóxicas que podem afetar a saúde dos colaboradores e as pessoas que estão próximas, logo esse estudo de fatores de risco é de fundamental importancia nas operações do processo para a prevenção.
Fica evidente que se não for colocado em prática as orientações desse estudo de caso a probabilidade de algum acontecimento sério é altissima, uma vez que o trabalho foi realizado em caráter prático, com visita ao local, fotos e orientações aos gestores de como proceder para minimizar os riscos e estar em conformidade com a legislações vigentes, mesmo por que as instalações e o modo de trabalho dos colaboradores do referido posto estão em desconformidades com as medidas impostas pela legislação.
Foi sugerido aos gestores que sejam implantadas as mediante preventivas para cada risco observado, sendo necessário avaliações periódicas das atividades para identificar novos riscos.
5. Referências 
ANÁLISE DE RISCO APLICADA À SEGURANÇA DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS. Disponível em:
<http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2013_TN_STP_180_028_229 11.pdf>. Acesso em 01 nov.2018.
ABNT NBR 17505-5. Disponível em:
<https://www.brasilpostos.com.br/wp-content/uploads/2013/09/17505-5-ABNT.pdf>. Acesso em: 05 nov.2018.
CARTILHA NR20 – RISCOS EM POSTOS DE SERVIÇOS. Disponível em:
<http://www.fecombustiveis.org.br/revista/>. Acesso em: 05 nov.2018.
CRUZ, Sybele. Gerência de Risco Industrias. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho. Florianópolis, 2016.
MORAES, Giovanni. Sistema de Gestão de Risco – Princípios e Diretrizes ISO 31000/2009 Comentada e Ilustrada. 1.ed. Vol.1. Rio de Janeiro: Gerenciamento Verde, 2010.
NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E
COMBUSTÍVEIS. Disponível em: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR20.pdf>. Acesso em 05 nov.2018.